31 de março de 2016

Tchau Março --'

Deus do céu, está semana foi doze pra leão... 
Me surpreendo por não ter dito uma daquelas compulsões, de roer, o reboco da casa. Porque olha, vou contar pra vocês viu... Aff. Fora aquele problema familiar. Ontem por volta das 14:30, a Ruby ( um cachorrinha que pertence á minha mãe) caiu da escada casa da minha tia. O negócio foi tão assustador, que quando a minha prima trouxe a cachorra, entrei em pânico e comecei a chorar que nem doida. Sem comer, com tontura, e vendo a pata toda torta da cachorra. Me debrulhei em lágrimas. O que aconteceu foi que uma das cadelas que pertence á minha prima, empurrou a cadela lá pra baixo. O que resultou em ossos quebrados na pata esquerda. Levamos ela hoje de manhã na clínica pois minha mãe chegou super tarde. Ela ficou internada por algumas horas para fazer exames. Quebrou, porém GRAÇAS A DEUS não houve necessidade de cirurgia. Está usando uma tala, e passa bem. Ainda continua doidinha do jeito dela. Está tomando remédio para dor, e uma calcio forte, para ajudar na recuperação. >.< É horrível ver o bichinho daquele jeito. Ajudei nos custos mesmo sendo da minha mãe. Eu vi que ela estava assustada, e deixa-lá na clinica foi muito difícil. :// 
Mas ela já estava em casa. Ainda por má sorte, na hora que fomos buscar caiu uma chuva feia. E não tenho carro, então já viram, até eu buscar um taxi, o trabalhão que tive. Estou cheia de dor, cansada, e com os ânimos nas alturas. Mas alíviada que a cachorra está bem, e se recuperando. Em breve ela ficará curada, é novinha, então não vai demorar tanto. 
O meus planos da dieta hoje foi por água abaixo. Apenas um contra tempo, me mantive na linha, até o momento em que minha mãe fez um "jantar" pra nós. Mas amanhã estou firme, novamente!! Não posso me deixar levar, senão, me ferro outra vez. Agora vou tentar dormir, porque estou um caco, tanto físicamente, como mentalmente. :((
Que Abril, nos tragá paz!

L. 

30 de março de 2016

Neurose

A semana já começou difícil. Problemas familiares ( que eu não tenho a mínima capacidade de lidar), uma quase compulsão, e o desespero de comer pouco, e os números não baixar logo. Aff. Como alguém pode querer ter um transtorno alimentar? << isso é assunto pro meu outro blog>>
Sinceramente, todos os dias acordo com a sensação de- É melhor ficar na cama, trancada, e quieta no seu quarto. Esse pensamento é constante. Na segunda já acordei irritada com o cachorro da minha tia. Me deu vontade de bater a cabeça na parede, até ver todo o meu cérebro espalhado na pintura. Suportei. Acordei frenética, e inventei uma super faxina. Tonta e com fraqueza. No meio da manhã, recebo uma ligação ( o tal problema familiar). Começo a chorar, eu já estava com vontade mesmo. Ando de um lado para outro, em meio ao pó, e produtos de limpeza. Cogito, e me imagino, caindo da escada de casa. Resolvo ligar pro meu marido. São 09:21 da manhã, e já me imaginei, morrendo de várias formas. Eu estou aos prantos no telefone, ele tenta me acalmar, eu digo, que não aguento, simplesmente não aguento. Ele diz - Respira, calma, não faça nenhuma besteira. Num minuto depois me dou um soco, e lembro que ele está no trabalho. E o trabalho dele é perigoso, e eu o deixando preocupado. Maldita. Maldita. Maldita. Maldita!! Seguro um pouco o choro, peço desculpas, e tento desligar. Ele grita do outro lado - Não se machuque!! Por favor!! << desligo >> Estou tremendo, não sei se é pela quantidade de café ( duas xícaras gigantescas), ou se é o nervoso.  Minha mãe aparece, falamos sobre o tal problema. Resolvemos. Assim que ele chega em casa, escuto os passos correndo até o quarto. Ele me olha com os micros olhos de ( japa) - Você não fez nada não, né? E afirmo balançando a cabeça, que não. Ele afoga as mãos no meu cabelo bagunçado, e me da um beijo na testa. Me sinto péssima por preocupa-lo. E ele diz que foi melhor tere ligado... << meu japa>>
No fim dia estou morta, estirada na cama. Com a cara inchada da rinite, e morrendo de broquite. Eu já estava mal, resolvo o comer. Não foi uma ideia boa, e pensei " foda-se". No dia seguinte, eu estava péssima. Triste, e ainda inacreditávelmente com fome, e com tontura, penso mas que por... 
Ontem ainda sem eira nem beira. Não saí da cama, dormi, vi televisão, me neguei a almoçar. Na metade do dia 02 lax, e um diu. Seis horas depois, estou aos prantos no banheiro. Tonta, enjoada, tento me livrar de toda a merda que fiz. Depois de perder as contas de quantas vezes fui ao banheiro. Lembro de ir, e quase cair em cima da privada. Imaginei o vaso quebrando, e a louça perfurando as costelas. Sentei, e dei risada, enquanto a natureza trabalhava. << minto, enquanto o remédio>> Não faço ideia do porque me deu tanta coisa, sendo que muita gente toma até 4, ou mais. Começo a pensar que tenho uma "certa" facilidade pra este medicamento me ferrar. O resto da noite passei mal, enjôos, dores de cabeça intensa, e resultado as 04:30 da manhã menos -1,1 ! << sorisso diabólico>> Ainda não postei meu peso, por uma vergonha, de ser tão obesa. Mas assim que eu ter um peso relativamente descente, para dizer. Com toda a certeza postarei! Mas estou sendo muito mais forte do que antes. Não sei, só sei que quero continuar firme, ainda que o mundo caía sobre os meus ombros. 
Para hoje e amanhã semi- nfs. Estarei sozinha, melhor coisa não há!! Já me preparei água com gás, barrinhas, metade de maçãs e balança longe, só por um tempo. Eu penso, e mentalizo " Eu posso até ser depressiva, ou qualquer outra merda que seja... Mas magra eu vou ser!! " !!
Obs: Sobre os desenhos estou escolhendo os melhorzinhos... Alguns estão tremidos demais... ://

