17 de novembro de 2017

Never trust

Eu sou uma pessoa muito ingênua, e isso é uma coisa que eu não gosto em mim. Sou fácil de ser enganada, fácil de ser manipulada. E quando vejo que a pessoa está me enganando, me recuso a enxergar aquilo. É como se meu cérebro dissesse: " Nãaaaaaaao, fulana (o) não seria capaz, isso tudo é coisa da sua cabeça fodida." Mas mal, a Lua sabe que é seu coração, seu extinto, deus [ seja lá o que você chame ] há algo lhe avisando que isso fede, e fede muito. Eu acabo por não acreditar, e depois de um tempo, eu simplesmente largo de mão. E ai vem o ser humano e me quebra por inteira. Tudo porque eu não ouvi minha própria voz interior.
Eu acabei entrando em uma conversa comigo mesma ontem. Me perguntando se vale a pena ser uma pessoa social. Se vale a pena você ter amigos, primos, irmãos, namorados, maridos, filhos, e assim vai. Se você sabe que em algum momento, um deles ou todos eles vão te ferrar um dia. Eu sei que a vida, não é um mar de rosa. Eu aprendi isso desde muito cedo. E que abandonar, enganar, fingir, está dentro da alma de cada pessoa, mesmo que seja para uma criança.
O que quero dizer é que o ato de você se "apegar" a outra pessoa te causa dor. Você pode ter amigo/colega/namorada/ mas você sempre, sempre tem que ter um passo atrás para quando a queda chegar, você não ter um traumatismo.

O meu desabafo de hoje não tem haver com ninguém. Eu estava/ e estou pensando nisso já tem uns 3 dias. Que me sinto mal, que não ponho confiança em ninguém. Eu me sinto doente, mas não físico, não por causa de ser Borderline. Mas por não poder ter os pés no chão com absolutamente ninguém. Eu sei que dentro do diagnóstico da doença. Tem esse tipo de coisa, essa sensação de insegurança. Eu não sei, mas minha cabeça esta mudando. Enquanto estávamos esperando o horário da tatuagem. Minha mãe estava sentada naquelas poltronas extravagantes de estúdio de tatuagem. Lá é bem escuro, toca Metálica o tempo todo, embora, tive a ousadia de pedir uma música para Gih ( Body Piercing). Eu perguntei para minha mãe, se ela estava brava por ter achado um papel higiênico cheio de sangue na minha cama. Ela disse que não. Perguntei se estava chateada com algo. Ela disse que não. Eu toquei no assunto, que eu e o Lucas estamos achando ela estranha. Como se nós estivessemos incomodando ela. Ela se virou pra mim, e disse que não. Eu disse com a voz baixa " Isso me entristece mãe, porque não confio que você esteja falando a verdade. " Ela novamente disse que não tinha nada de errado, mas eu sei que há. Ela só não quer me falar. Veja bem eu senti isso há 3 dias e a sensação não passou.Eu não posso confiar em ninguém...

" Se eu não confio nem em mim, que dirás nos outros"

15 de novembro de 2017

Bloqueio/denúncia sobre o blog Garotas de Vidro

Hoje de manhã, agora por volta 7. Recebi um e-mail em minha conta, dizendo, que meu blog Garotas de vidro foi avaliado, e com isso foi excluído. Eu já estava com a intenção de excluir aquele blog. Devido algumas discordâncias que andado tendo comigo mesma. Diariamente meninas, muitas, bem novas procurando um meio "fácil" para emagrecer. Mas "Ana" é apenas um termo para anorexia. E eu não quero mais propagar essa coisa. Eu recebia diversos e-mails por dia, mais do que podia ler. De meninas desesperadas, querendo números menores, ideias, entre outras coisas. Foi meu primeiro blog sério, que tive, foi uma dedicação mas, acredito que ele chegou ao fim. Eu poderia contestar, para reaver o título do blog. Mas eu desisto, isso é um fardo que não quero mais carregar. Tem MUITA diferença entre o Constantes Fases da Lua/ Garotas de Vidro. O CFL, é um diário no qual eu expresso minha dor, minha experiência, meus textos, minhas histórias. Não estou incentivando ninguém a ser como eu. Estou apenas desabafando por assim dizer. Mas o GV, é um achado de afins, dicas, e dietas sobre como perde tanto peso em tantos dias, ou tantas semanas ou tantos meses. Se estou triste sim, mas não estou surpresa, ele estava sendo uns dos blogs A/M mais encontrado no google. Mas me sinto mais livre.  [ essa foi minha manifestação sobre ocorrido ]

