20 de setembro de 2017

Ainda estou "viva"....

Eu vim aqui algumas vezes tentar escrever sobre alguns assuntos. Coisas que ocorreram durante esses dias, mas toda vez que eu abria "nova postagem", me dava um enjoo, e tudo se perdia dentro da minha mente. Eu estou em uma tempestade pessoal, ela me acompanha aonde eu vou. Várias as coisas aconteceram, uma amiga tentou suicídio. Tive uma discussão horrorosa com o Duda, sabe aquelas que você não tá nem ai pra quem vai escutar. Tomei remédios com bebida, a espera de um milagre chamado suicídio. Mas não considero minha 5° tentativa, eu apenas queria apagar. Se eu quisesse me matar provavelmente seria mais fácil. Eu sai antes de tudo isso acontecer, fiquei bêbada, paguei alguns micos. Perdi alguns quilos. Estou controlando melhor a alimentação, mais a pedido do Duda, do que a meu favor.
Eu vou trazer um post sobre suicídio, ainda este mês. Não sei será aquele tipo de post meio "subliminar" ou se será, um post normal, tipo este. Ainda estou em duvida. Na segunda feira fui ao psiquiatra, ele me falou várias coisas. Coisas que eu já sei, mas que estou pouco me importando. Naquele dia 07, que foi minha ultima postagem. Foi horrível. No dia seguinte, me cortei. Me cortei muito profundamente, porque roubei várias lâminas do Duda. ( ele tentou esconder, mas eu achei ) Os cortes não cicatrizavam de jeito nenhum. Levou muito tempo, eles foram fechar esse fim de semana. Eu já estava aceitando que eu estava com uma puta infecção. Mas foda-se, eu não ia no médico. Porque provavelmente, depois de verem o estado das minhas coxas iriam me internar. E eu jamais vou deixar alguém fazer isso.
Estou praticamente bebendo rivotril. Eu sei que ele vicia, e provavelmente devo esta viciada. Assim como sou viciada no remédio da felicidade ( não vou dizer o nome desse ). Estou fumando cada vez mais, e minha paciência esta muito pouca. Ou seja está tudo uma verdadeira merda. Mas o importante é que estou emagrecendo. Com calma eu vou visitar vocês.


7 de setembro de 2017

Apague as luzes, por favor!!

Todo dia que levanto da cama, eu tento ser o mais positiva que eu consigo. Tento ter aquilo que as pessoas tem quando estão em um enorme buraco, esperança. Mas a vida, castiga, maltrata, pisa cada dia que passa. Ao contrário dos outros posts, isso não é desabafo, não é "textos da lua" ou " verdades da lua". É um pedido de desculpas, é um perdão sincero de alguém que já morreu. Porém, ele se recusam a enterrar. Dor pode ser poética para alguns, mas para mim ela é apenas dor. Se escrevo de maneira poética, me perdoem. Acho que é costume de escrever para ninguém ler. A não ser o Duda, que vive fuxicando meus diários.
Mas eu cheguei no meu limite hoje. Não vou descrever o que houve hoje, porque estou muito dopada de Rivotril. A dor dos cortes profundos, estão batalhando contra o remédio. Quem será que vai ser a guerra? Porque está já perdi. Estou cansada demais, não sei explicar para vocês o estado mental que eu estou. Só sei que tudo vai de mal a pior. Porrada atrás de porrada, dor em cima de dor. Hoje em dia não me pergunto, quando vou melhorar, me perguntou quando tudo isso vai acabar? Eu estava mexendo no tumblr agora, vendo umas fotos dessas góticas que gosto. Algumas thinspos, porque seguir tumblr Ana y Mia tem dessas. Reblogando alguns textos que expressam minha dor. Mas, não foi o suficiente. Eu precisava alivia a dor escrevendo, mesmo que seja para meia dúzia, ou ninguém ler esta bosta.
A verdade meus amigos, é que se um dia... Está escritora de blog, de repente sumir por muitos dias. E os dias se transformarem em meses, e os meses em anos. É sinal que perdi a batalha, a morte venceu. A morte sempre vence. A vida tem altos e baixos, e torço para você que esta lendo isso. Que se de repente é como eu. Ou é parecido. Lute. Não deixe a dor lhe consumir, como me consumiu. Pode parecer hipocresia eu dizer que existe luz no fim do túnel. Mas digo para você, e não para mim.
Tudo que eu quero é me libertar. Tudo que eu quero é sair dessa teia de aranha que me prenderam. Eu simplesmente não estou aguentando mais nada que acontece nada minha vida. Se eu me afastar, peço que vocês mandem pensamentos positivos. Ou simplesmente fiquem aqui voando. Quem me conhece de verdade, que mesmo quebrada, eu insisto em ajudar as pessoas. Torçam para que não faça nenhuma besteira, logo no mês amarelo. Obrigada por lerem...


5 de setembro de 2017

258 kcals, desabafo #5

Cara, eu tô muito estressada. Hoje de manhã meu marido foi assaltado, colocaram uma arma nele. Levaram quase todo o salário do mês, sobrou apenas 400 pilas. O que é que da pra fazer com 400? Eu estava dormindo aqui na casa da minha mãe. Quando as 6:30 da manhã, o telefone toca. Eu já desconfiei que algo estava errado. Era ele dizendo que foi assaltado no Itaú. Eu fiquei muito chateada, mas fiquei grata por deus ter guardado a vida dele. Passei o dia todo de bode (cara feia), não sei como conseguir comer pouco. Meu almoço não foi diferente de ontem, afinal ainda tinha peru.
Fiquei estressada com uma das minhas primas. Porque, tipo, no sábado estávamos marcando de sair pra um barzinho no centro. Só que com tudo isso, eu meio que desanimei. E meu humor descambou totalmente. Uma delas a C. tentou me animar, ela sempre usa palavras doidas sabe. Me fez rir, e tals. Mas A. descambou a falar coisas sobre minha "depressão", eu ouvi, e li váriaaaaas coisas que ela dizia. E eu só disse "eu não tenho depressão". E ela respondeu: " Aquele troço lá que não lembro o nome".(Eu sou Borderline)  Eu fiquei chateada, fiquei puta, na realidade!! Como ela quer me dar lição de moral, se ela nem sabe o que tenho, ou que sou. Me deu vontade de xingar ela, mas eu simplesmente ignorei. E disse que eu ia na porcaria do barzinho no sábado. Mas não por ela, e sim pela C. Porque pelo menos ela me fez rir, ao invés de me estressar. Eu acabei meio que descontrolando a raiva, e o estresse em pessoas erradas. Então me despedi, de quem me faz bem. E toquei o foda-se, para quem me fez mal hoje. Não estou satisfeita com o dia de hoje. Porque era para eu comer abacaxi, e tangerina apenas. Mas com o estresse todo do assalto, acabei por comer comida mesmo. Não bebi tanta água como deveria. Mas tomei os remédios, e os suplementos de maneira correta. Amanhã vou tentar fazer um semi nf, vamos ver se as coisas melhoram. Porque hoje, eu tô só o valão.



4 de setembro de 2017

477 kcals #4

Como eu havia dito, vou trazer pequenos posts sobre meu dia durante este mês. Talvez tenha post todo santo dia, e fique um pouco repetitivo, tentarei não ser mas...
Hoje acordei com efeito do lax, comendo minhas tripas. É óbvio que eu ia tomar laxante, depois de ontem. Tomei apenas um café preto, até sai da mesa por causa do pão. Quando foi 12:30, comi peru, com brócolis, e salada de maionese. Deu por volta de 177 kcals o meu almoço. Fumei um cigarro, tomei meus remédios de sempre. Acabei ficando de bobeira o dia todo no netflix. Fui "jantar" por volta das 16:50, peru com um pouco de salada de maionese. Era para eu ter comido abacaxi, mas não sei descascar aquele troço. Então comi o que era mais fácil. Fumei mas outro cigarro, enquanto ouvia Rihanna na sala. Tentei não ouvir músicas que costumo ouvir. Mas minha internet está uma bosta, então o youtube esta travando demais. Me hidratei bastante, e fechei o dia em 477 calorias. Daqui pra noite, vou beber bastante água. Eu sei que a noite é o pior período, mas preciso resistir se eu quiser ser magra. E no final de todo post, vou por uma foto thinspo, bonespo, que eu gostar.