L. 

27 de março de 2016

Travesseiro de Pensamentos

Acreditem mas eu abri esta aba de postagem umas 7 vezes. Escrevia, e apagava, não sei porque está necessidade louca de escrever. É que me ocupa á mente. Ainda com tantas coisas dentro dela. Ando escrevendo tanto no caderno, que com certeza em Agosto terei de comprar outro, até mesmo antes disso. Como disse no post anterior, ando desenhando muito também. Não sou nenhuma mestre dos desenhos gente, e nem quero ser... Mas foi um " escape " que minha mente conseguiu sozinha. Estou separando alguns, para vocês verem. Mas já aviso, muitos deles são tristes. Então espero que entendam. 
Estou á escrever um post " verdades da Lua " é um dos posts que conto uma experiência ruim. Afim de alertar, á algumas que acompanham o meu blog pessoal. Vai ter de todas coisas que aconteceram comigo, com t.a, com auto mutilação, uso de remédios, tentativas de suicídio e ect. A verdade é que eu começo a ver, que estou mesmo doente. Não só com o t.a, mas em tudo mais. Vocês já devem ter lido, em algum post meu. Que eu acho que a depressão ( ou seja lá o que tenho) é mais forte que o t.a. Mas ando á percerber, que eles estão se encaixando mais. E sim me assusta. Mais ao mesmo tempo fico muito, mas muito feliz por comer bem menos. Mas a perguntar que não quer calar, e que ecoa dentro da minha frágil é - "Quando eu chegar lá, vou gostar do que vou ver?" Tento não me prender á esse tipo de coisa, pra não atiçar as malditas compulsões. << xô compulsão >> 
Eu percebo claramente os meus atos. Não nas crises mais fortes. O Duda diz que fico irreconhecível. Mas quando estou " modo repouso" eu sinto mais dor, bate a tristeza, solidão, vazio, a sensação horrível de querer se matar. Posso listar á vocês toda vez que pensei, de várias formas, dos piores jeito. Mas não sou assim porque eu gosto de ser. Sou assim por um conjunto de fatores, e de situações, que vivi a minha "vida" toda. 
Hoje fiquei há observar a minha mãe. Ela me veio toda animada, e sarcástica, querendo falar sobre a briga que a irmã dela teve com "marido". Enquanto ela me contava, minha mente, se perguntava, como é incrível ela reparar em tudo que os outros falam, ou fazem. E ela nem se quer nota que a filha dela está morrendo, bem na frente dela. << eu não há culpo>> E mais incrível de tudo isso, é que no fundo, eu sei que ela sabe de alguma coisa sobre tudo isso que sou. Há evidências espalhadas em todos os lugares, porém, ela prefere fingir que não vê. << Invisível >> 
Então não vou incomodar ela, e nem ninguém com meus problemas. Vou aguentar tudo, do jeito que posso. E se não der, bom, fazer o que... Será game over, para Lua. 
Então sobre o dia a dia, em relação á comida. Hoje foi "normal" feriado de páscoa, lidei bem com tudo. Comi 2 cubinho de chocolate amargo, só para não cair na tentação de comer a casa toda. Amanhã finalmente é segunda, e chega de festas! Volto á minha rotina. Para ser sincera, estou me controlando bem desde dia 23. Nada de compulsões. Graças á deus, já estava na hora. Ando me planejando um dia antes, e vendo sempre opções viaveís para não acabar com o dia. Algumas coisas estão começando á me incomodar, como tonturas, dores de cabeça, e parece que sinto que o chão está me puxando para baixo. Mas até aí, é considerávelmente normal. Por comer tão pouco nos últimos dias. Coloquei as pesagens a cada 10 dias, e assim vou me aguentando, para não subir na balança á cada 3 horas. Que por sinal, isso não ajuda em nada. Enfim, espero que está semana, seja apenas mais uma semana. E que tudo fique nos eixos. 
<< desculpem pelo post gigante :// >> 

Feliz páscoa, para os que comemoram.