Ontem foi bem normal, eu saberia que haveria situações complicadas. Porque minha mãe ia estar em casa, eu tinha médico marcado. Porém, ela estava com o pé doendo muito. E por coincidência, o médico teve algum problema e não pode me atender [ slaa] Então só tínhamos a tatuagem da minha mãe, que era uma mulher segurando um bebê, e meu nome embaixo. Ficou bem bacana, embora eu não gostei muito do traço. Eu no lugar dela, teria reclamado, mas se ela está satisfeita. [ ook ] Ela me deu uma, eu fiquei entre duas tatuagens. A Alice do pais das maravilhas, pequena toda em preto. Ou as Máscara de Teatro [ é exatamente essa] Sei que muita gente faz, pelo fato de fazer teatro. Mas para mim, tem um outro significado. [ não acho que seja um símbolo borderline ] Mas acho que seja um símbolo para quem tem personalidades diferentes. Ela também tem 8 cm, bem simples. A única coisa muito diferente é que ela tatuou em cima de 4 cicatrizes hipertrófica que eu tenho. Sangrou um pouco, mas não doeu. Ela foi bem cuidadosa, não me cobrou caro, custou uns 100. Eu já conheço estúdio, só nunca fiz nada com ela. Eu queria muito ter furado a cartilagem, porém, infelizmente não ia dar tempo de cicatrizar até o Natal/ Ano Novo. Fora que piercings nessas regiões é muito chato. Por causa do micro, não tô podendo fumar e nem beber. Fora as outras restrições. De resto está tudo bem normal.

" Vida que segue... "

13 de novembro de 2017

Tired

A semana está começando, eu não quero que ela comece. Mas, eu não tenho esse poder. A única coisa que eu posso fazer é deixar o barquinho ir pela correnteza [sim referência ao filme IT: a coisa ] Eu fiz minha semana, hoje comi bem normalzinho. Nada demais, estou inchada, e muito depressiva. Sinto que minha mãe está nervosa comigo. Sinto que minha tia, está me tratando indiferente. Não importa o quanto eu digo que isso é "coisa da minha cabeça" não adianta. Isso é ser uma pessoa doente, eu perguntei se havia algo de errado. Mas, ela disse que não. Você acha que eu acreditei? Você acha que as  vozes que estão na minha cabeça, dizem, ao contrário. Não. Estou cansada, estou totalmente fadigada dessa vida. Já fiz o plano da semana, basta seguir, basta ser forte pelo menos nesta situação. Mas dizer, que estou animada, não.

" Alguns goles de água. Comprimidos. E mundo que não seja real, por favor. "

11 de novembro de 2017

Sweet lies

Alguns dias atrás, depois de algumas gotas a mais de Rivotril. Eu acabei me cortando, novamente sem motivo, ou qualquer sensação aparente. Foi o dia que cortei no interior da coxa esquerda, e em cima da coxa direita. Porém, dopada, acabei por tirar o papel do local. E eu dormir demais, e minha mãe pegou o papel e viu. Ela não parava de chorar, eu estava dopada gritando o nome dela. Mal eu conseguia andar. Ela me fez entregar a "lâmina" que eu me cortei. Mas... Eu como sou mentirosa, entreguei as cegas. Eu tenho lâminas, por toda a casa. Ela chorou, disse que eu precisava lutar contra isso, e toda aquela baboseira.

