24 de novembro de 2016

... Pain

A depressão é algo inesplicável. 
Ter transtorno de personalidade límitrofe (TDB) é algo terrível. Vou explicar o porquê!

Acordei muito cedo na manhã de quarta feira. Por volta das 4, chamei a minha mãe e disse que queria tomar café. Como eu sei que ela morre de medo de que eu taque fogo na casa, bem, ela mesma se ofereceu. Café da madrugada. OK! Subimos e ela, ouvindo rádio, e eu dobrando e organizando as roupas no meu armário. Trocamos umas 10 palavras, e depois mais nada. 
Quando deu umas 8 ou 9, comi uma maçã fuji, que por sinal estava deliciosa. E fiz uma mandala, preta e branca, mas me pediram para eu por cores. << eu bato foto e posto aqui>> Coloquei The Pretty Reckless para tocar no último, e fiquei ali, rabiscando sozinha. Quando foi mais tarde, eu comecei a ficar meio ruim, e tive que tomar o antidepressivo n°2. Chamei minha prima para almoçar comigo, falamos um pouco, ela não estava bem, e foi pra casa. Disse que era para eu acorda-la as 17, e fosse na casa dela. Lá falamos um pouco, aproveitei e fumei meu cigarro em paz. 
Quando saí de lá, casa desmoronou. Os blocos estava quebrados, janelas estavam estilhaçadas, existia pedaços de mim nos escombros. O fogo consumiu até meu último fio de cabelo. Aqui em casa, é que a ficha caíu. O quanto sou ridiculamente carente, e "mimada". Veio milhares de pensamentos uma delas foi buscar uma lâmina. Pois confiscaram todas! A procura foi em vão, pois o Duda utilizou todas, e o que me restou foi uma meia cega. --' 
Chorei. Me debati, afundei a cara no colção, esperando que uma mola perfurace meu cérebro e pintasse minha cama como uma obra de arte macabra. Tomei o antidepressivo n°3, e fiquei lesa mas a raiva não diminuia. Por sorte a Hina estava falando comigo no sms, e a Mandy no wpp. Eu estava a ponto de explodir, e quebra o resto dos escombros, e as chamas se espalharem pelas casas dos vizinhos, e eu ia destruindo tudo que via. Tomei 2 dramins junto com o depressivo n°3, e dormi. Acordei e fiz meus planos para a semana até perto do natal. Que a propósito passarei sozinha. VIVA! Minha mãe vai trabalhar, o Duda também, então ficarei quietinha aqui. É doloroso não ter eles no natal, mas prefiro ficar sozinha do que ter que fingir pros parentes que estou bem. Ja que iriam me arrastar para casa do meu tio. Essas datas são muito dolorosas pra mim, porque vive 22 anos da minha vida ( se não for mais ) sem a minha mãe, porque ela sempre trabalhava, sem meu pai, porque ele nunca me amou, era um verdadeiro inferno meus natais. Todo ano eu pedia para ele aparecer, mas nem se quer uma vez eu sei o que é passar natal com o homem que diz, ser meu pai. As marcas nessa garota aqui, nunca mais vai sair... Vai perdurar muito...

10 comentários:

  1. Eu sinto muito por você ter tido um dia tão difícil como esse... Eu não consigo entender muito bem sobre o sentimento de carência, pois não sou do tipo de me importar com atenção. Se a pessoa está ali para mim, ótimo! Fico muito agradecida... Mas se não está, ótimo também! Pois por pior que eu seja, eu sei que sempre terei a mim mesma para me suportar. Então acredito que eu baste à mim mesma. Ahahahaha xD Mas espero, de verdade, que você consiga aprender a lidar com essa carência e se tornar mais independente das pessoas. No final só nos resta a gente para nós mesmas, não importa o quanto alguém prometa o contrário. Mas enfim... Não vou ficar filosofando no seu blog. Ahahahaha xD

    Espero que esteja melhor, Lua. ;-; Sinto muito por te ver assim e espero que logo fique bem, dentro do possível, claro... ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu queria tanto ser assim, apenas não me importar... Mas sempre me importo, e sempre me lasco ://

      Excluir
  2. Oi, Lua ❤
    O que você descreveu, os sentimentos, os pensamentos, a vontade de se machucar, é algo que eu chamo de "crise". Uma sensação estranha que aos poucos vai se ampliando, em um misto de tristeza e irritação, tudo se mistura e não há mais nome que descreva o sentimento, desespero, angústia,talvez. O pico de tudo isso, para mim, é automutilação. Seja com socos, cortes, arranhões... Lua, talvez não seja exatamente o mesmo que você sente, mesmo porque nós vivenciamos as mesmas situações mas de formas diferentes, não é? Cada dor dói de uma forma diferente. Em todo caso, só queria que soubesse que sei que não é fácil passar por tudo isso, e aos meus olhos, isso só te torna mais forte. Você é uma guerreira, não desista.
    Por algum estranho motivo, eu gosto do Natal, só me aborrece quando meu pai não trabalha nesse dia, então parece que a presença dele muda todo o clima do dia, sabe? Tenho 21 anos, morei a vida toda com meu pai, mas nós nunca fomos próximos, ele não sabe nada de mim, e o que sabe, ignora. Dói, sinto falta da presença de alguém que eu sei, que muito provavelmente, nunca terei. Lamento que compartilhemos essa ausência, e desejo que possamos encontrar calor e amor naqueles que se fazem presentes e que são dignos de ocupar espaço em nossos corações.
    Um abraço bem apertado para ti! Cuide-se, certo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obg pelas palavras Ana <3
      Já lhes dissse várias vezes você é um amor.
      Beeeeijos

      Excluir
  3. Oi Lua
    De coração queria poder dizer algo que lhe confortasse ou mostrasse um caminho que vc se sentisse mais feliz.
    Sempre leio suas postagens e nunca sei muito bem o que comentar. Depressão não é fácil.
    Desculpe não ser de grande ajuda mas espero que fique bem.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que é... Só de ter vindo aqui já me deixa feliz!

      Excluir
  4. Eu não entendo muito sobre personalidade limítrofe, me parece uma mistura de bipolaridade, com fobia dismórfica e depressão. Mas estamos aqui pra te apoiar. Se quiser, posso te passar meu telefone por e-mail, ou algo assim, e podes me mandar mensagem quando quiser.

    E sobre seus conselhos, estou acordando, Lua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ain quero sim ^^
      Me envia: dicasanasemiassempre@gmail.com

      Que bom Amiga!

      Excluir
  5. Lua eu sinto muito por não ser uma boa amiga, ainda bem que você foi na casa da sua ´prima ao menos você teve forças pra sair de casa! Pergunta essa mistura de ant-depr e dramin n é ruim n?
    Bjs fique bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é um amorzinho Geeu, sempre foi e sempre será;
      Deve ser ://

      Excluir

Gentiliza gera gentileza, por favor respeite meu diário. Deixei seu nome e o do seu blog, que lhe faço uma visita assim que puder.
Obrigada <3