L.

26 de março de 2016

Relutante - Editado ás 22:57

Abro á geladeira... Pego o pote de bolo. Olho, deslizo a mão no fundo do pote. Penso, como seria bom comer algo doce. Sua barriga reclama, murmura, pedindo que você coma ele todinho. Abro o pote, sinto o cheiro de chocolate me invandir... Me imagino comendo. 
Mas logo em seguida, me olho no vidro microondas, enorme, gorda, com a boca cheia de bolo. 
Jogo o pote dentro da geladeira! Começo a tremer corro escada á cima, mas poucos passos, me fazem cansar. Caio sobre a cama, e choro sozinha. Três comprimidos, e espero tudo se apagar. Mas ainda estou ali, sozinha, e eu e o maldito bolo na geladeira. Que me atrai. Que quer eu coma tudo que tem dentro da geladeira. Me nego a comer. Me nego a por tudo á perder, logo agora, que sinto que vou conseguir. Penso... HOJE NÃO!  Enfim, depois de chorar até de madrugada, caio no sono. 
Na hora do café da manhã, ele ainda está ali me encarando. Mas passo por ele, com a barriga chamando, meto café dentro da barriga, e logo ela cala a maldita boca. 
Me visto, e vou caminhar...

Editado ás 22:53

O vazio lhe cai bem, o vazio da alma, e o vazio do estômago.
O mundo se desmorana em minha volta. Mas a comida, não é refúgio de ninguém. E que eu morra de tristeza, mas que seja bonita no meu espelho quebrado. E num poema melancólico, ela se deita sobre mim, e me põe pra dormir. Pode doer a noite toda, mas amanhã, acordarei feliz, ainda que seja uma felicidade, torta, com misto de dor e aceitação. Mas sorrio em frente ao meu inimigo, e penso, estou á um passo á frente de ti.

Lua, 

25 de março de 2016

Resumo de um feriado

Eu ia postar ontem, mas eu estava bem inclinada á esperar pelo 'grande almoço de hoje'. Tudo porque eu estava querendo provar pra mim mesma, se eu conseguiria fugir dessas comidas típicas, dessa época aí. << consegui!!!>> 
Cara hoje com toda a certeza, se eu tivesse comido, eu teria ingerido mais 1.000 kcals. Porque tinha muita, mas muita comida mesmo. Mas graças á deus, não comi nada disso. hehe *-* Eu queria comer, mas só de pensar, em miar, ou ter que fazer muito exercícios, não valia á pena. Então fiz o prato do Duda, levei pra ele, guardei o da minha mãe, e pronto. Mas não consegui, resistir a porcaria da sobremesa. Comi um pedaço micro de pão de mel :( ( 263 kcals) Mas tudo bem. Porque não parei quieta, toda hora eu estava fazendo algo. E de manhã tomei duas canecas enormes de café preto, sem açucar. Estou tremendo até agora, mas me ajudou á ficar elétrica. Hoje fechei com 316 por causa do melão que comi. Foi bom, eu sei que preciso melhorar, mas por hoje ser 'feriado' eu deveria ter ingerido o triplo disso. 316 está maravilhoso. 
A dieta está indo até bem... Mas meu humor, nenhum pouco. Hoje eu tive uma crise de choro, por causa de uns assunstos << que eu idiota deveria esquecer>> . Depois, fiquei no meu canto acabei dormindo. Acordei com uma enorme dor de ouvido. Estou com um algodão até agora... Depois chorei mais um pouco. Eu sei lá, eu posso ficar na merda, mas odeio chorar. Mas já parei, eu acho :s. Outra coisa que andei pensando é sobre o t.a. Pensando será que vou gostar dos 45. Será que vai ser o suficiente? Ou vou querer mais. Hoje olhando aquele monte de comida, e povo se fartando. Dizendo que iam correr, malhar, beber suco verde na segunda. Pensei comigo mesma " do que adianta? se no próximo vão encher a barriga de comida?". Até mesmo minha tia que fez a dieta da sopa, perdeu peso, estava com uma barriga enorme hoje. Jogou todo o esforço dela fora, por causa disso? Elas perdem 2 kg, e engordam 2 de novo, em um dia. Foi por isso que não consegui comer nada daquilo. O micro pedaço do pão de mel, eu já queria miar ele. Que dirás um prato gigante de comida. Não tem condições! Queimar tudo aquilo, e no próximo comer mais, e mais, e fica esse círculo vicioso. E nunca sai do lugar. Nem sei como eles aguentam tudo isso. Eu nem fiquei aonde ele estavam, as vozes, as risadas estavam me irritando. Voltei apenas, quando fui ajudar a limpar as coisas. O cheiro do Acarajé estava me enjoando, os corredores, tudo estava cheirando. << ninguém merece>>. Amanhã tenho planos para queimar mais calorias, vou fazer minha caminhada. E continuar a dieta, mesmo em fim de semana! Se eu não quero, eu não vou comer, e ponto final. Rmmm >< ! Eu só quero provar pra mim mesma, que consigo emagrecer. Agora é esperar o sono me querer. Amanhã passo nos blogs que foram atualizados. Bjs