Mas eu sou mentirosa. Mas eu não ligo se dói nela, eu não ligo, se dói no meu marido. Eu simplesmente não ligo pros sentimento de ninguém. Eu simplesmente quero me cortar, eu vou e me corto. Não importa o lugar, o motivo, a situação. Eu simplesmente vou e faço. Aparentemente hoje, me cortei devido, minha má conduta na 3° semana de dieta. Lembram que eu resolvi me pesar na terça. Eu desisti, e vou refazer a 3° semana, limite de 500 kcals. Pessoas virginianas só estão satifeitas quando, fazem as coisas da maneira certa. Então, está tudo bonitinho começo amanhã. Como eu havia dito, não engordei, estou apenas inchada. Minha menstruação não desceu esta atrasada mais de 20 dias. Não sei se é por causa dos remédios, ou por causa da má alimentação. Sinto cólicas, tive espinhas, mas menstruação que é bom, nada. Preciso ir no Ginecologista, pedir um anti, bom, e de preferência diurético.

Eu estou muito deprimida. Sinto que as pessoas quando falam comigo, parece estarem bravas. Hoje quando minha mãe chegou do trabalho, perguntei se ela estava chateada comigo, ou se estava brava. Ela disse que não, que era apenas cansaço do trabalho. Mas sabe aquele sentimento, que você esta incomodando a pessoa? A mesma coisa eu senti com a minha tia. Não sei explicar, só sei que isso machuca, Pode ser a doença, pode ser coisa da minha imaginação, pode ser qualquer sentimento. Mas que eu estou chateada, estou. Eu espero que eu consiga perder peso, nesta semana. Vou me esforçar para trazer bons resultados aqui.

" Você sabe quando se perdeu, quando nada mais faz sentido pra você"

10 de novembro de 2017

Compulsion

Ontem como eu havia comentado [ eu acho ] no post Galeria do Rock. Eu fui com a minha mãe no Brás no centro de SP. Acordamos cedo, eu achei que íamos as 6 da manhã. Mas, acabamos saindo as 07:50. O trem estava lotado, pessoas de todos os tamanhos, alturas, e cores de diferentes. Vendedores de bugigangas, alguns lendos, milhares no celular. Ir até a Barra funda em pé, é uma tristeza. Acabei descendo, pegando o trem voltando. Tudo pra ir sentada, acabei indo dormindo. Quando chegamos lá por volta das 8:50, por aí. Comemos pão de queijo [merda], e fomos ás compras. Os preços estavam ótimos. Eu sou uma pessoa extremamente versátil em caso de roupas. Não ligo para marcas, a não ser tênis [ ai não consigo usar nada falsificado ]. O problema do Brás, é que as roupas de lá são para mulheres, diferente de mim. Eu uso preto todo dia, em dias de calor uso blusa de alcinha, mas preta, uso calça jeans escura, então é meio difícil achar roupas do meu estilo. Lista básica do que comprei: 1 calça jeans preta com corte no joelho; 1 blusa de alcinha preta; 1 blusa de caveira mexicana; 3 calças leggin, e não leggin um material diferente pretas; 1 vestido vermelho (não tinha preto); 1. cama de cachorro; 1 blusa de renda para minha prima; 1 body escrito Rock preto; 1 calça de caveira; e umas 5 ou 6 coisas que são bem normais que foram presentes para minha tia, e minha prima. Os preços estavam muito bom, se souber procurar acha roupa de qualidade.
Andei muito. Carreguei peso, porque eu não ia deixar uma senhora de 61 anos carregar peso. E na hora da volta minha mãe quis almoçar. [ agora vem a tristeza ] Eu, idiota, sem opções saudável comi 1 coxinha/ 1 pão de batata/ e meio copo de suco de maracujá. Foi pouco, pelo que andei eu sei. Porém, isso me causa um ataque de pânico. E foi difícil esconder isso.