3 de setembro de 2017

Quase me divorciei #3

Eu deveria ter vindo ontem falar sobre meu dia. Mas vocês não tem noção da bola de neve, em que eu me enfiei. Na sexta feira meu marido pediu divórcio. Sim. É exatamente, o que vocês estão lendo. Com todas ás letras, e acentos, ele me disse divórcio. Depois de 5 anos de casado, e 11 anos juntos ao todo ele quebrou meu coração em milhares de partes.
Nós tínhamos  que ir até o centro da cidade, tirar dinheiro pra minha tia. E desde cedo estávamos nos estranhando. Mas as coisas mudou, e tudo ficou "bem". Eu disse que queria furar o smile de novo, porque assim seria mais fácil, porque não poderia comer. Mas o bodypiercing estava atrasado. E eu fiquei irritada e não quis esperar. Então, como eu tinha que passar em outro estúdio para fazer um orçamento de duas tatuagens. Aproveitei e fui lá, até ai tudo bem.
Perguntei se ele queria fazer alguma coisa, como comer, ou simplesmente ir pra casa ele quis comer. Ele comeu, e eu fiquei de boa. Quando chegamos em casa, eu peguei o short dele dormir e bati no ombro dele. Ele disse " Para Lua, tem brincadeira que machuca". Eu meio que arregalei os olhos, e falei que não bati pra machucar, o short era de tecido fino de surfista, nunca que aquilo ia machucar. Depois daquilo, tudo descambou ladeira abaixo. Falei um monte de coisa, coisas que eu devia, e que não devia. Toquei em assuntos que eu não deveria. Minha impulsividade foi no outro planeta, e bateu com tudo no cérebro dele. Ficamos de cara feia, e eu virei pro outro lado, e ele virou pro outro. Ele resmungou algo, eu disse " Porque você não fala isso pros seus pais". Foi aí que ele disse "Acabou". Na hora eu não levei a sério, fiz até piada. (gente virgem é um demônio, pelo menos eu sou). Aí eu repeti umas 10 vezes você tá falando sério, e ele sem derramar uma lágrima disse que sim. Que no sábado (ontem) ia chegar em casa, arrumar as coisas dele. E ia embora.
Pronto as lágrimas começaram a brotar, eu comecei a chorar. Porque não tinha nem pé, e nem cabeça ele me dizer isso. Tudo por causa de uma droga de um shorts. Perguntei se ele estava cansado de mim, ele disse que não. Perguntei, se ele tinha outra mulher. Ele disse que não. Ou seja, ele não gostou que eu agi como ele agi comigo. Tipo, eu paguei na mesma moeda no meio da discussão. Ele fica trazendo à tona, assuntos antigos, eu fiz o que ele faz. Ele não aguentou a pressão, aí veio a palavra "acabou".
Na sexta ele foi trabalhar (ele trabalha a noite). E eu fiquei sozinha, juro, que eu achei que seria minha última noite viva. Porque eu estava a ponto de fazer uma besteira tomei 30 comp de rivotril, e ia beber junto com o wiski bourbon dele. Conversei com as minhas primas, elas estavam loucas. Uma disse que se algo acontecesse comigo, ia matar ele. Outra disse que não valia a pena. Outra disse que eu era bonita, e que não merecia isso. Eu fumei que nem uma louca. Mas pasmem, não me cortei, simplesmente tomei os remédios e dormir.
No sábado de manhã, minha mãe me ligou. E perguntou como eu estava, eu não consegui fingir. Eu disse " Mãe o Duda pediu divórcio". Minha mãe saiu chorando do serviço como uma louca, achando que eu ia fazer uma besteira. Eu nem sei como ela chegou tão rápido. Nós não tínhamos conversado, ele chegou em casa, e estava arrumando as roupas lavadas. Pra ele levar embora, ele estava triste. Eu estava semi dopada, mas sem sentimento algum. Se ele disse, já vou, eu diria vá com deus. Mesmo que depois meu mudo caísse. Porque é isso que antidepressivo faz, ele tira tudo que você tem. E te deixa seca por dentro.  Estranhamente a mãe dele apareceu aqui também. E nem disse nada, tive que ouvir ela falar de deus uns 2 horas eu acho. Tive que ouvir que quem tem transtorno mental, tem demônio no corpo. (Isso me canso mais ainda). Depois que ela foi embora, eu saí de casa e deixei ele mesmo decidir o que ele queria fazer.
Só disse, antes de sair converse comigo para podermos resolver as coisas. Ele disse, que tudo bem. Eu desci com a minha mãe, e a minha tia. Porém queria andar sozinha, peguei um pouco de dinheiro e comprei umas coisas pra mim. Andei bastante. Cheguei primeiro que minha mãe e minha tia. Já que ele não tinha ido embora ainda, conversamos.
Ele repetiu, 300 vezes a mesma coisa. Eu já estava cansada, pedi desculpas caso eu tinha falado algo que magoasse ele. Eu disse que no fundo, eu só queria que ele provasse o próprio veneno. Porque o Duda, tem a síndrome da perfeição. E isso me irrita.
No fim ele me pediu desculpas por muitas coisas que ele falou. Mas eu não desculpei uma, porque tem haver com as minhas 4 tentativas de suicídio. E isso me machucou muito, ou seja, não adianta eu dizer que vou perdoar. Sendo que não vou. A gente se "acerto" vamos ver até aonde isso vai durar.
Sobre minha alimentação, tá tudo bem. Tirando o fato que hoje vai ter parabéns, e bolo pra mim.  Eu preciso aprender lidar com os contra tempos da vida. -.-
Sorry, pelo post enorme!


1 de setembro de 2017

Setembro. Metas, planos, vida? #1

A primeira coisa que eu preciso falar é sobre o encontro que tive com a Luna ( uma ana y mia ). Foi mara, porque além de ser amigas, somos Sis. Cara foi muito bacana, fomos num shopping que eu conheço. Compramos coisas na loja Daiso, dois mini potinhos que será nosso lugar de comer. Detalhe que é infantil, cara ver ela me renovou sabe. Além de ser mais linda pessoalmente, é magérrima. Ganhei presente de niver, T-T, tão lindo. Dei presente pra ela também. Claro. Pra ela se lembrar de mim. Andamos pacas, fumamos. E ainda sentamos na praça de alimentação com todo mundo comendo. E minha barriga roncando porque eu estava de nf. Hehehe. Adoro quando a controle! Foi um amor sério.

Hoje é primeiro de setembro e a Luna & Mandy, me prometeram que eu preciso tomar vergonha na cara. Principalmente a Luna, que disse que ia falar um monte. Então hoje é dia de pesagem, tirar medidas, e ter bons pensamentos que o mês será perfeito. Mas para isso é necessário fazer o mês ser perfeito. Fiz algumas anotações no caderno. Talvez terá post esse mês todo, eu disse talvez. Porque acho que assim será mais fácil de vocês e (eu) acompanhar a minha evolução neste mês.
Meta: Perde 5 kg 
#Regras#
1. Usar laxantes duas vezes na semana.
2. Comer abaixo de 600 kcals.
3. Fazer Yoga ou Alongamento.
4. Tomar banho todos os dias ( a depressão acaba comigo, tem dias que nem saio da cama )
5. Low Carb.
6.Fumar, no lugar de comer.
8. Beber água (pelo amor de deus)
9. Se esforças ao máximo.
Não é nada elaborado como vocês podem ver. Mas que fará muita diferença neste mês. Anotei tudo isso no caderno, lá tem mais especificações. Aqui eu coloquei o básico do básico saca? " Ah mais Lua, começar estilo de vida, em plena sexta " Eu não vou esperar segunda feira, de jeito nenhum. Eu tenho um certo tique, com esse negócio de dia 1, ciclos novos. Toda essa baboseira que vocês já leram aqui.
Avisando de novo, se vocês verem um post meu amanhã. Não se assustem, é porque vou tentar escrever os 30 dias corridos de dieta. Então entenderei se não houver comentários, nem visibilidade. Eu só quero manter o controle. Aqui é um diário pessoal, espero que todos entendam. E quem quiser me acompanhar nessa jornada. É só vim ler ^^


30 de agosto de 2017

B- Day-- 26 anos

Provavelmente este é um dos piores dias da minha vida. Eu odeio fazer aniversário, você fica mais velha, mais sem graça, e todas as pessoas falsas do mundo aparece com "Feliz aniversário". Especialmente pessoas da minha família. Eu estava com facebook ativado, no dia dos pais, porque eu queria postar um foto da minha mãe. Para a família do meu pai ver, que mesmo eu não tendo um pai presente, eu tinha minha mãe como pai. Porque mal/ou bem ela não me "abandonou do jeito que ele fez". Mas me depois de alguns dias, me deu um angústia. Eu desativei tudo de novo. E para melhorar troquei de número, e os cambaú. Ou seja estou meio que isolada no mundo. Então não é TODO mundo que tem meu número.
Mas a verdade é que todo mundo quer ser especial neste dia. Quer que as pessoas se lembrem da sua existência. E que te mande, nem que seja um parabéns tudo de bom. Mas geralmente, pessoas como nós sempre nos decepcionamos nesta data. As vezes da pra contar no dedo, quantas pessoas te desejou algo de bom de coração mesmo.
Não tenho nada a comemorar. Fez um ano que fiz comecei o tratamento contra borderline. Fez um ano, que contei para minha mãe que me corto. Fez um ano, que descobri o que sou. Fez 6 anos que tudo descambou, e nunca mais entrou nos trilhos.
Mas... Em contra partida, ganhei coisas importantes. Ganhei amizades, que vou levar pro resto da vida. Conheci três pessoa MUITO especial, que quero muito conhecer pessoalmente. A primeira delas é minha base, foi á que me desejou feliz aniversário a 00:00 em ponto. Não é, Mandy. A segunda vou conhecer amanhã, que é a minha Sis ( Luna ). E a terceira é minha pl, de coração que é a Isa. Ah, sem contar na Kanai, que mesmo em outro estado, eu estou com até o final dos meus dias. Fora minhas 37 borboletas nas quais, são minha base neste mundo.
Eu continuo a sofrer por causa desta data. Nunca vou conseguir gostar dela novamente. Talvez eu nunca gostei, mas em algumas situações eu preciso agradecer. Principalmente pelas amizades que fiz, não vou citar muitos nomes, mas TODAS as meninas no meio da internet me acrescentaram muito. Eu me divertir com muitas, sofri demais com outras. Mas tudo é um aprendizado. Se eu sofri algumas pessoas, é sinal de que confiei na pessoa errada. Mas não posso dizer que tudo foi ruim.
Ganhei vários mimos, dentre eles presentes emocionantes, como presentes caríssimos. Outros mais singelos, mas feito com todo coração, como sms, gigantes, e lindos. Eu printei tudo, e vou guardar de coração como se fosse uma cartinha daquelas de escola. Se eu pudesse imprimia todos e colava no meu diário pessoal.  Só para constar, esse é meu PRIMEIRO post falando sobre minha data de aniversário. Revisei os meses de agosto, dos dois últimos anos. E nenhum toquei no assunto! Mas eu queria muito fazer este post. Que embora pareça confuso, é bem sincero. A Lua nasceu em 4/08/15, ela estava perdida, num vale de destruição e dor. Até que uma amiga, na qual foi minha escritora, no garotas de vidro me incentivou a fazer este blog. E foi a melhor coisa que eu fiz! Eu deixei muita coisa para trás, para viver outra coisa. E não me arrependo, foi neste dia que percebi que eu poderia sim, voltar a ter pelo menos o mínimo de esperança em mim. ( Obrigada Dana, aonde você estiver) E agradeço (ele não vai ler isso mas... ) ao Duda, meu fiel companheiro, que mesmo em meio essa loucura que eu vivo. Não me abandonou!!

Agradeço cada comentário, cada mensagem boa, cada amor & carinho que vocês me transmitiram. Vocês me ajudaram muito, vocês não tem noção! Eu sei que continuo ser a mesma, mas sou diferente em outros ângulos. Aprendi a perdoar quem me fez mal. Aprendi a caminhar sozinha, mesmo que doesse meus pés. E aprendi, que nada é o fim do mundo. Sempre haverá alguém com um coração sincero. Como o de vocês ! Simplesmente obrigado. ^^




26 de agosto de 2017

Como contar pra sua "melhor amiga" sobre ter um Transtorno mental #10

Esse post pode sair meio confuso, desculpa por estar escrevendo um post em cima do outro. Sei que é cansativo ler, mas acho que este post tem muita importância para quem contar sobre algum transtorno mental. Não só borderline. Vou contar minha experiência.
Como vocês já sabem dia 24/08 mãe minha soube que eu sou borderline. Para ela foi um baque, pois minha mãe acha que é perfeita. Que é a mãe perfeita. E isso caiu como uma verdadeira bomba no cérebro dela. Eu não tive dó. Fiquei semi nua na frente da minha mãe depois de 6 anos. Ela viu cada centímetro do meu corpo, e viu uma mulher que luta contra si mesma. Ela chorou, passou mal, sentiu como se o mundo estivesse caindo sobre sua cabeça. Nenhuma mãe quer que sua filha se corte, e tente suicídio, ou qualquer outra coisa do tipo. Hoje em dia ela meio que se acostumou, sabe que eu me isolo, e que minhas constantes fases de humor são terríveis. É óbvio que eu não contei o mais importante, quem já leu postagens minhas antigas deve saber, ou fazer ideia do que houve na minha infância. Por "n" motivos, não estou pronta para contar esse tipo de coisa.

