15 de abril de 2016

Pulsos rasgados

" Ela chega em casa, o normal entre mãe e filha, é um beijo carinhoso e um abraço. Conversar para dizer como foi dia. Sentar á mesa no jantar, jogar conversa fora. Dar boas risadas, e criar memórias agradáveis. Mas... 
Isso para mim é apenas um sonho. Ela chega em casa, não me dá nem um "Oi". Está na defensiva com sempre, talvez estressada com o trabalho, ou com a volta pra casa. Mas sempre foi assim... Mesmo quando ela estava em casa. Eu idiota, ignoro a cara fechada e conto coisas para "quebrar o climão"... Estúpida. Eu deveria ter percebido que ela nunca quer saber nada relacionado á mim. Subos as escadas em direção ao meu mundo. Seguro na base do colchão, fechos olhos o máximo que posso. O coração acelerando cada vez mais. Vozes. Mente embaçada, não consigo raciocinar, tento respirar fundo, mas a dor é mais forte do que eu. 
Penso:- Não agora, por favor, apenas pare de pensar...
 para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. para.. Minha cabeça dói, meu coração está doendo. Num segundo já estou trancada no banheiro. Choro. Choro mais alto do que eu posso. A lâmina já está na minha mão, e agora ela está no pulso. Penso se eu rasgar o mais que eu puder, acabo com tudo isso. Respiro. Mas á dor não quer embora. Corto o ar, corto a pele, e o sangue desse até chão. Quando vejo o tanto, começo a chorar. Mas ainda assim a mente não para. Faço mais ainda... Os papéis estão chão, sujo de sangue. Sinto fome, sinto medo, sinto dor. Saio do banheiro com pulso apoiado num papel. Sento na cama ainda chorando. A minha vontade é bater a cabeça até ela parar, até ela explodir. Ouço a voz dela, respiro com rápidez. Seco as lágrimas com próprio braço mesmo. Ignoro a voz, e tento me acalmar. Abro a gaveta do criado mudo, e pego meu " bracelete " ( é um tipo de munhequeira que fiz para esconder as coisas) coloco, e aperto. Logo, me lembro do Duda... Ele não está em casa. Quando chegar vai achar que eu me machuquei por culpa dele, que não estava em casa para me impedir. O choro volta tudo de novo. Abaixo a cabeça fico alí, sendo bombardeada com milhares coisas ao mesmo tempo. A cabeça parece que vai explodir, a dor dos cortes está ali para me lembrar que eu ainda não morri. Ouço a porta abrir, ele chegou... 
Ele se ajoelha na minha frente, tenta levantar minha cabeça. Mas não quero que ele me veja assim. Ele força até que levanto a cabeça. Ele diz: - O que houve? | Não respondo. E ele torna a repetir:- O que houve?? | Sinto o peso da situação todo em cima de mim. Apenas choro e estico o braço. O semblante dele se desmorana na minha frente. Ele senta do meu lado, o olho está vermelho. A mente grita feito uma louca repetindo (inútil. olha só o que você fez. inútil. pq não morre. você só serve para decepcionar as pessoas..ect) Ele começa a abrir á boca, para dizer o que eu já sabia que ele iria dizer:- É minh... | Digo em cima da fala mal completada: - Não. Não é sua culpa, não tem como controlar a minha cabeça. Mesmo que estivesse aqui, uma hora ou outra eu iria fazer o mesmo. É isso que sou Duda, um monte de caos dentro de uma mente só. Não tem como controlar isso... Você mesmo viu, que estava "normal" quando você saiu...E olha só a merda que eu fiz... 
A conversa termina com um: - Eu não sei. 

Eu estava "bem" controlando a minha cabeça. Mas ela me desestabilizou, por causa da falta de amor por parte dela. Ela sempre foi assim, porém eu nunca sei quando vai me afetar << mais do que já é afetado>>Passei o dia normalmente, fiz faxina na cozinha. Fechei o dia muito bem, não tive compulsões. Mas olha só como terminou o meu dia. Eu juro que não sei quanto tempo mais vou aguentar.... 