Hoje quando acordei eu estava derrubada pela tristeza. Me pesei, e não engordei. Eu sei que estou inchada pois meu anel de coco, não saí nem com reza do dedo. Mas ainda sim, me deprimi. Passei o dia normal, ou seja comi normal. Vi várias, várias fotos thinspo, bonespo, daquelas que é só osso mesmo sabe, que é um cadáver. E a anorexia falou comigo: Você esta fazendo tudo certo, esta se esforçando mas não o suficiente. Primeiro, você não esta mentindo o suficiente. Está comendo, mesmo que pouco, você esta comendo. E para ter aquilo que quer, você precisa parar de comer de verdade minha Lua. Você vai ver que quando, você fechar a boca, você vai emagrecer muito rápido. Você sabe o que fazer, você me tem, só falta você se esforçar de verdade. Você mostrou que é capaz. 
Basicamente foi isso que eu ouvi o dia inteiro. Eu comentei com a minha mãe, uma coisa, uma coisa que eu quero muito fazer. Eu queria poder postar aqui, mas não vou, isso faz mal para vocês. Eu queria abrir, literalmente ABRIR um buraco de uns 5 centímetro do meu braço. Mas não com lâmina, eu queria com uma faca de açougueiro. Ela ficou assustada, mas já estou avisando que isso pode vir acontecer.
Tudo isso é uma merda, ter um t.a é uma merda. Ter um transtorno mental, no qual te faz querer ver o que tem debaixo da sua pele é uma merda. Não ser normal, é uma merda. Tudo é uma verdadeira merda. [ devido minha compulsão, minha pesagem que deveria ser domingo, será terça]. Espero trazer resultados.

" Não importa qual seja o meu destino, eu já escolhi qual deles eu quero."

8 de novembro de 2017

Qual é o seu motivo?

Bem, eu estou levemente confusa. Embora, sei que o transtorno que tenho, não há explicações lógicas para o que se passa dentro da minha mente. [ eu não ia escrever hoje, mas estou meio confusa sobre o que estou sentindo, e meu diário não foi suficiente. eu gostaria de compartilhar isso, com que lê meu blog, e quem tem borderline ]
Eu tive um dia muito normal. Acordei 5:30, como sempre ( para ser sincera acordei as 3 ) fiquei ouvindo vários rocks, tanto nacional, quanto internacional. Quando deu 5:30, acordei minha mãe, e fomos tomar café. Um bandinha de mamão pequeno, e cafézinho preto sem açúcar como sempre. Não me sentia nem feliz, nem triste. Conversamos até as 6, e depois ela foi se arrumar para trabalhar. Quando meu marido chegou, eu já estava cochilando, enquanto passava algo no pc. Tanto que nem vi quando ele deitou. Dormi tanto por causa do remédio, que acordei 12:30, quase passando do horário de tomar remédio, e almoçar. Fiz as duas coisas, enquanto ouvia Dua Lipa. Falei com a minha prima, e fui na casa dela. Fiquei lá até as 19:40, quando subi pra casa, fui na casa que esta em reforma. A pintura, e os azulejos estão ótimos. O trabalho deles é muito bom! Depois de conversa, e falar besteiras. Vim pra casa. Percebi que meu marido não lavou a louça, liguei, para saber aonde ele estava, e ele já estava no trabalho. [ tudo normal, como vocês podem observar ] Liguei ps4, coloquei Dua Lipa - New Rules porque estou viciada na música  [ coloquei em link, caso alguém queira ouvir ] Lavei toda a louça, já que ontem não lavamos, porque chegamos muito tarde. Minha mãe chegou, as 21 em ponto. Enquanto ela comia arroz, feijão, farofa. Eu caçava algo com a mais baixa caloria, para poder não passar das 350 calorias. Foi difícil, meus danones nessa semana estão entre 125/171 calorias. Acabei por comer metade de outro mamão, bem pequeno. Subi as escadas, e tomei simeticona. Limpei o micro, e acabei tomando 50 gotas de rivotril [ eu sei, eu sei ] Passou 15 minutos, enrolei um tanto de papel higiênico. Peguei duas lâminas, cortei, cortei as duas coxas, dentro das coxas, e outra fora das coxas. Eu estou louca, mas tipo, louca mesmo para abrir um belo de um rombo no braço esquerdo. Mas estou me controlando, muito, mas muito mesmo. Agora, vem a dúvida: Porque raios, de motivo eu me cortei? 1. comi certo. 2. não passei motivo. 3. estou na média, nem triste, nem feliz. Foi o que eu expliquei para o psiquiatra, eu as vezes não tenho nenhum motivo em si, para me machucar. As eu só queria uma faca bem afiada, ou algo muito, mas muito afiado, para cortar, e cortas até chegar no osso. [ eu sei é assustador, mas é o que sinto. é estranho. é doloroso. ler, ouvir, tudo isso, até mesmo pensar. mas é o que sinto] Talvez eu realmente precise ser internada, antes que algo de muito ruim aconteça.