" Vai valer á pena... " << meu lema deste mês >>
L.

23 de março de 2016

Teto branco

Agora são 14:51( momento em que eu estava escrevendo ) e por enquanto está tudo nos eixos. Digo, em relação á dieta. Como estou me esforçando muito para provar á mim mesma que consigo. Estive ocupando minha mente no periodo perigoso, que é a tarde. Não sei se perceberam mas o Garotas de Vidro, não tem postagens atualizadas. Mas... Isso já vai ser concertado!! Tenho um "Conversando com á Lua " bem importante, quase pronto, vai sair por esses dias. 
E para ocupar a mente, também atualizei minha listinha de animes. Quem disse que meu lado Kawaii sumiu? << never >> Ontem eu detonei Blood- C que me deixou um pouco decepcionada no último episodio, mas dizem que o filme, é revelador. Ainda não assisti, acho que vou ver amanhã. Ele me ocupou das 14 ás 19:50 da noite. No fim da noite já estava cheia de dor, por estar toda torta na frente do notee. 
Hoje fiz uma tabela de parede, para colocar as calorias diárias. Fiz porque eram 10 horas da manhã, eu estava com fome, e esse foi um jeito de me prender, até as 12:01 para fazer o suco de melancia. Que por sinal está me segurando super bem. Nenhuma fome até o atual momento. Lá pras 17 vou comer alguma fruta.  Eaí fecho dia. 
Ah, não me lembro se comentei... Mas desde dia 18/03 ando desenhando coisas que se passam na minha mente. Nem sei porque peguei essa mania, mas sei lá... Vou postar quando der alguns desenhos. << não sou nenhum mestre nos desenhos, é apenas um jeito de passar o tempo>>  Mostrei alguns pra minha amiga, ela deu risada, e achou fofo. Alguns estão tremidos, por causa da tremedeira que ando tendo. ( ela achou fofo, pq desenhei ela hehe ) 
O Duda anda dizendo que estou mais quieta que o normal. Então novamente, ficou olhando pra minha cara o tempo todo. No dia que terminei o anime, eu estava me sentindo esquisita. Não sei dizer, a causa, ou o porquê. Mas quando me deitei, olhei pro teto, e foquei em duas bolinhas pretas minusculas. Fiquei olhando pro teto, e de repente.... O duda está me olhando,com os olhos bem abertos. E  eu perguntei o que foi... Ele me disse - " Você esstá chorando." Eu passei a mão nos meus olhos e vim uma água. Eu chorei por mais 20 minutos sem nehum motivo. Piscava, e chorava, olhei pra cara dele, e tadinho... Estava segurando o sono, porque estava preocupado comigo. Então me  fez prometer  não me machucar naquela noite. E eu cumpri. Não porque eu prometi, mas porque eu não estava sentindo nada. Nem amor, nem felicidade, nem tristeza, nem dor, nada... Eu estava vazia. Eu já disse pra vocês, que meu maior medo, é o vazio? Pois é.... O meu maior medo é o vazio. E pelo que o duda dizia, o medo dele é esse também. Ele me disse que eu triste, é fácil de lidar. Mas eu desse jeito, não tem como. :| << não entendi >> Mas... Diz ele que tenho ficado mais quieta que o normal, e isso não é bom. Sei lá. Não sei mesmo.
L.