No dia que ganhei o tal presente da minha prima. Me emocionei, e senti que deveria contar sobre os cortes. Ela já sabia que eu era borderline, mas como eu já imaginava, ela não pesquisou o que é. Então eu tentei falar da maneira mais calma e sutil sobre o assunto. Primeiramente eu disse pra ela, que precisa "confessar algo". E que não era fácil pra mim, disse que ela precisava sentar. E ela já ficou com medo. Contei que quando fico com raiva, ou triste, ou com qualquer tipo de sentimento, ou até a ausência de sentimento, eu me machuco. Bati uma foto do meu braço esquerdo, e mandei. Ela demorou um pouco de responder, e depois, disse "você se corta?".
Eu respondi que "sim". Ela começou falar uma montanha de coisa, que meu marido me ama, que ela me ama, que minha mãe me ama, que todo mundo ( todo mundo quem? ) Quantas vezes eu passei horas no banheiro me cortando, e minha mãe nem se quer foi perguntar se eu estava bem?  Quantas vezes ela mesma me magoou, eu me cortei por culpa dela. Quantas vezes o Duda agiu de forma grossa, e eu me machuquei por conta da atitude dele. Ela falou muito, mas MUITO sobre Deus, sobre o quanto eu preciso ter fé. Confesso que me irritei. Mas não disse nada, além de "amém" ela sempre achou que sou de pouca fé. Não queria contraria-la. Uma coisa que ela me disse me fez pensar no quanto somos diferentes, ela me disse "Eu não aceito derrota". Mas eu não sou ela. E o que eu tenho não é uma coisa passageira, é um transtorno mental. Que precisa ser avaliado, cuidado, tratado. Se me arrependi de ter contado, em partes sim. E outras não, já estava na hora dela saber. Pois todas vezes que ela me chamava pra ir na casa dela, eu desvia dos convites. E agora ela sabe que não tem nada haver com ela. É difícil, mas as vezes é necessário. Não falamos sobre o assunto, é como se eu não tivesse contado nada pra ela. Não sei bem, como reagir a tudo isso. Mas por um certo ponto, eu tirei um peso das costas. Para quem quer se abrir com alguém, eu dou a dica de pensar muito. Muito mesmo, para não se arrepender. Lembre-se que nem sempre a pessoa vai reagir da forma que você quer.


25 de agosto de 2017

Mudando a Alimentação #9

Andei conversando com uma amiga que pesa bem menos que eu. Se havia realmente possibilidade, de chegar aos 45 kg. Ela pensou muito antes de me dar a resposta. E a resposta foi baseada de acordo com o tempo que a gente se conhece. Ela me disse que apenas com a Ana, eu não vou conseguir. Algumas meninas conseguem, mas devido os problemas extras que tenho, seria muito difícil. Eu pedi muita sinceridade na resposta. E sim, ela me deu. - foi um tapa, sim, mas foi um tapa sincero -
A ficha caiu quando ela falou sobre minha alimentação. E acredite se quiser, realmente minha alimentação esta um verdadeiro lixo. Tipo, quando chega o fim de semana eu estou comendo muita porcaria. E no meio da semana minha alimentação está apenas "se mantendo". Tipo meu peso se estabilizou, e isso está me deixando nervosa. Eu sei que estou fazendo MUITA  coisa que não devia. A primeira dela, é que devia ter reduzido os carboidratos desde o ano passado. Mas infelizmente não tive forças suficiente para larga as massas. Para quem não sabe muito sobre isso no meu outro blog, o de dietas e afins tem 2 posts que falam sobre isso Post 1 /Post 2 . Caso ninguém saiba do que se trata, ou não sabem como começar, lá no post tem links importantes.
Basicamente eu vou fazer o que deveria ter feito desde o ano passado. Trocar pães no café da manhã, por um queijo branco, ou um presunto light. E meu cafézinho de sempre! No almoço vegetais, com alguma proteína magra. Não sei se alguém aqui sabe, mas meu organismo não tolera saladas. Eu passo muito mal, mas alimentos cozidos ele tolera. Ultimamente até as massas me andam me fazendo mal, preciso urgentemente ir no gastro. Mas a preguiça é maior do que tudo. Eu prefiro tomar um remédinho, e tudo fica "normal" de novo. Então hoje, é o dia que eu preciso mudar. Conforme passar os dias, eu vou atualizando aqui no blog, como esta minha alimentação.
Também ando bebendo muito pouca água. E é claro que isso influência demais no meu resultado, eu sou péssima em beber água. E eu preciso mudar isso!!

24 de agosto de 2017

Dê o seu melhor ? #8

Eu prometi que não ia abandonar o blog, como em junho ou julho. E também aqui é meu refúgio mental sabe. Antes de tudo eu quero explicar o motivo da "#" ela conta os dias que estou tentando manter o controle em miar, se cortar, e fazer dietas. Então vocês sempre verão essa # no título dos meus posts. Eu ia escrever aqui a duas noites atrás porém, estou fazendo um post GIGANTE para o outro blog, e não tive tempo.
Ultimamente minhas noites de sono estão sendo ao contrário. Eu durmo na parte da manhã, e fico acordada na parte da noite. Fico vendo tumblr o tempo todo, salvando memes, ou foto thinspos, essas coisas de quem não tem o que fazer. Ler? Rumm, nem sei mais o que significa isso. Tenho pilhas de livros novos, mas não estou lendo nenhum. Também não escrevendo no "diário rasgado" ou seja não terá post desse tipo por um bom tempo. Simplesmente larguei de mão. Não estou desenhado mais, e nem fazendo nenhum artesanato que tanto gosto. Apenas durmo, quase o dia inteiro.
No domingo, eu ganhei um presente muito lindo. De uma das pessoas mais especiais na minha vida. O namorado dela veio entregar:uma pelúcia que foi ele que me deu ( lindo) ele é irmão gente, não pensem besteira. O presente dela tinha: um porta retrato com uma foto que a gente bateu em um ano novo de 2015 pra 2016, ou 2014 pra 2015. Algo assim. Ganhei um cartão, com umas coisinhas linda escrita. Um suéter porque em SP tá um frio de matar. Um batom da Ruby rose, o líquido que eu estava atrás. Mais uma foto de nós duas do mesmo Ano novo. E uma barra de chocolate, hehe, tadinha ela não sabe que sou Ana. Eu chorei horrores, e fiquei toda sentimental. Mas foi lindo ><
Eu estou chateada com várias coisas em relação á minha rotina diária. A primeira coisa é que não ando fazendo nenhuma atividade física. Meu psiquiatra já deixou mais do que especificado, que eu necessito fazer alguma coisa. E até agora bonita não fez absolutamente, a não ser dormir. Estou bebendo muito pouca água, e isso está me deixando nervosa. Eu bebo muito pouca água no frio. Estou fechando meus dias em 600 kcals, e isso me deixando muito puta da vida. Porque sei que posso fazer melhor que isso. Vou tentar reduzir isso para 450 kcals, como eu não sei mas vou tentar.
Eu escolhi hoje para fazer o post, porque faz 1 ano que contei ( quase tudo ) para minha mãe sobre o transtorno de borderline, e que eu me corto, e tentei suicídio 4 vezes. É uma data importante pra mim, acho que mais importante pro meu marido, do que pra mim. Pois ele tem alguém para ele se apoiar. 
Cada dia que passa meu aniversário esta chegando. E eu odeio esta data, se eu pudesse tirava 30/08 do calendário. Ou só tirava minha existência da terra. Ainda não sei quais são os planos da minha mãe, ouvir dizer que ela vai comprar um bolo no dia, e cantar parabéns pra mim. >.> São 26 anos, 6 anos lutando contra essa coisa toda que tem dentro de mim. São 6 anos de sofrimento, não há o que comemorar. Mas eu respeito ela, se for pra ela ser feliz, mesmo que me machuque. Eu farei. 
Ps. Ainda tenho mais algumas novidades para contar. Mas deixarei para o próximo post. Afinal este já ficou enorme. Obrigada por lerem. :)


19 de agosto de 2017

Um dia de cada vez #4

É difícil retomar o controle, ainda mais depois de meses, comendo descontroladamente. Eu senti fome algumas vezes, me controlei em outras. Mas tudo esta indo bem, poderia esta melhor mas considero 55% de mudança. Estou tendo problema com doce, tudo por causa do ciclo menstrual. Está atrasado por causa da mais nova quantidade de rivotril, e por causa do moderador de humor. Nem sei quantos dias está atrasado. E isso é ruim pra mim, porque parece que a tpm não passa enquanto, não descer.
Hoje tive uma crise de ciúmes, bem idiota. Eu revelei pro Duda que eu tinha ciúmes da prima dele. E que eu achava ela bem irritante. Não sei explicar, a vozinha dela, o jeito de "menininha" me irrita. Deve ser por isso que sempre fiz amizade com homens, ou com meninas igual a mim (PL). Eu pedi desculpas pra ele, e disse que não queria que isso afetasse nosso relacionamento. Eu só estava sendo sincera sabe? Não me senti culpada, mas fiquei meio assim.
Ele foi bem fofo, e um pouco 'agressivo' quando disse que me amava pra porra. E que jamais me largaria e tal. Isso me chorar, nos abraçamos. E eu pedi desculpas. Eu sei que o medo de abandono, a desconfiança, e a insegurança sempre falou mais alto. Culpa da doença, eu sei, sempre fui assim só que eu não demonstro, geralmente eu resolvo com a lâmina. Mas ele não deixou eu pegar nenhum pacote, acreditam? (aaaah que ódio) Tô quase um mês, sem me cortar. Mas como estou sozinha hoje, não me aguentei e fui procurar nas coisas dele, aonde estava as lâminas. E eu achei, acreditem, mas eu pulei de felicidade. Peguei dois pacotes, entorno de 6 lâminas. Eu sei isso parece insano, mas eu sou isso. Uma garota que fica feliz quando encontra vários pacotes de lâmina. Imagina se eu tivesse um bisturi, eu faria miséria. :)
Não me cortei hoje, e nem sei quando vou me cortar. É algo do nada sabe, as vezes com motivo, as vezes sem motivo. É esquisito!
Também estou com uma rinite horrorosa! Sabe daquelas que não para? Eu já usei Busonid, já tomei Xarope, menos antialérgico porque eu não tenho. A rinite esta tão forte, que saiu a bolinha do meu piercing no septo. Tive que fazer uma gambiarra, ate eu ir no estúdio trocar. Pra não perder o furo.
Olha vou dizer não está fácil. Mas estou tentando levar da maneira que posso sabe, tanto na alimentação, quanto na vida. Assim que eu tiver bons resultados trago, novidades pra vocês.