" Há algo de muito errado comigo... "

7 de novembro de 2017

Galeria do Rock 😈

Eu tinha feito um post sobre como eu meio que entrei na "automutilação" lá nos meados de 2010. Provavelmente soltarei esse post ainda esta semana. Mas hoje, eu gostaria de falar sobre outras coisas. Eu estou tentando não deixar o blog pesado, sabe, não deixa-lo triste. Devido as festas estarem chegando, meu boy me perguntou o que eu queria. Eu escolhi um Creeper não sei se você sabem o que é, mas é uma sapato meio que gótico, e, é exatamente este que esta no link. No site o preço esta em média, 283 pilas, mas paguei 220 na Galeria do Rock. É lindo, muito bem feitinho. Fiquei muito feliz com a compra. No meio disto, comprei uma regata de caveira branca para passar o ano novo. Não achei no google, mas ela é cheia de caveirinhas brancas e preta. Paguei 25 pilas, gostei do material, e da loja. Em último lugar em presentes coloquei um Microdermal no rosto. Também coloquei na Galeria do Rock, em um estúdio lá. Custou meio caro << preço de útero >> mas eu queria muito, sempre achei bonito, mas tinha medo. Embora eu tenha muitos piercings, e tatuagens. O preço foi 150 pilas, não coloquei um de ouro, ou com pedra valorizada. Pelo falo da rejeição, caso haja, mas em nome jesus, vai cicatrizar, e ficará tudo numa nice. Aí eu compro uma jóia, bacana, e tal, a minha é meio colorida dependendo da luz. Para o boy, ele queria um all star ( ele tem muito, mas muito, muito tênis ) mas eu vi, que ele fico meio tristinho pois o money estava acabando. Então eu me prontifiquei, a dar o presente de natal. Detalhe, ele já esta usando. É um All Star Rosa ( sim, ele usa tênis rosa ) Tanto que quando nos conhecemos, foi justamente por causa de um all star rosa. Enquanto TUDO meu é preto, o dele é de várias cores. Dentro do meio das compras, comprei meu remédio ( rivotril ), comprei Band - aids, uns 30 por aí, sabonete antibacteriano, e um cortador de unha novo. Porque eu estraguei tentando, estourar meu antigo piercing do septo. As compras ainda não acabaram, eu vou na quinta feira no Brás, comprar umas coisas com a minha mãe. Ela vai me dar um presente, e eu escolhi de lá. Porque os preços são mega acessíveis, e a qualidade eu diria 60%  por aí.
Também não comentei mas no dia 30/10, eu fui no Daiso Japan Brasil. A loja que eu mais amo na vida, tem tudo do japão, o ambiente é maravilhoso ( não tô fazendo propaganda ) mas, eu realmente sinto um paz dentro daquela loja. Eu comprei uma Knife simples , beeeeeem afiada, duas Agendas de Gatinho, duas ( uma para este ano ainda hehe, exatamente desta cor, e uma azul igual ) já para 2018. Acho que foi isso que comprei por esses tempos. Eu comprei alguns colares, gargantilhas, nessas casas de biju, de lua, de âncora, mas são para presentes. Então não vou mostrar!
Foi bem tranquilo andar na rua, eu tinha tomado os remédios certinhos. Me deu alguns tremores, e pavores, mas nada demais que eu não tenha passado. E o boy, ajuda muito a me controlar! Provavelmente terá post de comprinhas depois de quinta ( que é o dia que vou pro brás ). Ah, detalhe eu andei pra burro, não sei quanto, mas andei!