21 de março de 2016

Dieta Nova

Perdi o sono outra vez, tem se tornado tão constante essas perda de sono. Nem remédios, nem chá, nada da jeito nisso. Vivo constantemente sonolenta de dia, e a noite, nunca consigo manter pelo menos 8 horas direto de sono. Talvez seja devido os pesadelos, ou preocupações. 
Tem sido difícil suportar certas coisas. Tanto do lado emocional, quanto físico. Desde janeiro tentei fazer exercícios em casa, não tinha conseguido, até semana passada. Por causa da demora, de fazer uma atividade física, fiquei toda dolorida. Mas me senti bem... 
Hoje é o primeiro dia da dieta, que montei com uma amiga. Estamos animadas para completar, e ver no que vai dar. Estamos mais confiante, pois ela, não é aquelas dietas impossíveis. -_- Sei que é perigoso fazer uma dieta bem na semana da páscoa. Mas... Não me importo, deixamos tudo no lugar, não há brecha pra desculpas. Ultimamente é a única coisa que tenho pensado. <<E.m.a.g.r.e.c.e.r >>
É claro, que minha mãe e minhas tias, estão empenhadas em me sabotar. Elas andam fazendo tantos almoços de jantares. No fim do dia, sinto uma dor de cabeça maldita. Ontem tinha tanta gente por aqui, que quase endoidei. Mal saí do meu quarto. Preguiça de comer até barriga explodir, e aguentar papo de gente velha, sobre qualquer coisa desinteressante.
E para ser mais irritante sexta- feira, tem outro almoço. Afffffff. E lá vamos lá, encher a barriga mais uma vez, e beber até pagar mico. Provavelmente ficarei todo o tempo no meu quarto. De preferência com a televisão alta. Além disso alguns amigos do Duda, vai aparecer e passar a noite. E eu? Bom, vou ler, e ficar no meu canto como sempre.
O meu humor continua péssimo, e as alterações me mata mais um pouquinho. E não me afastei da lâmina, pelo contrário, estamos mais próximas ainda. Isso é ruim, eu sei. Mas é o único jeito de sobreviver á tudo isso. Posso não estar vindo aqui direto, mas ando escrevendo todo santo dia no meu caderno/diário. E de 4 dias pra cá, tenho desanhado coisas que passam na minha cabeça. Ou até mesmo situações. ( não sou nenhuma mestre no desenho) Mas fico dentro do meu mundo, e tento esvaziar a mente. Não tem funcionado direito, mas estou tentando...
Enfim, espero completar os dias da dieta. Assim no decorrer dos dias tiro foto da tabela, e posto aqui para vocês verem. Tentarei ocupar minha cabeça, com apenas isso.



L.


14 de março de 2016

Idiota Bulímica

Estive a observar minha mania idiota de ter amigos e amigas. Sabe quando você tem aquele sentimento, que sozinha é mais díficil. E que seria super legal ter um amigo ou amiga, ou pelos 3 amigas sei la´... Pois é! Eu sou ser mais idiota do mundo. Sempre que tento ser sociável, eu tomo algum tipo de situação ruim. Hoje foi ser ignorada. E se tem algo que eu odeio é ser ignorada. E não, não foi por uma pessoa, foi por muitas. Eu sempre digo, que vou deixar de me importar. E que vou criar uma imensa muralha, e não vou deixar isso me afetar mas adivinhe. Cá estou eu contando neste espaço que fui ignorada. O tamanho da minha estupidez me impressiona. 
Também gostaria de contar sobre o que houve no domingo. Eu estava bem, já tinha me planejado, e tudo esta correndo de maneira normal. Muita dor nas costas por causa do esforço de sábado. Remédios e muito sono. No domingo foi lasanha, e eu não consigo comer esse troço. Eu simplesmente odeio - lasanha-. Comi um colher da comida do prato do Duda, fiz cara feia e cospi. Então a gorda que há em mim, pediu pra minha mãe fazer tapioca. Fui para meu quarto, comi, lambi até os dedos. Bebi muita água, fechei a porta, para que nenhum curioso entrasse. Fui no banheiro, enfiei os dedos, e depois o cabo da escova de dente. Miei. Mas miei, até o café que surpreendemente apareceu boiando na privada. Miei até cospir uma bolinha de algo que comi com sangue. Ótimo. Estou indo pelo caminho certo. Limpei todo o banheiro, pois no tremor da coisa, caiu no chão. Sentei na cama, chorei, chorei. Tentei falar com uma amiga pelo wpp. Mal consegui escrever as palavras. De repente o Duda abre a porta com tudo - ele sabe que quando me tranco, estou á fazer merda comigo mesma-. Ele agachou e eu chorei ainda mais. Minha boca com gosto de miado, e ele me perguntando o que eu tinha. Eu falei algo? Não. Isso quebra a minha regra. Ele acariçou meu rosto, e cuidou de mim o resto da tarde e noite. Pegou água pra mim, perguntou se eu eu queria comer. Eu não ia comer, não depois do esforço de tirar aquilo de mim. Aguentei o mal estar, aguentei tudo sem falar nada. E dormir. E para hoje laxantes, e diuréticos. Eu e os velhos vícios, e eu esse peso maldito. Essa mia ainda vai me causar problema. Ou é uma, ou é outra. Não consigo lidar com as duas ao mesmo tempo. Sinto que vou morrer. 