15 de agosto de 2017

Recomeços #1

Eu não ia escrever hoje, porque, escrevi ontem e tal. Mas acho que me fará bem relatar aqui que fechei o dia em 263 kcals. É meu primeiro dia de controle, e me sinto bem. Não me sinto fraca a ponto de querer comer a casa toda. Eu preciso ser mais positiva, em relação a minha vida. Para minha dieta fluir melhor. Quanto mais triste, mais difícil de emagrecer é. Essa é a verdade, a depressão e a magreza não andam juntas. (no caso de alguém que sofre t.a) Porque já ouvi gente dizer que quando esta triste, não come absolutamente nada. (queria ser uma dessas pessoas). Basicamente minha alimentação tem sido aquilo que sempre preguei aqui. Verduras, frutas, água, e alguma proteína. Tudo em poucas quantidades, claro. Quem sabe eu consiga reverter a merda que eu fiz esse últimos meses. Como diz o Alew, o ano não acabou ainda. Então vale a pena correr atrás dos prejuízos. Mas sem pressão, apenas com paciência. Tudo no seu tempo. Um dia magreza vai vir pra ficar.

Desabafo sincero ("Só hoje")

Eu estava encarando minhas fotos hoje, e vendo como me deixei levar pelo "é só hoje". Maldita frase, maldita enganação. Nesses últimos meses tudo que tenho feito é: dormir, comer, tomar muito remédio, sobreviver. Sobreviver todos os dias da minha "vida". Tudo que eu quis/quero não tem acontecido, como ficar magra, ser curada, ser feliz, me aceitar e tudo mais que uma pessoa como eu possa querer.
Mas sinto que não tenho feito muito para pelo menos tentar ser "feliz". Minha primeira tatuagem vai fazer um ano ainda, e eu já tenho 5. Eu tirei, e coloquei vários piercings.  TUDO para me sentir um pouco melhor (moderna, bonita, diferente) essas coisas sabe.
Mas nada dessas coisas me fizeram feliz a longo prazo. Eu ganhei coisas legais esse ano, coisas que sempre quis. Como meu all star preto (eu sei parece bobagem, mas eu sempre quis ter um totalmente preto) ganhei um de tecido no dia dos namorados, junto com a tatuagem de lótus das costas. E agora no mês do meu aniversário ganhei um botinha de couro totalmente preto também. Que eu sempre quis, mas me fizeram feliz apenas momentaneamente. Depois de ganhar ou ter, simplesmente passou a ser coisas adquiridas. Como a tatuagem do meu peito (eu não sei o nome) mas é tipo um colar, com arabescos algo assim. Algumas pessoas da minha família, não tinha visto. E no dia dos pais muita gente viu, e ficou olhando pros meus peitos. Por causa do decote em U que usei. Elogiaram ela, e tal, um dos meus primos ficou me encarando de maneira "diferente" se é que me entende. Mas uma palavra de um tio meu, destruiu qualquer resquício de "auto estima" que eu tinha. Ele disse que eu estava mais gorda. Sim. Na frente do meu marido, eu disfarcei e disse que ele estava mais gordo também (e  realmente está, mas quem nota?). Ele não sabe como isso dói, não importa de quem venha. E toda pessoa gorda, sabe que está gorda. Ela não precisa ser lembrada, ainda mais para quem já foi magra.
No dia eu não chorei. Voltei pra casa, meu marido perguntou se eu estava chateada com ele. Eu disse que não, que ele estava sendo apenas sincero. Fiquei na minha cama, peguei um pedaço pequeno de bolo sentei na cama e comi. Apenas hoje, quando fui olhar minhas fotos ( que meus parentes tiraram ) pude ver o quanto mudei. Não fisicamente, mas mentalmente. Meu sorriso não é mais o mesmo, nem meu rosto é mais o mesmo. Sabe quando você perde o brilho? Parece que sugaram o brilho da minha alma. Além de "mais gorda" estou mais feia, não apenas fisicamente como sempre reclamo aqui. Mas mais feia mentalmente, é obviamente isso reflete no meu corpo. Porque existe sim, gordinhas ou gordas ( como queiram chamar ) felizes, e que aparentam ser muito feliz. E hoje eu percebi que nem isso eu tenho. Não tenho nada.
Eu não sei se quando ( se é que vou ser um dia ) for magra, isso vai refletir em meu rosto e minha alma. De uma coisa eu sei, não adianta ser magra triste. Porque terei o corpo perfeito, porém a alma feia e triste.
Hoje isso pesou muito no meu ser interior. Eu chorei enquanto conversava com meu irmão. E olhe que depois do Oxalato de Escitalopram, eu não consigo mais chorar tão facilmente. Encarei aquelas fotos com olhar de dó, daquela mulher que finge ser o que não é. E que ninguém nota que algo mudou nela. E se notam, simplesmente não se importam. É bem simples.
E o meu "só hoje" esta acabando meu 2017. Todos esses "só hoje" me deixaram gorda, feia, sem graça, sem vida, eu dei essa desculpa para cortes, dor, tristeza, comida, solidão. Eu termino esse post, dizendo para vocês, que ainda lê esse monte de merda que eu escrevo. Nunca use o "só hoje" o que tiver de fazer, faça agora. Viva agora. Beije agora. Emagreça agora. Se foi magoado (a) perdoe, e esqueça agora. Não fique levando as coisas como eu. Porque digo, de forma mais sincera que posso, esse "só hoje" (quando não é bom) ele mata.


13 de agosto de 2017

Pai, Gorda, resumão de todas as coisas que passam pela minha cabeça

Essa é uma data que me machuca muito. Geralmente não gosto de sair pra lugar nenhum, gosto de ficar no meu quarto fingindo que eu não existo. Que essa data não existe. Que meu pai não existe. Mas minha mãe sempre me "obriga" a ir na casa do meu avô. Mesmo ele me detestando, me tratando com a plena e completa indiferença, tudo por causa do meu pai. Como se eu tivesse culpa de ser filha dele. Deve ter uns 11 anos que não vejo ele, mas ele é presente nas redes sociais. Vive saindo para clubes com as irmãs dele. Mas com os filhos, não vejo nenhuma interação. Não vejo nenhuma intimidade, nem comigo e nem com os meus outros 3 irmãos. Deve ser dolorido pra eles também ter um pai como ele. Quando eu penso em mim, também penso neles. Não sei como é a relação deles com  ele, espero que seja melhor do que minha. ( embora no fundo me causaria mais dor pela rejeição dele) Nessas horas eu queria ter um coração de pedra. Porque assim eu não teria que sentir essas coisas sobre ele...

Para piorar estou me sentindo péssima comigo mesma. Estou detestando meu corpo, detestando de uma maneira - ai não tenho nem palavras- para dizer o quanto estou com ódio de mim. Tentei pensar em uma palavra para dizer o quanto estou insatisfeita com meu corpo. Me olho no espelho e tenho nojo do que vejo, nada me agrada, nenhuma roupa, nem maquiagem, nem tattoos, nem piercings, nem porra  nenhuma. Preciso fechar a boca, preciso pra já, agora, neste momento!


7 de agosto de 2017

Mirror

Eu nunca estive numa fase tão ruim, quanto esta que estou vivenciando. Dizem que toda experiência é válida, quando se tira uma lição disso tudo. Mas parece que eu não consigo aprender. Não me perguntem o peso que eu estou, sinto que estou com 100 kg. A resto de promessas quebradas, e farelo de bolacha mofada pelo meu quarto. Calças jeans menores empilhadas, esperando um dia serem usadas. Mas parece que esse dia nunca irá chegar. Aconteceu algo com você Lua? É a pergunta que tenho me feito todos os dias. Eu nunca fui uma garota feliz. Mas não nunca fui uma garota tão descontrolada. Quanto tenho sido estes meses. A poeira por todo lugar, as aranhas estão escondidas dentro dos buracos, sussurrando coisas que não entendo. Todo dia, quando eu apago a luz elas saem de suas tocas, e traçam mentiras na minha mente. Acordo entrelaçada de pequenas teias, cortantes, sinto que elas podem corta meu pescoço a qualquer momento. Espalhando gordura, sangue, e vermes por todo lugar.
Meu marido coitado, tenta de todas as formas afastar os monstros que me assombram. Mas ele falha toda vez que ele abre a boca. Academia. Não. Exercícios. Não. Controle. Não. Dieta. Não. Tudo é apenas uma montanha de mentiras sujas, que sopraram em meus ouvidos. A Ana me abandonou e me deixou sozinha com os monstros dos espelhos. Eles vivem lá, eles são amigos das aranhas que sussurram coisas que não consigo entender. Aposto que se você encarar o espelho por algum tempo, eles vão encarar você.


3 de agosto de 2017

Flores para Agosto

Eu sempre espero que o mês seguinte melhore, mas parece que nada muda. Não sei, se eu sou pessimista, ou se minha vida é uma merda mesmo. Eu me afastei de tudo, daqui do blog, do meu tumblr, do meu outro blog. Simplesmente desapareci, junto com as minhas promessas e minhas dores. Esse é o mês do meu aniversário, eu deveria estar -5 kg mais magra. Mas julho é um dos piores meses do ano. Principalmente o dia do amigo. ( se é que me entendem ) Mas graças a deus, este mês horrível acabou. Então entra o segundo mês mais complicado ano, que é o mês do meu aniversário. Dia 24/08 faz um ano que contei para minha mãe que eu me corto. Que sou borderline, e tudo mais que vocês já leram aqui. Eu não tenho vindo aqui, pois não há muito o que escrever. Embora eu tenho escrito muito no meu diário. Mas é sempre as mesmas coisas tristeza, fracassos, algumas poucas vitórias. E acredito que vocês estão cansados de ler sobre isso.
Eu vou tentar ser mais presente no blog, e escrever mais nem que seja dois posts por semana. Estes mês eu tenho alguns planos para resolver antes da minha consulta com psiquiatra 29/08. Sei que se eu colocar um pouquinho de esforço, eu consigo resolver tudo. Sinto saudades de algumas meninas que vinham aqui. Todo mundo desapareceu, e isso causa um vazio esquisito dentro do peito. Só espero que todas estejam bem. Principalmente minha Sis. Que agosto seja um mês mais tranquilo.

23 de julho de 2017

Floresta negra

Ela estava perdida em uma floresta, não sabia o que fazer. Não sabia quem ela poderia pedir ajuda. Estava frio, ela precisa de casaco, e de roupas quentes. Mas ela nem sabia que caminho seguir para poder ir para casa.
A floresta negra, cobria seu corpo e calava sua voz. Ela sabia que alguém há observava de longe. Mas não fazia ideia se era uma coisa amigável, ou se era algo ruim. Vozes ecoavam na sua cabeça, enquanto a floresta engolia suas palavras de socorro. Ela pedia incansávelmente para as vozes pararem, mas quanto mais ela implorava, mais as vozes ficavam mais altas. Decidiu sentar embaixo de uma árvore muito grande. Sua camisola estava suja de terra fresca. Pequenas gotas de orvalho, caiam sobre seus cabelos. Suas lágrimas eram quentes, mas seu coração era vazio. Tão vazio, quanto a floresta que ela estava. Sentia-se acuada naquele lugar, e "aquilo" continua a observa-la. Cada vez mais perto. Um arrepio subiu nas suas costas, e leve toque morno tocou seu ombro. Ela olhou para todos lados, mas não haviam ninguém, apenas ela e as árvores silenciosa. Além das vozes que ela escutava... Sussurros, que a deixavam totalmente amedrontada. A solidão daquele lugar era seu único amigo. Ela abraçou e deixou a solidão tomar conta de cada parte do seu corpo. Ainda sentada aos pés da árvores, choramingou, e sua lágrimas escorriam pelo seu rosto. Não tinha amigos, nem família, não havia ninguém que poderia/ou gostaria de ajudar. Fraca, com fome, com sede, definhava ali sozinha. Chorava baixinho, pois sabia que não podia gritar. Afinal ninguém iria ouvir mesmo.  E também já era tarde demais, pois ela já fazia parte daquele lugar. 

