13 de agosto de 2016

Depressed

Os dias se passam sem cor, sem vida, sem sentido algum. Memórias se forma em meu quarto, depois se quebram em pequenos pedaços. Não consigo alcança-los, mesmo que eu me estique não consigo chegar.
Depois do dia nebuloso, no qual contei a Maria, sobre os cortes, os pensamentos, as tentativas fracassadas de suicidio, e entre outras, mas o mais crítico guardei em 7 chaves, e engoli. Tudo ficou mais massante, eu diria. Por dias ela não dormiu, falamos poucos, eu não consigo olhar nos olhos dela, e ela ta também não consegue me olhar. Apenas diz " Passou pomada nos cortes?" eu respondo balançando a cabeça no movimento de sim. Daquela dia em diante acha que não me cortei, mas me cortei exaustivamente todos os dias. < fui parar ontem> Tive várias crises desde dia 14, de diferentes níveis ( quais eu acho que eu seja ou bipolar ou borderline). A primeira crise com a Maria sabendo foi: Algumas lágrimas; coração batendo forte; dois murros na cabeça; depois lágrimas mais altas; sangue vazando; ela me abraçou, beijou meu cabelo sujo <fazia 2 dias que não tinha banhado> e do nada, ela sentiu um frio enorme, e o duda cobriou ela com uns 7 cobertores. Ele disse " Ela entrou em choque". As lágrimas sumiram e eu fiquei mais calma, gases, faixas, pomadas cicatrizando. Ok Fiz um bom curativo. Fui ver e ela estava chorando, sequei as lágrimas dela com a blusa de sangue ( acredite ou não ). Acalmei ela,  e ela foi se acalmando. Peguei minhas coisas e fui ficar lá um tempo com ela, enquanto ela acariaçava meu cabelo <minha mãe sempre me tratou como um cachorro> e isso tudo deve ser pelo fato de que a "filha" dela pode morrer a qualquer momento. A segunda crise foi na quinta: Eu tentei me machucar porém, ela ficava me chamando toda hora, na qual me deu uma enorme acesso de loucura. Três socos no meu rosto, tremedeiras, 3 comprimidos para dormir, e um pedido sem sentido - " Mãe me leve para tomar banho" - Tomei banho, lavei  meu corpo umas 4 vezes, me sentia suja, imunda, cheia da imundice. Enquanto eu secava as pontas do meu cabelo, ela e preparava meia xícara de nescau light. Eu cocei abaixo do meu sovaco até sangrar, e ela viu que eu não estava nada bem, Acabei adormecendo... 
A quarta crise: Foi á mais ou menos 4 horas atrás, tomei meu remédio para insônia que no caso deveria ser potente. Mas a vizinha ( ex cunhada da minha mãe que esta morando na casa do fundo de favor) gritava com o filho de 7 anos, porque o menino não aprende as coisas da escola rápido.) Eu acordei, tomei menos de meia xícara de nescau light e um pedaço pequeno de bolo sem glúten. Foi minha mãe que preparou tudo. Ela observou as lágrimas, até que eu disse - Duda pede para essa mulher falar mais  baixo, eu vou enlouquecer desse jeito- Aí minha mãe interrompeu, e logo disse, " deixa que eu vou". E a gritaria cessou, e eu consegui me 'acalmar'. Ela trata o garoto de modo muito rude, tudo porque ele não aprende fácil as coisas, e isso me deprimi muito. Mas o mais estressante é os barulhos que eles fazem. Juro, parece que vou enlouquecer. 
Nota: Amanha leio todos os blogs que foram atualizados ( desculpem, mas estou sob efeito de remédios então ... )  <<Ah, e vou trazer as coisinhas sobre a dieta nos próximos dias>>


3 comentários:

  1. Fico muito triste em saber por tudo que você está passando. Você não merece isso Lua, você merece justamente o contrário, você merece o melhor.

    Eu sinto muito
    Vou rezar por você

    Não sei nem o que escrever

    ResponderExcluir
  2. Oi Lua ! :( poxa isso é tão difícil, eu vou orar por você, é pedir o que sempre peço fica apenas fica! Vc faz terapia ? Se n dizer tenta vai te ajudar!

    ResponderExcluir

Gentiliza gera gentileza, por favor respeite meu diário. Deixei seu nome e o do seu blog, que lhe faço uma visita assim que puder.
Obrigada <3