12 de julho de 2016

Lacrimosa

Em meio a palavras cheias de mentiras, e gordura espalhada nas paredes brancas. Me vi sozinha, vazia, sem nada, apenas dor... Meu coração se enchia de escuridão, tudo me vinha a cabeça. O caos  estava por toda a minha mente. Tento andar pelo quarto, mas estou tranca em uma caixa cheia de espetos. A cada passo meu coração está sendo espetado, empalado, o chão frio machuca meus pés. Eu estou a ponto de ter um enorme colapso. Retiro o bracelete preto, ele está colado no pulso dos últimos cortes. Rasgo meu próprio pulso, eu sinto misto de dor e alívio. Não era para ser assim, não era para eu ser assim. Não consigo fazer nada direito ( enquanto resmungo, meus dedos trabalham com a lâmina enficada no pulso ) você não faz nada direito não é Lua, você gorda, feia, inútil, retardada, uma droga de uma vadia nojenta, que não faz porra nenhuma, você deveria rasgar essa sua barriga e deixar suas tripas caídas no chão frio. Eu choro, eu fico enjoada, não sei o que fazer, só sei que tudo eu quero é morrer. 
" Ela enrola meus braços com sua calda cheia de espinhos. Gotas se espalham no ar, sangue por todo lado. Cambaleio, até meu quarto. As aranhas saem de seus buracos, e eu as vejo rápidas, e feroz. Olhos e promessas escritas nas paredes do meu quarto. O duda não consegue ver, nem minha mãe consegue ver. Os espinhos estão envoltos nas minhas pernas. Eles coçam, e me da agonia de ver. Corto um pedaço de daquele negócio que envolve as drágeas. Tento retirar os espinhos, mas tudo que faço é em vão. Eles não sair, eles estão me envenenando. Ela quer me matar, ela já retirou metade de mim, e quer levar o resto. Os monstros dizem baixinho que estou ficando louca. Eles colocam vendas nos olhos do meu marido, nos olhos da minha mãe. Ninguém me vê, ninguém me enxerga. Não existe Lua, não existe esposa ou filha. " -- Infelizmente o que digo entre aspas é realmente real, desde criança eu me machuco tanto porque eu quero, tanto porque não quero. No meio disso: eu já cortei minhas pernas com aqueles papéis que envolve as drágeas, já enfiei uma agulha no meu ouvido, no qual sangrou por 1 mês, e eu nunca contei para minha mãe; já cocei até sangra meu couro cabeludo; já cocei o nariz até sangrar; já abri várias feridas na pele. Eeu não sei o que há comigo, só sei que sou assim desde que me entendo por gente --- 
" Em um dia eu estava em minha cama. Cansada, já havia chorado algumas horas atrás. Pensando em tomar qualquer coisa para me aliviar de toda a dor. Encarei a parede, e me vi -- Chorando, jogada no chão. Desesperada, o medo espalhava nos meus olhos. A tesoura que minha mãe ganhou, parar aparar os pelos da cachorra estava ao meu lado. Ela é enorme, afiada, e prateada. Eu peguei e enfiei no meu pulso esquerdo. Ele já estava detonado, e a tesoura transpassou, fazendo um furo enorme no meu pulso. Eu fiquei apavorada no momento que o sangue saia. Mas de repente meus olhos se encheu do imenso vazio. Me assustei com o Duda chegando, e pisquei o olho, tudo despareceu e eu não vi mais nada. Eu fiquei encarando a parede, com ele dizendo - Hey o que você está olhando - Mas eu não respondi nada. Não há o que dizer, só uma coisa a ser feita. Quando eu não sei, mas a tesoura e toda a merda que está na minha cabeça, me espera... " -- Isto aconteceu alguns dias atrás, desde então não me sai da cabeça, a mesma cena que vi --  Embora eu seja deste jeito, eu nunca machuquei ninguém. Nem mesmo aqueles que me fizeram um mal enorme, eu nunca revidei. Mas incoscientemente, e conscientemente eu provavelmente me odeio




6 comentários:

  1. Gente Lua... é muito ruim e sombrio esta parte de nós, ainda me corto e não posso julgar qualquer impulso seu ou te condenar por não aguentar, todo dia acordar e ser quem somos não é fácil. Só quero te lembrar que você não está sozinha, e isso faz uma diferença enorme. força borboleta... Não deixe que a a Anna leve tudo, deixe que ela leve apenas o que queremos, gordura, peso e dor... Mas fique com o resto! Estou aqui pra você! Força! Stay strong.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anw que comentário mais lindo lane ( sinta-se abraçada ) obrigada.
      Obrigada de verdade!

      Excluir
  2. Oi, Lua ❤
    Eu queria ter palavras boas o suficiente, quentes, esperançosas e reconfortantes, ou então, muito melhor que isso: queria poder estar aí por perto,te dar um abraço e dizer que você é linda do jeito que é, que apesar de todo sofrimento você é muito forte e corajosa, e que tudo, tudo vai ficar bem.
    Meus dias tem sido tempestuosos, então acho que esse não é o melhor momento para eu dar algum conselho (se é que algum momento é propício para isso), mas só lembre que você não está só, o fardo pode ser pesado, mas você jamais terá que carregá-lo sozinha.
    Um abraço bem forte e cheio de carinho pra ti.
    Obrigada pela presença e doces palavras em meu blog, obrigada por não se esquecer de mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anw, jesus ><
      Eu que agradesço meu anjo, eu sempre estarei aqui!! Muito obrigada por tudo <3
      Outro abraço enorme!

      Excluir
  3. Lua tenho vontade de te dar um abraço bem forte, te dizer o quanto é linda e o quanto precisa se valorizar..
    =/

    ResponderExcluir

Gentiliza gera gentileza, por favor respeite meu diário. Deixei seu nome e o do seu blog, que lhe faço uma visita assim que puder.
Obrigada <3