20 de julho de 2017

Notas de um diário rasgado #3

05.07
Mais um dia apenas tomando café da manhã. Ainda não senti aquela fome de se encolhe na cama. Mas senti a barriga roncado pedindo comida, já uma vitória.

10.07 - manchas de sangue-
Passei mal na viagem. Senti uma enorme vontade de chorar. O clima estava super pesado por causa da minha tia L.Isso me afetou demais, e olhe que a briga nem foi comigo. Só queria morar  bem longe delas.

11.07- manchas de sangue-
Algo me acorda... e me puxa pelos braços para acordar. Coma bolo a voz diz. Obedeço e desço as escadas, e como o bolo. Eu não estava com fome, era simplesmente para me humilhar. (mio tudo) Tento chorar mas os antidepressivos sugaram minhas lágrimas. Aranhas se envolvem nos meus cabelos quando eu me deito, e trança mentira. " Você nunca vai conseguir."; "Fraca::: Inútil:::Feia:::Gorda:::" Flores negras perfuram minha pobre alma. Minhas mãos seguram uma lâmina que já foi usada várias e vária vezes. Aranhas se envolvem na minha mão, e me fazem rasgar minha pele deixando o leite vermelho escorrer...

14.07 - manchas de sangue-
Pois é a Lua não fez nada que escreveu. A Lua comeu, e comeu. Mas a Lua precisa perde 5 kg este mês. Ou seja a Lua precisa ficar sem comer. Lua gorda.

19. 07
Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.Eu sou uma falha.



4 de julho de 2017

Obediência

Eu sei que estou sumida, e que nada que eu diga vai mudar. Mas a verdade é que ando totalmente sem vontade de viver, sinto me como se estivesse nos últimos dias da minha vida. Os cortes voltaram cada vez mais fundo, cada vez maiores, cada vez mais doloridos. As noites são longas, pílulas descem pela minha garganta e me fazem ver o arco íris em meio a sangue a cinzas de cigarro. Parei de vez de comer, lfs não estavam ajudando, então não como. Viver a vida saudavelmente, também não. Então que assim seja, vou morrer de fome. Sinto ela me abraçando, devagar, suavemente enquanto se enrola nos meus ossos. Ela quer obediência, ela quer sinceridade, e eu vou dar tudo para ela. Em troca ela vai me dar números, sorriso, leveza, é só isso que importa mesmo.


12 de junho de 2017

Sumiço

Andei sumida daqui, pois não tinha nenhuma novidade relevante para contar. Mas como não quero abandonar o blog, vim aqui hoje para contar meio por cima o que houve nesses 11 dias afastada do blog. A primeira coisa que tenho a dizer a dieta nem se quer saio do papel. Calma vou explicar o porque, andei super atarefada consequentemente não tive cabeça nem para cuidar de mim. Basicamente mal penteava o cabelo, mal tomava banho, mal comia nos horários certos. E a maioria do tempo livre que eu tinha/tenho eu dormia. Só academia que mantive, embora essa ultima semana foi um desastre. Chovia muito, ou estava frio demais para eu me mover de casa.
Perdi as receitas dos meus remédios, ou seja estou sem 1 medicação. Por sorte tenho duas para me manter, estou levando um pouco mais a sério meu tratamento, tanto que não tenho esquecido de tomar os remédios. E isso particularmente é bom.
Meu humor tá um lixo, esta oscilando demais e atrapalhando demais a minha vida. Tem dias que acordo chorando, outros que acordo com a maior preguiça de respirar, outros acordo meio feliz, é confuso essa vida de borderline. Sinto uma vontade enorme de me cortar, então tenho me queimado com isqueiro. ( é lua, essa vida não tá fácil não) Tenho tido visões, sonhos estranhos e tudo mais que se possa imaginar. Mas eu meio que ignoro toda essa merda e tento sobreviver.
Meu presente do dia dos namorados foi super legal. O duda fez uma surpresa para mim, dizendo que eu ia leva-lo para tomar vacina da gripe. Mas ele me levou na galeria do rock, para eu escolher o que eu quisesse de lá. É tanta coisa maneira que a gente fica sem saber o que escolher. No fim escolhi: um all star todo preto, uns acessórios como colares e brincos, e uma tatuagem, que é minha 5° tattoo, eu escolhi uma flor de lótus, e sinceramente amei a tatuagem e seu significado. ^^
Está semana eu vou fazer uma dieta rápida de 7 dias. Espero ter bons resultados, afinal o ano está quase no meio, e até agora a dona Lua mal se moveu.
Espero que todo esteja bem. Amanhã passo no blog de vocês <3

1 de junho de 2017

Planos para Junho

Quantidade de dias: 30 dias
Horas de alimentação - 
Café da manhã 07:30 - Lanche: 10 horas - Almoço: 12:30 - Lanche: 17:30- Ceia: 22:30
Alimentação: Nada de carboidrato
Água: 1,5 litro
Chás: O máximo que puder beber
Pesagem: de 10 em 10 dias
Exercícios: Ir pra academia todos os dias da semana


Maio foi um mês totalmente sem graça. Mal conseguir sair do lugar, as novidades é a troca de remédio ( que por um acaso estou me adaptando até que bem) e que estou fazendo academia. Hoje tive avaliação, ele disse que meu corpo é durinho. E que meu maior problema é a alimentação mesmo. Ele já me passou uma dieta, eu vou seguir o cardápio dele em cima da dieta que escolhi para começar o mês. Vamos com fé.
Maio também me trouxe lembranças muito ruins, não sei porquê mas este mês não me caí bem. Então tenho esperanças no mês de junho. Dia 14 de junho faz um ano desde que procurei um médico ( não foi o psiquiatra) para começar meu tratamento contra a doença que luto ( Borderline ). Tive várias recaídas em relação a cortes neste mês. < para ser sincera em todos os meses que passou > Minha meta deste mês é ficar bem longe da bulimia. E bem longe de uma lâmina, não sei se vou conseguir está segunda opção, mas espero que eu consiga. < a esperança é a última que morre > 
A mania de perseguição voltou com tudo, e a insônia também. Demoro muito para dormir, e quando durmo, durmo muito mal, ou seja meu corpo não descansa. E o pior de tudo é que eu sinto bastante sono, porém não consigo dormir, por causa das vozes na minha cabeça. Queria tirar todas elas da minha mente, mas eu não consigo. >< Tem sido difícil. 
Tem sido muito complicado ir para academia. Interagir é extremamente difícil, mas os instrutores são muito educados, e deixam a pessoa a vontade. Mas ainda sim, me da vontade de largar tudo e sair correndo pela rua à fora. Só não desisti, pois quero muito emagrecer. E eu sei que sem exercícios, é muito mais difícil. Então toda vez que o pânico me ataca eu penso - 45- 45-45-45-45. E respiro fundo, bem fundo mesmo, e solto tentando me livrar dos ataques. Eu posso vencer basta, eu querer vencer. 


25 de maio de 2017

Efeito colateral + dieta

Nossa, como estou me adaptando ao remédio agora. Tem sido difícil se adaptar há ele. Tudo que eu quero é dormir, e dormir. Os enjoos, tem sido constantes sempre no mesmo horário. Por volta das 16, eu começo a sentir os efeitos do remédio. Eu sei que de início é bem assim mesmo. Mas nossa como é ruim trocar de remédio. Crédo. ><
Ultimamente não sinto vontade de fazer nada. Tem sido uma luta bem grande para ir pra academia, e fazer as atividades normais de casa. Espero que isso melhore logo! Vou começar uma dieta hoje, me desejem sorte, pois no momento é o que eu estou precisando. Não tenho ela aqui no computador, mas no próximo post eu coloco ela aqui. Estou sentindo saudades de algumas meninas que vinham aqui, o que aconteceram com você. Espero que todas estejam bem.

21 de maio de 2017

Academia

Bem eu comecei a fazer academia, eu nunca fiz academia na minha vida. E sei que não é nada mágico, mas eu comecei a fazer. A primeira coisa a dizer é que estou  toda dolorida. Mas todo mundo falou que isso é normal. Eu me senti muito deslocada na primeira aula, mas depois me senti um pouco mais "normal" eu diria. Não presto atenção em nada, a não ser os exercícios. Estou treinando com mais duas garotas, assim é um pouco mais mais fácil.
Minha alimentação tá uma enorme merda. Eu me concentrei nos dias de exercícios, e esqueci totalmente da alimentação. Estou pensando em fazer dieta das frutas está semana. É saudável e pode me fazer perder alguns quilos. Ou então eu faço mono, vou me decidir até antes de dormir.
Hoje comecei a tomar outro regulador/moderador de humor. Como eu havia dito, outro estava caro demais, e estava difícil de manter. Este é muito, mas muito mais em conta. Não tem nem comparação com o antigo. Só não sabemos se é bom como o outro... Agora é só torcer para que ele seja tão eficiente quanto o outro.

15 de maio de 2017

Desafio 350

Primeiro vou falar um pouco sobre o dia das mães. Eu estava/estou muito ruim, derrubei um prato de comida em mim. Não estava bem, voltei pra casa. Coloquei qualquer coisa no pc, e eu estava quase cochilando quando meu tel tocou, abafei ele com travesseiro, mas continuou a tocar já estava me deixando maluca. Quando atendi, era uma das minhas primas... Me chamando de volta pra casa do meu tio. Bla bla bla volta, bla bla quem mandou você ir embora = papo de quem já estava altinha. Ok, lá vai eu descer a rua de novo. Chegando lá já me deparei com uma das minhas primas em um local da casa, e a outra em outro. As duas não se gostam, e nem se quer fingem para não ficar aquele climão. E eu sou a neutra que pago o pato das duas. ¬¬ Senhor me mata! Pra não ficar chato, falei um pouco com uma, e falei um pouco com a outra. Mas deu na mesma, ficou aquele clima, e eu me senti super mal. Pelas duas. Meu sonho é compra uma casa e ir embora pra bem longe daqui. ( morrer também ) Enfim... Meu dias das mães, foi uóooh!
Está semana tem desafio no grupo, e o desafio é comer 350 kcals apenas, este é limite máximo. Depois de semanas sem participar, finalmente vou participar de algo. E talvez, apenas talvez eu farei academia a partir de amanhã. Porque tanto talvez, porque odeio interagir e isso não é pra mim. Por isso existe uma grande possibilidade de eu não ir. Mas no final do mês que vem eu ganho minha bicicleta, então tô mega empolgada com isso. Vai me ajudar muito (assim espero ). Que esta semana seja de pleno foco, e muita força. Amém.