12 de março de 2016

Cansada -.-

Ando comendo bem menos, finalmente. Ando num misto de dor, e alegria. Quando penso que em comer menos, e contar tudo o que como, e anotar cada alimento. É um misto de alegria, e de tristeza. Sabemos o porquê, mas não queromos admitir. Então docemente...  << fingimos>>
Não me sinto feliz e nem me sinto triste. E juro que não quero pensar em nada disso. Apenas luto fielmente para comer menos, e suporta o dia. Ás vezes a comida nem tem gosto, outras é um gosto estranho de madeira. Também não tenho vontade de fazer nada. Estou na luta para me exercitar em casa de novo. Mas quem disse que consigo? Quando me levanto para me exercitar, me sinto rídicula. E sempre estou sozinha, mas sinto vergonha de mim. Não é desculpa. Afinal sempre pratiquei exercícios na escola. É uma vergonha esquisita. Então sempre que posso caminho muito! E hoje não foi diferente. Eu, minha mãe, e mais 3 tias fomos na Lapa. Estavamos atrás das coisas da semana santa. Pra mim um dia normal, pra elas oportunidade de comer o mundo todo. Elas fizeram as compras, eu carreguei as coisas para minha mãe. Detesto vê-la carregar peso, sabendo que ela tem tendinite aguda nos braços. Ou seja, além de andar muito, carreguei peso. -.- Minha tia me deu um Snickers (chocolate) a caloria daquele monstro é 250. Eu sorri. Coloquei na bolsa da minha mãe, enrolei minha tia. Quando cheguei em casa, dei pro Duda. Os olhos dele brilhou, e ele abriu aquilo e comeu na hora. Ele simplesmente ama chocolate. Ela não me me perguntou se eu comi, ou não. 
Ganhei algumas roupas da minha tia. Vestidos, e mais vestidos, e mais algumas coisas que eu não compraria. Desculpa, mas sou bem básica! Eu uso essas coisas mais " menininha " quando é necessário, fora disso, o básico, do básico. Experimentei, e coube todas, fiquei feliz, e recebi alguns elogios. " A lua é magra"  Não " Ah, mostra pra lua deve caber nela " Aff " Ah, a Lua é bem mais fina " Não " Ah lua é isso, a lua é aquilo " ? << me ajuda>> Eu fiquei feliz em segredo, por ter entrado em vários roupas pequenas, e de tamanho P. Mas ainda sim, não me sinto magra, e nem feliz com meu corpo. Não abro a boca, porque isso quebra a minha regra. Além disso me senti feliz, quando o Duda me elogiou, disse que eu estava com a barriga retinha. 
Eu sei que no momento que ouvimos isso, parece ser real. Mas aí olhamos pro espelho, e vemos a realidade. A tristeza bate, e bate forte mesmo. Mas tudo bem, não vou emagrecer num passe de mágica. E sei que isso não vai curar minha tristeza, porém vou me sentir melhor quando chegar na minha meta. 
Beijos, L.

9 de março de 2016

Antes de dormir

É difícil eu postar duas vezes no dia, mas eu precisava registrar esses pensamentos. Hoje mentalmente tive uma conversa, e hoje foi meu último dia " idiotices". Comi, o que eu queria. Gosto de iniciar novos ciclos, novos pensamentos. Conversei bastante com uma amiga, e ela me deu um super apoio. Acho que eu estava precisando desse soco da realidade. Quero muito fazer dar certo, ainda que todas as minhas células dizem << você não vai conseguir>>. Chega de pessimismo! Não vou abusar agora no ínicio, vou ir aonde da " pé ". Tenho certeza que chegarei lá, se eu me manter firme. Só eu posso, atingir logo essa droga de meta. E eu quero, e eu tenho que atingir. Vou me esforçar ao máximo, para vir com boas notícias no próximo post. 


" Eu acho que eu poderia realmente ser bonita, se eu fosse magra. "


