10 de fevereiro de 2016

Insanidade

Desenho por: Jace Walace





Ela finalmente apareceu... 
Doce e amarga ao mesmo, violenta e calma. O que eu poderia dizer, estou esperando por ela há muito tempo. No conforto dos seus braços ela me domina, me prende, me segura. Não sei explicar como ela tem esse poder, e de onde ela saiu. Talvez ela saiu do submundo dos meus medos, e das minhas loucuras pervetidas. Ela me disse que não ia embora, mesmo que eu falhasse. Ela ia ficar aqui, comigo, pra sempre! Ela é como a solidão, nunca vai embora, sempre presente. Em cima dos móveis, das cadeiras, dos cadernos escrito ás pressas. Das alianças que um dia jurei amor eterno. Os cantos se espreme querem saber o que se passa dentro da mente de uma insana. Mas ninguém pode saber, ninguém pode entender. Ela não me permite, não me dá regalias. Eu sou seu brinquedo, seu boneca torta, em cima da cama empoeirada. Ela brinca comigo quando quer, e quando quiser. Não tenho direitos de decidir nada, nem onde, nem a hora. 
O que sinto é um misto de amor e ódio. Eu a quero, eu a desejo... Mesmo que ela me mate, ela já me rancou as coisas mais preciosas de mim. O que me resta? Nada. O que ela pode me oferecer? Tudo. Eu sei que o preço á ser cobrado é alto demais. Eu sei que o fim desta história não vai acabar bem. Mas o que importa? Nada mais importa, eu á quero cada dia mais. Eu a desejo, eu trouxe ela para dentro de mim. Ninguém pode rouba-lá. Eu escondi ela dentro da minha pele, dentro das partículas do meu sangue. Ela está grudada, e enrolada em cada osso do meu corpo. Ela sou eu, e eu sou ela. Para todo o sempre....

texto #1

L.

8 comentários:

  1. "Eu sou seu brinquedo, seu boneca torta, em cima da cama empoeirada."

    Simplesmente amei. <3

    ResponderExcluir
  2. Que texto maravilhoso <3 to encantada.

    ResponderExcluir
  3. me senti na sua pele agora, a hina' se sentiu arrepiada, porém como se fosse meu amor lesbico q estivesse dentro da hina (distorci seu texto neh rs') me identifiquei de jeito diferente amei *ooo*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah acredito que não distorceu, ah quem diga que se possa entender um texto de várias maneiras.

      Excluir
  4. Apesar da temática tão desconcertante... gostei do texto... está uma leitura bastante literária...
    Beijinhos querida *

    ResponderExcluir

Gentiliza gera gentileza, por favor respeite meu diário. Deixei seu nome e o do seu blog, que lhe faço uma visita assim que puder.
Obrigada <3