10 de maio de 2017

Consulta no psiquiatra

Eu acordei cedo, mesmo querendo a cama com todas as minhas forças. Mas eu tinha consulta no psiquiatra, e eu não podia perder a consulta. << se eu perdesse minha mãe ia fazer um barraco comigo>> Tomei uma ducha para poder acordar, me pergunto porque toda vez que tenho que sair a cama me chama tão alto. Acordei o Duda, que também estava morrendo de sono. Nos arrumamos, e lá vamos nós. Eu realmente detesto sair de casa, enfrentar 1 hora de ida, e quase 1 hora de volta. Não me perguntem o porque, mas pra voltar sempre é mais rápido.
Na rua da clinica eu comecei a chorar. Sem motivo sabe, apenas as lágrimas descendo no meu rosto enquanto o sol escaldante queima o asfalto. Cheguei na clínica grogue, não sei porque mas algo me deixou mole. Secando as lágrimas com a manga da blusa, respirei fundo e entrei na sala. Falei quase tudo, do preço exagerado do remédio, e tudo mais. Ele me receitou outro remédio, eu realmente gostei do meu antigo, porém ele é muito carinho.Não sei ainda quais efeitos colaterais o novo terá, pois ainda tenho "bastante" do antigo. Quando eu começar a tomar digo aqui quais efeitos eu tive. O meu maior medo é de engordar << mais do que já estou --'' >>
Essa semana tem sido um saco, tô empacada no mesmo peso. Não perdi, e nem ganhei. Algo está saindo errado, preciso rever todas as anotações. Encontrei uma dieta que parece ser bem interessante. Preciso até atualizar o outro blog, com as dietas novas que eu achei. Enfim, espero que os dias melhorem porque sinceramente as coisas não andam bem.

5 de maio de 2017

Semana perdida



Infelizmente minha semana foi pelo ralo. A tristeza bateu a mil, e infelizmente não fiz o que deveria que era 5 nfs na semana. --' Droga, mil vezes droga. Acabei comendo normalmente e estacionei no peso. Mas hoje farei uma dieta que perde 1 kg por dia. Eu vou dar uma olhada no meu outro blog e procurar alguma dieta que perca 1 kg por dia. Para pelo menos tentar salvar a semana, quem sabe entre hoje e amanhã eu perca 2.
Comprei mais um maço de cigarros, está começando ficar chato ter que fumar escondido da minha mãe. Eu fumo escondido porque não quero que ela me compare com meu pai. Ontem fui na casa de alguns amigos, e fumamos, bebemos, a gente riu tanto. São raras as vezes que eu posso fazer isso, quando cheguei em casa, eu estava muito cansada. Mentalmente falando. Coloquei qualquer coisa no computador e adormeci.
Os dias tem sido o mesmo, nada de diferente. Maio, entrou e eu já comecei falhando novamente, se eu não tomar um rumo, maio será como os outros meses. E eu não quero isso pra mim, vou fazer algo em relação a meu peso. Vou me esforçar.

28 de abril de 2017

Comprimidos


Mais uma noite de insônia, será mesmo que ela vai voltar a me atormentar? Antigamente eu tomava remédio para poder dormir. Como várias noites eu dormir sozinha << sem a ajuda de remédios>> eu achei que estava curada disso. Pelo menos disso. Mas me enganei! Pelo contrário, meu cérebro não me deixa dormir. Não me deixa descansar. Eu tomei 3,4,5,6,7 comprimidos para dormir sendo que o limite é 1. Mas quem disse que eu consegui dormir. Isso é considerável uma tentativa de suicídio? Não sei dizer, apenas sei que essa droga não melhora. Eu costumo dizer " me tire tudo, mas não me tire o sono!"Está semana foi muito produtiva, tive um controle incrível.
Fiz 3 dias de nf << hoje de novo vou ficar em nf >>, sentir a fome me consumir. Senti o tremor foi reconfortante. Me lembrei das vezes que ficava sem comer na adolescência. Era tão mais fácil, e hoje se tornou tudo tão difícil. Mas o controle parece que veio para ficar. E isso é muito bom pra mim.
Mas em contra partida, minha cabeça está um caos. Lâminas brilhantes brincam de fazer riscos nas minhas coxas. E o leite vermelho escorre, como se toda a maldade saísse de lá de dentro. Quem irá me proteger? Quem irá me curar do monstro que criei? Ninguém. Me sinto cada dia mais solitária, me sinto perdida dentro de um labirinto com monstros por todo lado. E a pequena lua não sabe sair de lá dentro sozinha. Ela anda entre os corredores apertados, e sente que o monstro está há observando de longe. Apenas esperando ela se cansar de achar a saída. E  um dia ela vai cansar. Isso não é uma novidade, fraca e inútil desse jeito, não dou muito tempo pra ela. Ela vai ceder, e no dia que ela ceder tudo vai desmoronar. Sua alma morrerá, seu corpo deixara de ser seu. E ninguém vai lhe proteger, pois todo mundo está muito ocupado para enxergar ela. E então ela fechará seus olhos, e descansará.

25 de abril de 2017

Nfs -4kg

Eu estou gostando dessa vibe de auto controle. Fazia anos que eu não sentia esse tipo de sensação. E meu grupo está me apoiando mais do que nunca agora. Parece que as coisas estão retomando ao seus lugares e isso é ótimo. A  única coisa que estou deixando de lado, porque a vontade é zero é os exercícios. Não sei porque não consigo fazer de jeito nenhum. Eu consegui perde  4 kg, somente com nfs e lfs bem baixos. Mas sem exercícios, que com certeza eu teria perdido mais. Estou afoita querendo minha bicicleta logo. Mas infelizmente a máquina de lavar daqui de casa resolveu quebrar bem na época que eu ia ganhar a bicicleta. Já andei pesquisando alguns preços, inclusive de esteiras também. Vai ser ótimo ter uma coisa dessas em casa, porque terei uma rotina de exercícios.  E o aparelho vai estar bem na minha cara, não vai ter pra onde fugir. Só colocar os fones no ouvido, e correr ou andar de bike. Bye Bye calorias!! Mas enquanto esse dia maravilhoso não chega, eu vou ter que me virar com aero hit, yoga, e os cambau.Hoje mesmo eu vou ter fazer exercícios, nem que seja alguns alongamentos. Para destravar esse corpo velho, precisa se movimentar né. Eu estou sendo o mais paciente possível, como o GUGU me disse. Em falar nisso agradeço os comentários de todos vocês, como eu já disse, é muito importante pra mim.

22 de abril de 2017

Insomnia




Ela voltou, estava demorando mas ela voltou. E pelo visto veio para ficar contas, números, estômago roncando, doendo, só mais um pouco aguente firme minha querida. É difícil você admitir os erros, mas eu errei, errei feio quando abri as portas da minha alma para minha querida/inimiga. Eu já carrego as marcas da guerra do transtorno de borderline. Agora carrego as marcas da Ana, ela machuca a gente. Ela faz você ficar insônia, só para sentir a dor da fome. Ontem fiz nf, fazia tempo desde a última vez. Fiz um nf tão perfeito, sem erros, sem dor... Eu sabia que isso já era o prenuncio de uma armadilha. O Ontem machucou, machucou demais. Não se engane fiz um dia perfeito também, comi 293 kcals certinhas. Mas a dor tomou conta de mim, um gosto de sangue ficou na minha boca. Eu sinto ela me arranhar por dentro. As minhas camadas são tão grossas que ela me machuca para eu ser perfeita como ela. E isso é triste. Muito triste, vai começar as mentiras, as noites perdidas de sono. Os exercícios feitos de madrugada, até a barriga doer. Os ossos vão aparecer, a massa corporal vai sumir. Talvez eu vá definhar. Que seja. O preço da vida não é barato, e quem quer correr o risco de tal situação, sabe aonde vai chegar se deixar ela te levar para o abismo dela. No jogo da vida eu sou aquela frágil criatura na qual, o bicho papão quer pegar. E ele não quer conversa comigo, ele não quer discutir ou brigar. Ele quer me matar, devagar, para sentir o sabor da vitória. Todas as recaídas que temos, sabemos que uma hora a gente vai levantar. E quando levantar, vai ser difícil tomar outra porrada. E assim por diante, até ela tomar conta de cada célula do teu corpo. E bem queridos amigos, é uma questão de tempo para você mudar. Eu vou continuar meu caminho, hoje tenho 300 kcals apenas, o dia vai ser longo, a insônia vai me pegar novamente, vai me massacrar novamente. Eu vou sentir dor, fraqueza, enjoo, mas no final do dia... Quando eu pegar aquele caderno vermelho que eu vou anotar as poucas calorias que eu ingeri, eu sei que terá valido a pena.

19 de abril de 2017

Borderline


" Essa sou eu "
Tentarei escrever um pouco, já que não consigo de ler de maneira alguma. Os dias tem sido os mesmo, como, durmo, pouco escrevo, sobrevivo, luto, todos os dias. Tenho pensado em como eu me tornei um ser tão doente. Penso, e logo desisto de chegar em uma conclusão. Não vale a pena, apenas tento procurar uma resposta no meio de uma pilha de palavras podres. ( muitos diários a serem lidos meus queridos ) Minha alimentação está nojenta, e quando digo nojenta quero dizer nojenta mesmo. Como coisas erradas, na hora errada, o que está acontecendo comigo.
Eu já percebi que quando a doença está no auge, tudo desanda feito um trem descarrilado. Infelizmente eu só posso arrumar essas coisas quando meu humor muda. Hoje ( quer dizer agora ) rabisquei alguns planos, e vou tentar fazer a partir de amanhã. Eu já disse umas quinhentas mil vezes que preciso emagrecer.  Eu só preciso emagrecer...
Ando tendo pensamentos ruins novamente. Não só pensamentos comuns como suicídio, e é isso que me da mais medo. É claro que se continuar há acontecer eu vou me internar. Não quero fazer mal á ninguém. Eu sei lidar com a tristeza, com a dor, mas não com a minha cabeça. Eu tenho muito medo dela, medo do que ela possa fazer. Mas é óbvio que eu jamais deixaria nada de ruim acontecer com ninguém. Enfim... era isso que eu tinha que escrever. Obrigada a cada pessoa que vem aqui ler, eu sei que não sou boa, mas valorizo cada comentário vocês podem ter certeza. Muito Obrigado!

17 de abril de 2017

Hurt


Eu tirei meus chinelos, e deitei. Estava tão cansada, tão cansada da vida... Que meus olhos se afundaram em lágrimas. Chorei por mim, chorei por nós, chorei por tudo que a havia acontecido de ruim. Eu desejei ser outra pessoa, ser outro ser, viver desta maneira já não me cai bem. Nunca me coube. Mas agora, agora esta piorando cada vez mais. Poucos banho. Pouco apetite. Apática. Eu nunca sairei deste imenso buraco em que me enfiei, e meio que ja me acostumei com ele. É nele que morrerei, estou afundada em minha cólera. Não há nada que eu possa fazer. 

