9 de junho de 2016

Promesse

Ela sussurrou de ante de mim, dizendo palavras amargas. Seu hálito era árdido, mas não de vida, ou de quem comeu algo e não escovou os dentes. Seu hálito era de morte, de dor, de ódio, de alguém pronto para me tirar o que sobrou. Nem todo mundo veio neste mundo para ser feliz Lua, aprenda a lidar com isso. Ela dizia, enquanto cruza sua pernas finas e longas. Eu me sentei na cadeira próxima a cama, aonde seu corpo morto estava. Ela puxou uma lixa de unha rosa, que deixo dentro da minha gaveta de coisas. E não me olhava nos olhos enquanto lixava suas unhas roxas, e sem vida. Ás vezes você tem que entender que a vida, é algo realmente bom! Mas bom para aqueles que querem ela, bom para aqueles que gostam dela. E você? Bem... Você é um ser morto, e vivo. Você é a única que atravessa os dois lados da situação. Eu queria agarrar ela, e sacudir, até que sua pele saisse dos ossos. E ela morreria em meus braços, e enfim eu estaria livre. Mas estou fraca demais para expulsa-la sozinha, verifico meus pés para poder correr, enquanto ela se levanta. Não adianta fugir, eu posso estar aqui quando eu quiser. Nem suas portas de madeira, nem rosas, nem sândalo vai me fazer sair daqui. Sou como aquelas histórias de terror, mas no fim a "vítima" se salva, mas não na minha história...  Tento me levantar, enquanto mãos vindas debaixo do piso, me puxam com força para baixo. Até que caio sobre o piso frio, e branco de quarto vazio. Eu te dei tempo para provar ao mundo, que você poderia ser "feliz", que poderia se encaixar. Mas pelo visto, nem mesmo o mundo te quer aqui. Olhe para você, está gorda, feia, cheia de cicatizes, cabelo opaco, olhos sem vida, suja em meio sua própria podridão. Não há mais o que fazer, não é?! Lua. Ela está certa, em tudo. Alguns flashs da minha vida passa de ante dos meus olhos. Ela puxa uma garrafa, e enche sua taça de vinho até a borda. Ela me faz ver tudo que me fizeram de ruim, como se eu me fizesse reviver continuamente todo o sofrimento várias e várias vezes. Minhas lágrimas se tranformam em pó, meu corpo está se quebrando, e enquanto mãos cheias de ossos duros, se entrelaçam na minha garganta. No último gole de vinho, ela se agacha diante de mim, sugando o pouco de resta de mim. Eu lhe darei um pouco de tempo, e te farei chegar no seu último estágio de vida. Ao chegar lá tirarei o que sobrou de você, mas você estára contente pois vai conseguir pelo atingir uma meta de vida. Ainda que esteja enganada, ainda não saiba que nosso trato continua valendo, te enganarei e você saberá. Ela se move, e as mãos entram de volta para o piso branco. O filme acabou, e eu consigo respirar. No fundo da tela, aparece uma moça, magra, olhos frios, boca roxa, sem alma e sem vida. Ela se vira um pouco, e está escrito em sua lápide... Aqui jaz uma lua morta. 



8 comentários:

  1. Olá Lua! ♥
    Eu li seu post anterior e entendo seu desespero quanto ao ano estar passando e nada de atingir a meta... Eu também me sinto assim. Só que no meu caso, estou realmente desesperada... Pois além de estar novamente muito gorda, do tipo gorda ao extremo, eu estou nessa luta tem tantos anos, mas tantos anos... Que não consigo encontrar outra palavra além de vergonha para definir o que sinto por ter me deixado engordar tudo isso outra vez. É tão difícil... Principalmente quando paramos para pensar que emagrecer não é o único problema com o qual temos de lidar.

    De qualquer forma, continuo aqui, torcendo para que um dia você possa ser feliz, Lua. ♥ Ninguém merece passar através da vida apenas sobrevivendo a cada dia que passa... É preciso viver de fato cada dia e não apenas se manter respirando. Sei bem como é isso, por isso me sinto mal em te ver nessa situação.

    As coisas irão melhorar. Quero dizer... Eu não faço o tipo otimista, pois sou mais pé no chão e prefiro a realidade. Mas sei que nada é eterno e assim como a felicidade não dura para sempre, nossa miséria também não pode ser eterna, certo? Eu espero que esteja certo... Ahahahaha...

    Fique bem e tenha um ótimo final de semana! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para mim Roxy, parece ser verdadeiramente eterna... É assustador.

      Para você também!

      Beijos ♥

      Excluir
  2. Lua-chan sei que dias frios e dolorosos estão por vir, peço que tenhas forças mais do q ja tens tido desde o momento em q despertaste nesse mundo, pq não quero perder ngm para essa dor infinita que machuca onde ngm pode tocar, egoista daminha parte ? sim, super, pois se posso ser algo q seja isso, ja a abandonei em varios momentos, mas nao a deixarei partir, sem ao menos ter certeza vc ver um momento de real felicidade nesse mundo, lua <3 hina :*

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus, Lua! Você precisa de apoio profissional!
    Enquanto voce tiver esses pensamentos ruins nada vai pra frente minha flor
    negatividade atrai negatividade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. D. eu sempre fui, e sempre serei é da minha natureza sabe.. Não sei se já leu quadrinho, ele é azarado sabe ao invés de tudo ir para frente, volta tudo para trás

      Excluir
  4. Tem alguma coisa errada em achar esse texto bom?! Acho que me encontrei nele muito mais do que esperava...

    ResponderExcluir

Gentiliza gera gentileza, por favor respeite meu diário. Deixei seu nome e o do seu blog, que lhe faço uma visita assim que puder.
Obrigada <3