Alterações de Pensamentos

Bom dia.
Pois é, ontem eu acabei caindo no sono por volta das 20:30. E olha só, estou acordada desde as 2 da manhã. Era para eu ter feito alguma coisa, para poder dormir as 22. Mas como dormir cedo, o sono que ja é escasso, acabou de vez. Aproveitei e passei em alguns blogs, e fiz uma chapinha no cabelo. Porque ontem eu resolvi lavar, dei uma secada nele. Mas não penteie, então acordei parecendo uma bruxa. Agora tá melhor... 
Ando pensando tanto no assunto " emagrecer". Que caí em um pensamento, de o porque que quero ser magra. E se isso realmente vale a pena. E depois me peguei a pensar sobre, as causas, e as circunstância de tamanho desconforto com o espelho. Além das critícas de que eu já deveria está magra, a beira da morte. << ok, exagero >> Pra quem chegou agora, sou uma pessoa muito " critica" quando se diz respeito á mim. Geralmente, eu sou mais calma, e simpática, quanto aos problemas dos outros. Mas quando é comigo, eu mesma entro em um estado de auto tortura. A verdade é que eu odeio ter que vestir tudo folgado. Odeio a sensação de vestir um jeans, e ter dificuldade. Odeio, ser alvo de piadinhas idiotas. Odeio, o fato de que não posso usar p. Odeio o fato de ser tratada como, uma guria de peso normal. ( what??) Pois é. Odeio, sentir uma coxa encostando na outra. Odeio suar. Odeio tudo que envolva, ser gordinha. Para quem me vê ao vivo, diz que estou bem. Que meu corpo é bonito, e que posso usar qualquer roupa. MENTIRA! Não acredito nisso, não acho que eu possa usar qualquer roupa. Mas porque eu não estou magra? Pois é, essa é a enorme questão que me faz querer vomitar no teclado do notebook. Simples,  SOU FRACA, E IDIOTA! Eu não sou tão iludida, a ponto de achar que sendo magra, eu irei solucionar todos os meus problemas. Mas ser magra é algo que desejo. São tantos fracassos, que minha auto confiança, está a 7 palmos do chão. Ficar reclamando da vida, não vai mudar minha situação. Esperar uma companhia, uma força, um ânimo, não vai mudar minha situação. Só eu posso sair dessa casca. Esse corpo me incomoda, mas nunca faço nada direito pra mudar. Mas não quer dizer, que em algum dia posso reverter essa situação. Lembram quando eu disse, que teria um seguimento de 10 regras, para toda á vida? Pois é, eu terminei de fazer, e vou deixar aqui pra vocês:
<< Regras >>
1. Coma sempre pouquinho. 
2. Evite o pessismo em relação á sua ações. 
3. Aprenda á não se importar, com quem não se importa com você.
4. Evite expor sua opinião, á assuntos que você não foi chamada. 
5. Primeiro você, depois os outros. 
6. Não discute com ninguém, nem mesmo com o Duda. 
7. Nunca confie, em ninguém totalmente. 
8. Não se intrometa, em problemas de outras pessoas. 
9. Não fale sobre você, ou sobre seus problemas. ( tirando o blog )
10. Nunca se esqueça dessas regras. 

Eu tinha 10 regras no meu celular, não se parece com essas. Mas eu gosto disso, e as vezes funciona muito bem comigo. Elas são baseadas, em problemas pessoais que eu tive, ou tenho. Vai me ajudar, a controlar, e a evitar certos problemas. 
Atualizando sobre o psiquiatra: Na quinta 10/03 eu vou ir com o Duda. Acho que é para marcar a consulta. Ele me disse, que vai tentar em um hospital do governo, caso a consulta demore muito, ele vai ir em uma particular.  Confesso, que estou com medo, com um certo mal estar, mas isso é bom não é. Ele voltou a dizer, que vai contar pra minha mãe, independente do diagnóstico, e estou apavorada. Estou tentando não pensar sobre isso. Mas está difícil. Enfim, espero voltar com boas notícias. Desculpem pelo post gigante. 

L. 

8 de março de 2016

Rotina + Fotos

Café da Manhã: das 7 ás 8:00 
Lanche da Manhã: 10 horas ( somente se  não tomou café) 
Almoço: das 12 ás 13:00 
Lanche da Tarde: 16:00 ás 17:50
Obs: Encerrar o dia as 18 horas da tarde. 

                      x

Café da Manhã: Frutas ou 3 torradas | Café | Suco | Leite | Iogurte <- ( opções)
Lanche da Manhã: Frutas ou Iogurte 
Almoço: Verduras | Saladas | Proteína | Grãos <- ( opções )
Lanche da  Tarde: Sopa | Iogurte | Leite  <- (opções) 


Bom dia. 
Não fiz planos, e nem projetos. Chega! Estou cansada disso tudo, apenas criei uma rotina normal. O modo de sobrevivência. O que não estiver na minha rotina, é só eu não comer. Ontem fiz compras, e organizei a dispensa. Comprei gelatinas, e outras coisas pra ajudar na época da tpm. Estou evitando me pesar todo santo dia. Comprei diu, e lax... Não gosto de abusar deles, mas comendo pouco, meu intestino não vai funcionar mesmo. Não ando animada para começar exercícios em casa. Estou pelejando por uma melhora, mas por enquanto nada. Então tenho feito minhas caminhadas, minhas coxas estão diminuindo, e isso é bom. Já vejo uma fendinha no meio delas! Mas isto é apenas uma ponta de um sonho. Preciso organizar melhor minha alimentação. Segue algumas fotos:

Não me lembro que dia foi mas: Gelatinas ( eu fiz 9 potes nesse dia)
Tic Tac de Hortelã
Feijão 3 colheres de sopa/ Chucu com cenoura 2 colheres / 2 colheres de Soja Refogada com milho.