11 de abril de 2017

Privacy



Minha mãe arranjou um emprego, finalmente! Não me levem a mal, mas ela já estava me deixando maluca. Ela é extremamente possessiva, e controladora. Mal me deixar respirar sozinha, ainda mais agora sabendo do meu transtorno. Mas agora poderei viver a vida com mais privacidade. Terei de ir ao psiquiatra sozinha, ou ir a psicóloga. Embora ela já até disse que podíamos nos encontrar na rua da psicóloga. E o trabalho que ela arrumou dorme duas vezes na semana no local. Eu fiquei feliz por ela, embora eu queria que ela viesse pra casa, mas...
Isso se encaixa bem na minha rotina de dieta. Poderei fazer nfs sem interrupções, já que o Duda não presta muita atenção se comi ou não. Ela começou ontem, e eu aproveitei o dia pra fazer um nf. Desci a pé ( uma boa caminhada até o centro ) paguei as contas de casa, e subi a pé ( uma boa caminhada para ir pra casa). Resultado: cheguei morta em casa. Fui direto pro banho, estava suando horrores e estava ofegante. No box tive uma leve tontura, e eu sorri quando senti isso. Eu sei que é coisa de gente louca, mas me senti forte estando fraca. Comprei um maço de pigas, comprei Luck mesmo porque não tô tendo money pra um mais calma. Fumei um, relaxei um pouco ouvindo reggae. Até a tontura parar. Mais tarde comi frango puro e frio rs. É bom ficar sozinha as vezes, você se sente livre para fazer o que bem entender.
Quando ela chegou conversamos um pouco. E ela disse que iria me dar uma bicicleta ou um esteira, fiquei mega animada. Pois nos dias de preguiça, terei algo pra queimar calorias em casa. E ela sabe o quanto sou vergonhosa para frequentar uma academia. ( Não sei explicar, mas só de pensar tenho pavor ) Enfim... No sábado eu tinha gine, mas estava fechada a clínica. Esquisito. Então aproveitei o tempo, e um money que eu tinha na carteira e fui num Sebo. Fiquei muito tempo lendo as contra capas, e vendo o que tinha de bom. Até que me deparei com  O diário de Jack Estripador, fiquei eufórica, peguei e fui direto pro caixa. Mas o cara não tinha troco -.- E estava sozinho na loja, ou seja meu troco iria demorar séculos para chegar. Então eu tive que escolher outro, passei pelos corredores cheios de livros empoeirados. Até que um me chamou a atenção  A casa Negra de Stephen King e Peter Straub, um livro bem grosso, porém ele me chamou muito atenção. Não tanto quanto o primeiro que vi, mas me chamou atenção então levei ele mesmo. Paguei 30 pilas nele, e até que está em bom estado. Ainda não li, pois estou lendo pela 4° vez A culpa é das Estrelas.
Eu adoro livros, não me importo de gasta money com eles. Aqui em casa parece uma biblioteca, de tantos que eu tenho. Assim que eu terminar de ler, faço uma resenha sobre o livro. 

7 de abril de 2017

690


Esse é o preço que custa minha miserável vida aqui na terra. Isso sem incluir o dinheiro da psicóloga, e é claro do convênio médico que cobre o psiquiatra. Fiquei muito, mas muito triste quando vi o valor do remédio que estou tomando contra Esquizofrenia & Transtorno Bipolar, ele é um estabilizador de humor. Eu odeio essa doença. Odeio o que me tornei, me da vontade de me retalhar inteira. Só por causa que minha mãe gasta essa fortuna com remédios.
Isso porque saímos da cidade aonde eu moro ( que é consideravelmente longe) para ir até o metrô Saúde e comprar na Ultrafarma. Porque se fosse para comprar numa farmácia comum, seria muito mais.
Hoje mal falei com ela, estou em luto por mim mesma. Em luto pela vida que levo, pelas vontades loucas que tenho. É terrível. Sinto um arrepio profundo na minha alma só de pensar o quanto eu posso acabar comigo mesma. Me da vontade de jogar tudo pro alto, e tomar todos eles com uma boa dose de vodka, e morrer.Eu vi aquele dinheiro indo embora, vi que ele poderia ser usado com mais inteligência. Ao invés de ser gastado com uma garota podre, morta por dentro e por fora. Eu estava tão mal hoje, que saí e nem arrumei o cabelo. Quando é que isso vai acabar eu me pergunto.
Eu comi demais hoje, tive um compulsão horrorosa!! Tudo por causa da maldita tristeza, que se apoderou do meu coração.As regras antigas ainda valem: Mastigar bem; Comer pouco; Saladas e proteínas; Beber café todos os dias;  Se pesar quando sentir diferença na roupa; Nunca exceder as quantidades de calorias permitidas; Fazer caminhadas pelo menos 4 vezes na semana; Beber 1,5 litro de água. Estou louca para emagrecer logo, sair dessa casca podre, e renascer como uma borboleta. Vai dar tudo certo nessa dieta! Precisar da tudo certo, pois como eu já havia falado, morrer gorda não está nos meus planos

5 de abril de 2017

Sobrevivendo




As coisas não estão bem já faz um bom tempo. Meu desânimo se estende cada dia mais, eu mal tenho forças para caminhar. Dito isso, porque eu faço de tudo para não andar. E quando tenho que sair, saio resmungando pelos cantos. Minha mãe fica brava,  e eu não ligo. Não vou à terapia já faz quase um mês, larguei de mão. Parece que a psicóloga só estava ganhando dinheiro, e eu morrendo aos poucos como sempre. Se é pra morrer, prefiro que seja sem interferências então.
Só não posso deixar o psiquiatra, se não minha mãe me arrasta pelos cabelos. Mas também alguns dias larguei de mão a medicação. Mas os fantasmas que se escondem pelos cantos, tentaram me sufocar então acabei por voltar a tomar os remédios novamente. É difícil aceitar que tenho realmente essa doença. Eu leio quase todos os dias, a página que escrevi sobre o dia em que descobri o que realmente eu tinha. Choro algumas vezes, mas nada muda. Minhas preces não serão mais atendidas, porque já foi dado o veredito. Preciso acordar pra vida, mas parece que meus olhos estão vendados. Estão totalmente cegos, por um véu sombrio da morte. Não consigo parar de imaginar a morte me levando embora. Eu sei, eu sei que é horrível o que estou aqui relatando a vocês. Mas é o que eu sinto sabe, é difícil pra mim também. É tenebroso pensar que a vida signifique tão pouco para mim. É claro que penso isso somente da minha própria vida. Mas ainda sim, é uma vida. O coração que existia em mim, morreu faz tempo. Não há nada que faça bater diferente. Talvez se eu tiver um pingo, apenas um pingo de fé, algo mude. Ou talvez não...
Em relação a dieta... Bom, alguns dias vou bem outras não. Hoje não considero um bom dia, não calculei o que comi. Não me importei com o que eu comi, e realmente não me deu ânimo nenhum hoje. Preciso me concentrar melhor, pelo menos na dieta. Pois morrer gorda, não é meu projeto de vida~morte, sei lá. Eu prometi que este mês seria diferente, eu farei diferente, nem que eu passe fome...

2 de abril de 2017

Ana


A comida se arrasta na minha garganta. Eu não sinto gosto, a vontade que tenho é de por tudo pra fora. Nada faz sentido pra mim, a luta diária é cansativa, mas quero resultados. Quero não ligar pra você quando a ansiedade vier (comida). Quero ser tão vazia, e limpa por dentro, que as borboletas se acomodaram com conforto nas minhas entranhas. Quero poder dizer " eu consegui " quero poder chorar de felicidade por esta cada dia mais perto. Quero poder sentir suas unhas me rasgarem de dentro para fora. Quero sentir você renascer, viver, morar, tornar de mim um lar das suas loucuras. Eu sei que com o tempo você vai correr nas minhas veias mortas. Vai torna-la vermelho vivo! Sei que podemos ser uma só, eu te aceito e você me aceita. Somos o bem e o mal, o mal e o bem ao mesmo tempo. Sem pudores, sem fingimento, apenas eu e você. Lutando, cavando o mais profundo que puder, eu saberei a hora de parar. Vai ser lindo, como uma bela de casamento. Somente eu e você lutando contra os monstros. Não me acorde agora, não me devore agora, ainda não estou magra o suficiente, ainda não estou pronta para recebe-la. Mas em breve estarei, e me entregarei totalmente há você.

1 de abril de 2017

April

Eu sempre gosto de novos ciclos, me faz um bem danado sentir ventos novos. Mês novo quer dizer programação nova. Porém continuarei com as mesmas programações.
Voltei a escrever no meu diário. Eu gosto de escrever pois, quando escrevo sinto me livre para fazer qualquer coisa. Em breve terá "Notas de um diário rasgado" que é as coisas que estou escrevendo lá. Não sei se perceberam mas no cantinho do blog, lá embaixo esta minhas barra de "Rotina diária", estou atualizando todos os dias. Em abril colocarei as calorias em números mesmo, ao invés do bom e velho "Bom & Ruim". Mês novo, decisões novas...
Ganhei um quadro de lembretes da minha mãe estou enfeitando com borboletas. Lá está frases que gosto, lembretes de dieta, metas e afins. Estou gastando um bom tempo para fazer borboletas, mas pelo menos me ocupa o tempo. Enfim, espero que abril seja um mês de muita tranquilidade, e eliminação de peso. ^^

24 de março de 2017

Empty



Ah o vazio é tão reconfortante... Fazia muito tempo desde que senti esse vazio, estou lutando para que ele fique mais vezes por aqui. Não me entenda mal, o vazio da fome é reconfortante. A sensação de barriga cheia, me da náuseas só de pensar.
Decidi novamente em não contar calorias, e deixei a alimentação mais certinha desta vez. Se eu deixar a alimentação correta, sei que ficarei na média de 500 calorias diárias. Classificarei o dia com BOM ou RUIM. A Linnah me pediu que eu colocasse, acho que é bom jeito de ficar na linha. Já avisei há minha mãe que não vou tomar café da manhã. Ela fez uma cara meio feia, mas engoliu por enquanto, o que importa é que ela fique longe da minha rotina especial rs. Amo minha mãe, mas ela é muito controladora. Então eu preciso tomar ás rédeas da minha própria situação.