20 comentários:

  1. não sei o que te dizer, já passei por isso, no meu caso foi o suicidio, até que eu parei no hospital e bla bla bla, espero que vc consiga o equilibrio, essa voz provavelmente nunca vai te deixar :( a minha nunca me deixou, mas vc mostra ela que não precisa disso, que a vida tem seus baixos mas que estamos vivas ainda pra lutar pelos altos. força

    ResponderExcluir
  2. A lagrima desceu aqui..
    Poxa, Lua, você precisa muito parar de se cortar, além de fazer mal pra você, faz p Duda, se vc n consegue pensar em vc nesses momentos, pensa nele..
    Fica bem minha florzinha :*

    ResponderExcluir
  3. Quando isso acontecer lembre-se sempre de nós que não te julgamos e queremos o seu bem mesmo sem te conhecer. Você não está sozinha <3
    Estaremos sempre aqui esperando atualizações suas todos os dias ^^
    Seja forte, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Lua Chan estou aqui, a hina está aqui, ela sabe como eh isso lembra? Sei q dói,é não eh culpa de ngm, a dor nos escolheu, a hina pensa q sr não fosse nos, alguém q amamos poderia estar sofrendo essa dor tão intensa, somos anjos, vc eh um anjo!

    ResponderExcluir
  5. Lua! Não faz isso com voce!
    Tenha força Sol, procura ajuda. Faz esse homem que está ao seu lado, que TE AMA! Sorrir! Mostra pra voce que pode melhorar!

    E não, suicídio é egoísmo! Pensa nele, em como ele vai se sentir sabendo que a mulher que ama se matou! Voce gostaria disso? Do amor da sua vida, ter se suicidado?

    Seja feliz, voce não está sendo feliz! De uma chance a si mesmo!

    Beijos, força Sol!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acho que suicidio seja egoísmo. Egoísmo, é forças alguém viver, sendo que não quer....

      Obg.

      Excluir
  6. Oi, Lua ♥
    Confesso que sou uma apaixonada pelas palavras, mas seu eu pudesse estar aí perto de ti, eu não diria nada. Eu só iria tomá-la nos braços e embalar você como se fosse uma criança assustada, embala-la até que se acalmasse. E bem, quando você já estivesse mais calma, então eu começaria a falar, olhando dentro dos seus olhos:
    Você é digna de amor, você MERECE ser amada, você não tem culpa de nada, anjo! Eu sinto muito, muito mesmo que você tenha que sofrer assim.
    Sobre a mãe, eu sei o quanto dói se sentir desprezada (eu me sinto assim com meu pai), mas vou te dizer uma coisa muito importante, que talvez você não saiba ou não se lembre: você merece ser amada, ouvida, abraçada, cuidada, você MERECE isso. E se sua mãe não pôde te oferecer isso, não foi por nada que você tenha feito. Você não tem culpa.
    Sei que deve doer muito ver o Duda sofrendo, mas não se culpe, nessa história, se tem algum culpado é essa depressão que tem te corroído.
    Você é uma pessoa maravilhosa, doce, empática, inteligente, carinhosa. Sabe quantas vezes as suas palavras ajudaram a erguer a mim e às outras garotas aqui dos blogs? Sabe o quanto seus comentários e amizade tem feito por nós? Eu repito sem medo: você é especial.
    Quando essas vozes vierem, quando a culpa e a raiva vierem, então lembre-se de que pra nós você é muito importante e especial. A sua existência fez a diferença na minha vida, e tenho certeza que na de outras pessoas também.
    A depressão é uma doença severa, você tem meu apoio, das outras garotas e do Duda, mas será importante que você tenha apoio e acompanhamento profissional.
    Cuide-se princesa, e as coisas não vão apenas melhorar pra ti, elas ainda irão MUDAR.

    ResponderExcluir
  7. A dor descrita por suas palavras é tão real e tão intensa, que como punhais atravessa meu interior e sinto a sua dor em mim.
    Preciso usar a honestidade e confessar que parei ler quando cheguei no trecho em que diz "para para para para..."
    Minha querida, eu espero que você tenha sua força restaurada e encontre paz, porque você é digna.
    Abracos afilhada querida <3

    ResponderExcluir
  8. Não sei o que dizer. Pense mais na sua felicidade, no que é bom pra você. E tentar desprezar o que não te faz bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Pan Dora <3 ( seja bem vinda )

      Excluir
  9. Sei como é ter uma mãe assim distante. É bem complicado, porque no fundo somos apenas crianças crescidas e queremos a atenção e o carinho delas. Por isso é preciso encontrar forças para que sigamos em frente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No fundo eu apenas gostaria que ela me notasse...

      Excluir

Gentiliza gera gentileza, por favor respeite meu diário. Deixei seu nome e o do seu blog, que lhe faço uma visita assim que puder.
Obrigada <3