250 ml de coca no dia  04/03
2 colheres de arroz Integral/ 3 colheres de quiabo/ 2 Colheres de Frango
1 Maça Fuji

1 Peitinho ( lembro que não comi tudo) 
2 c. de Abóbora / 1 colher cheia de Arroz/ 2 c. creme de Milho
1 copo de 200 ml de Água com Gás. 


( gordenha >.< / me )

Bom, espero poder ter dias melhores. Também gostaria de dizer, que está semana, provavelmente hoje, o Duda vai ligar no médico. Enquanto isso tô tentando aguentar da maneira que posso. Obrigada pelos comentários meninas. 

Bjs.
L.


7 de março de 2016

Notas de um diário

24/02
Querido diário..
Não aguentei o sofrimento direito  o sofrimento de certas coisas. Então mais uma vez eu e o Duda discutimos. E eu acabei me socando na frente dele.

25/02
Querido diário...
Eu me cortei, e sim estou com uma necessidade idiota de escrever, para alguém que nunca vai ler isso.

27/02 
Querido diário...
Aguentei mais uma noite. A base de remédios para dormir, tomei 3 de uma vez só. Para entorpecer a dor que sinto. 

01/03
Querido diário...
Não fiz nenhuma merda.  E fiz minha caminhada, da semana. Ou seja, preciso ficar na minha para não comer nada. 

04/03
Querido diário...
Não consigo pensar em mais nada. Não consigo fazer mais nada. Não consigo mais suportar mais nada.  Por pouco minha mãe não viu uma das minhas crises. Eu sei que ela sabe, eu sei... Eu.. Eu não aguento mais isso.

L.


1 de março de 2016

Ansiedade

Boa noite. 
Eu já estava deitada, já tinha tomado meus remédios para dormir. Mas eu precisava escrever, eu necessito escrever. Vir aqui e escrever esse monte de palavras, e frases desconexas é como um modo de sobreviver a tudo isso. 

Ontem foi um dia ruim, não me cortei ou tive uma crise daquelas. Mas tive um ataque de ansiedade, me perguntaram até se eu estava tendo alguma outra coisa. O dia todo foi "normal" comi, e voltei a deitar e dormir. Quando chegou á noite, eu estava conversando com uma amiga. Começou os tremores, e uma sensação ruim. Como todos sabem, eu já não estou bem á muito tempo. Mas isso que senti foi algo novo, e eu não gostei. Geralmente meu quarto é a minha << zona segura >> ou seja eu me sinto protegida aqui. Mas nem isso foi o suficiente. Acordei um pouco zonza, e eu sabia que hoje era o primeiro dia da dieta. Marquei as 500 kcals, na mão para me lembrar. Tomei um café simples, e fui caminhar na chuva com a minha mãe. Na volta eu pedi que ela fizesse uma comida bem light pra mim. Mas já era 11:40 e eu estava com fome. Então bebi 2 dedos de café. Eu conversava com ela na cozinha sobre preços dos alimentos. Até que de repente os tremores voltaram, e falei com a minha mãe: - Mãe, olha pra minha mão.E ela ficou abismada com aquilo, eu tremia muito. Mal conseguia pegar na xícara. Os tremores passaram, e de repente deu nas pernas. E me deu um frio esquisito. Até o frio não deve ser nada demais. Porque por milagre em SP está frio. Almocei, e continuou os tremores bizarros. 
Além disso na hora da caminhada, eu e minha mãe falavamos sobre um "primo" nosso. Que ele está expulsando meu primo de casa. De repente ela começou a falar sobre meu pai. Minhas mãos gelaram, eu tentava formar uma palavra mas não conseguia. Eu senti algo inesperado, algo que eu nunca imaginei que fosse acontecer comigo. Há essa altura eu já estava no shopping, ou seja muita gente. E eu tremendo, gelada, e estranha. O segurança ficou me encarando, deve ter pensado que eu era uma louca. No momento eu estou na minha. Não estou falando muito com ninguém. Porque toda vez que me privo de comer, o estresse aumenta. Ontem antes de dormir, ainda consegui escrever 2 páginas no meu diário/caderno. Minha mente estava cheia, eu esvaziei 15% lá. Sobre o primeiro dia da dieta, fui bem comi 412 kcals, e hoje era 500. Espero que eu continue focada, e centrada no que deve ser feito. As fotos eu estou fazendo pequenas montagens, e quando eu tiver um tanto considerável eu posto aqui. Bem é isso, espero que Março seja um mês tranquilo. Ah, antes que eu me esqueça, no meu projeto já tem os dias das pesagens. Tudo que eu menos preciso é ficar ansiosa, então me fiz prometer me pesar nos dias certos. 

"Breathing, but not alive. "

L.