21 de março de 2017

Day after day



Os dias tem passado na mesma intensidade de sempre. Alguns goles de café, um "não aqui" outro "não ali", mães e suas comidas. A verdade é que não estou ligando muito para minha alimentação. Hoje comi pouco, mastiguei bem, e não comi besteiras. Assim os dias vão, e o peso desce, finalmente as coisas estão andando.
Na segunda tive que falar com meu pai. Tem anos desde a última vez que nos vimos, e a primeira coisa que ele disse foi " achei que estivesse magoada..." minha resposta foi "Não pai" mentira. Eu não sei porque menti, mas na hora me veio apenas isso. Eu só queria saber como meu irmão estava, se precisava ligar pra ele pra saber, eu ligaria. E foi o que eu fiz.
Meu pai me magoou desde que nasci, só dele ser meu pai já é uma mágoa. Mas eu tinha perdoado um tempo, mas depois tudo voltou. >< É difícil lidar com essa situação. Minha mãe não quer que ele venha aqui de maneira alguma. Eu não sei se estou pronta pra ver ele, é óbvio que mentalmente falando eu não estou. Estou tentando ser positiva quanto à isso, como a psicóloga disse. Mas não dá, simplesmente não dá! Tudo que eu penso é que vai dar merda no final. Aff >.<
Hoje na mesma do café eu disse pra minha mãe, que ia fazer jejum amanhã (eu tô com merda na cabeça gente). E por incrível que pareça ela disse que tudo bem.... OIIII? Pois é, se pra ela tudo bem, por mim ótimo. Então amanhã é nf, estou pensando em colocar minhas calorias em algum lugar aqui no blog. Talvez eu crie uma página só pra isso, vamos ver...

17 de março de 2017

Daily routine

* Mastigar bem (pelo menos 10 vezes)
* Comer pouco ( e espalhar bem no prato)
* Comer saladas & proteínas ( diminuir o máximo de carboidratos
* Beber suco ao invés de café ( isso vale para o período da manhã )
* Fazer de tudo para não comer ( quando puder )
* Se pesar só quando senti diferença nas roupas
* Comer no máximo 600 kcals
* Fazer exercícios todos os dias da semana ( deixando apenas sábado e domingo para descanso )
* Beber 1,5 litro de água


16 de março de 2017

Bicho Papão



Eu sempre achei que a vida tinha o melhor pra mim. Não que eu não soubesse que alguma coisa ia dar errado. Mas não achei que ela iria ser tão cruel a ponto de me machucar tanto. Não ter com quem contar quando se é inocente, é cruel. Mas quem irá lhe proteger do bicho papão? Se sua mãe não lhe enxerga, se seu pai não lhe quer. Se sua família, finge que não vê. Tudo bem ser mordida, tudo bem terem quebrado sua boneca de porcelana. Mas fingir que nada está acontecendo, isso é pior, o pior que se pode fazer com uma pobre criança. Vamos brindar os monstros saíram de suas casas, para festejar, a (?) morre hoje, e nasce a Lua de sangue.


13 de março de 2017

Psiquiatra



Esse fim de semana viajei, fui pra um sítio com alguns desconhecido. Nossa como me senti um peixinho fora d' água. Porém ainda deu da aproveitar a piscina, mesmo eu tendo que usar um shorts enorme por causa dos cortes que tenho nas pernas. Foi bom fazer algo que não tenho costume de fazer. Embora no final foi péssimo, pois minha prima e o marido brigaram. E eu tive uma crise horrenda comecei a chorar, e aquele turbilhão, foi a primeira vez que pedi pra ir pra casa. Relacionamento é bicho estranho, numa hora tá tudo as mil maravilhas, na outra tá tudo desmoronando. Eu sei porque vi isso na minha frente. -.-
Está semana tudo entra nos eixos novamente, dieta, dieta, dieta, aí vida de Ana não é fácil. Toma nosso pensamento 24 horas por dia, e não nos da descanso. Até lá tive que controlar o que como. Enfim... Meus planos resumem em comer pouco, controlando os carbos, bebendo muita água, e bela dose de paciência. Me sinto mais segura em fazer esse tipo de coisa, espero que dure por muito tempo. Hoje tive consulta no psiquiatra, tá tudo nos conformes, tirando uns tique que eu acabei me acostumando. Ele me disse que está de olho, e que se não passar é para ir falar com ele. As dosagens de remédio ainda estão altas, mas me sinto um pouco melhor agora. Ainda mais com terapia e os remédios. O vazio ainda é persistente, a dor e a solidão também. Mas fazer o que nada é perfeito... Amanhã visito vocês!! <3

8 de março de 2017

Infelicity


Ela era pequena demais para esse mundo. E foi dessa maneira que lhe roubaram seus sonhos. Ela foi desarmada, sua alma, seu coração estavam expostos. Não havia nada que se pudesse fazer. Ela simplesmente foi esquecida por todos que disseram que há amavam. A doce e pequena garota, não tinha mais nada. A sua infância lhe fora roubada, e ninguém há protegeu. Mundo cruel, mundo cheio da imoralidade. Sua alma de doce e pura ficou pútrida, no lugar de amor, coube ódio. Ódio por esse mundo, ódio pelas pessoas, principalmente por aqueles que lhe fizeram mal. Mas suas mãos estão atadas, e ela era pequena demais para fazer algo. Pobre menina, pobre menina. 

5 de março de 2017

Hungry


A fome vem, te massacra aos pouquinhos. Você se sente aconchegada nessa situação, você gosta dessa coisa de estômago vazio, e limpo por dentro. Ás vezes lendo alguns blogs antigos, já ouvi relatos de meninas que gostaria de engolir shampoo, ou detergente só para ter certeza de que o estômago estava limpo. Algumas Anas tem alguns tiques, comuns até nesse meio: Como coceira após comer, uma sensação de sujeira ou ânsia por ter comido algo. Algumas ( isso já aconteceu comigo ) depois de comer, tomar um banho com uma bucha e esfregar o corpo todo, cantinho por cantinho, como se fosse retirar algo do corpo. Outras ( eu também faço isso )  escovam os dentes, passam fio dental, usam enxaguante bucal. Acho interessante comentar sobre porque, as vezes algumas pessoas acham que só a bulimia alivia. Mas é uma completa mentira, não é só a miar que alivia nessas horas. Uma série de coisas alivia nossa neura. Aquela sensação de sujeira por dentro, da vontade de enfiar um esfregão dentro do estômago, e esfregar até que tudo estivesse limpo. Ainda mais quando é comida que não é saudável. Aí que piora toda a situação.
A verdade é que a fome é melhor do que comer. Você se sente bem quando não come, fica feliz, se sente mais forte, mais vivo. Mas quando uma colher ou um garfo, apenas um garfo entre na sua boca. É o suficiente para te deixar mal, triste, sentir fraco. Por isso quanto mais você se manter firme, melhor para você.

Dieta 01/50

28 de fevereiro de 2017

Alucinações ( Experiências )


Era de manhã por volta das 09:40, quando me deitei de cabeça pra baixo. Puxei o edredom até o ombro e fechei os olhos. Janelas fechadas, portas fechadas, Ruby dormia em sua cama. O Duda estava na sala, com fones na maior altura. Ou seja, a casa estava completamente em silêncio. Cochilei por 20 minutos, e acordei com um "Lua" bem baixinho. Olhei em volta, não vi o Duda, não vi ninguém. Ignorei, e voltei a tentar cochilar, mas antes disso passos no quarto ao lado me deixaram com o ouvido alerta. Depois ouvi claramente uma voz de mulher me chamando novamente. Saí correndo da cama, desci as escadas e pulei em cima do Duda. Ele me perguntou o que tinha acontecido. E eu expliquei, e ele ficou arrepiado.

Eu tinha acabado de acordar. Minha cama fica enfrente ao guarda roupas, e tem 4 espelhos nele. Quando abri os olhos dei de cara com um ser como se fosse uma nuvem negra, com uma camiseta branca mexendo em mim. Assustada olhei pra mim, e não havia nada, e quando olhei no espelho ele estava lá. Desci correndo, atrás da minha mãe. Segurando as lágrimas, contei o que eu vi.

As aranhas sempre eram o mais comum, mas elas se escondem dentro das paredes. O que mais me incomoda é o escuro, para mim tem algo no meio da escuridão. Esperando. Vigiando. Observando. Como se eu pudesse toca-lo, ou ele (a) me tocasse. O medicamento que eu tomo para controlar as alucinações é importante. Embora eu seja meio esquecida, ok, totalmente esquecida!! O psiquiatra aumentou as dose, porém ainda ouço, e vejo coisas. Minha mãe fala sobre internamento, o que seria péssimo para mim. Eu preciso tomar meus medicamentos corretamente. Porque não aguento mais ver ouvir, esse tipo de coisa. Sinto que vou enlouquecer, se eu continuar dessa forma. >.<

22 de fevereiro de 2017

Alvorecer

Peguei meu caderno velho, e uma caneta preta qualquer. Não era uma manhã boa, e nem ruim. Era como uma comida linda de se ver, porém sem sabor  nenhum. Palavras saiam das minhas veias, feito a água do rio Nilo. Não é legal quando uma garota faz planos suicidas. Mas dane-se, a vida é isso aí mesmo. Algumas frases mal escrita no caderno, um cigarro entre os dedos. Uma boca vermelha cor de sangue manchando o céu azul. Há quem diga que ela é um demônio qualquer. Eu não diria isso. Ela é mal compreendida, mal vista, mal interpretada. Poucas pessoas há conhece de verdade. Não fazem o mínimo esforço para conhecê-la. E depois dizem qualquer coisa sobre ela. Números escorrem dos seus dedos. Que se foda essa tal sociedade que diz que tenho que ser saudável, ela pensa. 45 não é mais um número bonito, talvez 35 seja perfeito. Risca algumas anotações antigas, e escreve " sem metas, sem correntes, sem prisão" apenas seguir em frente, até a perfeição. Ela rabisca pessoas gordas, altas, magras, esqueléticas, atletas, mas nenhuma lhe parece perfeita. A não ser a esquelética, será que este é meu fim ela se pergunta todos os dias, quando tem que enfrentar as ruas.

" Na calada da noite, quando todos já dormiram, ela ainda não foi pra cama. Está em frente ao espelho encarando sua insanidade, projetando seus planos maquiavélicos, em segredo para que ninguém os roube, outra vez.Ela ri sozinha. Pobre menina a loucura já tomou posse do seu coração, não há quem tire essa temeridade de sua mente. "

19 de fevereiro de 2017

Diet Plan


Estou morta de cansada, hoje fui num encontro "religioso". Não me entendam mal, eu fui por causa da minha tia. Ela insistiu muito, e eu acabei indo. Em SP esta fazendo um calor terrível, mas terrível mesmo. Suei horrores, achei que ia desmaiar no meio da multidão. Mas me mantive hidratada o tempo todo, e me mantive forte. << mas eu não faria isso de novo >>  Enfim...
Amanhã começa a minha dieta, era para começar hoje, mas logo num domingo? Não dá né. Eu vou tentar me matricular em uma academia para me ajudar nessa caminhada do emagrecimento. Mas ainda estou avaliando a possibilidade, de música alta, pessoas me olhando. Enquanto isso eu vou caminhar pelo menos 4 vezes na semana.  Minha mãe praticamente me deu um ultimato. Vou forçar para passar de 10 dias na Abc no fasting . Me desejem sorte! ^^