5 de novembro de 2017

Resultados da Semana 2 [ Dieta ]

Esta semana foi um pouco mais complicadinha, para quem leu o post Resultados da Semana [ Dieta ] do dia 29/10. Sabe que perdi quase 4 kg, em uma semana faltou pouquíssimas gramas. Mas eu tinha colocado um limite de 500 calorias, e estava ingerindo por volta de 390 calorias. O nível de carboidrato estava bem baixo, e de proteínas mais alto. Por isso teve essa queda, tão brusca. Claro que nos meus tempos mais forte já consegui perde mais que isso em uma semana. Mas para quem estava em um vale de desespero da comilança, isso é uma tremenda vitória.
Está semana eu havia me esquecido do dia de finados. E que provavelmente minhas tias/ minha mãe iriam ficar em casa. Então eu teria um empecilho no meio da minha rotina. E também dia 02/11 foi aniversário da minha prima. E teve uma socialzinha, daquelas: comida típica, bebida típica, bolo típico, tudo ruim. Minha tia, e minha prima cozinham super mal. O que me fez comer muito pouco, mas foi o suficiente para as calorias irem para 690 e uns quebrados. ~ tentei ficar calma ~ Mas só pensava em como eu iria queimar aquela droga depois. O problema é: Eu coloquei a meta de 470, e comi 503 por aí, no que me resultou a perda de míseros 1,9 kg ou seja quase 2 kg. Se estou puta comigo mesma, sim. Mas pelo menos não engordei. O problema é não perder, ou engordar. Aí é que a coisa aperta, e você se sente uma merda boiando no vaso.
Também não bebi o tanto de água que eu devia. Fiz alguns exercícios, mas água que é bom, necas. Tem várias garrafinhas espalhadas pelo quarto, tudo pela metade. Mas não há espaço para desânimo, eu já fiz a meta da semana 350 calorias todos os dias: café pequeno/ almoço médio/ jantar pequeno. Bastante água, abdominais. Eu já marquei ortopedista para ver o que há de errado com a minha coluna. Porque ela esta num estado lastimável, nem parece que tenho 26 anos. Parece que tenho 100 anos, ando como uma velhinha caquetica. Quero me movimentar ( não porque eu quero ) mas porque eu preciso. Por enquanto no total foram embora 5,5 kg!! Isso em duas semanas, é um bom resultado. Mas não é o melhor, sei que posso fazer mais do que isso. Vamos ver como eu me saio na 3° semana de dieta. Me desejem sorte!!



2 de novembro de 2017

Café. Frio. Fotos das Tattoos Atualizadas 2017

 Os dias estão sempre cinzentos nessa última semana em SP. Só hoje que fez um solzinho no fim da tarde, confesso que me entristeceu ver a cara do sol. Quando criança, eu sempre via a brecha do sol entrar no corredor do sofá de madeira que eu dormia. Eu me apegava a situações místicas, nas quais algo/ uma fada iria me salvar de tanto sofrimento. Então aquelas cores que banhavam o piso (rosa, e branco ) fazendo luz em meu rosto sofrido, me trazia um ar de esperança. Mas nunca, nunca havia mudanças. Sempre era a mesma rotina. Sempre era as mesmas surras. Com motivo. Sem motivo. Eu já sei o que é ser internada em um lugar horrível, vive 13 anos da minha vida assim. Nada me mais medo.
Eu convive com demônios, e sobrevive. Eu fui ao inferno na terra, e água benta do constatine me salvou antes de ser tragada por Lúcifer. [...] Voltando aos dias cinzentos, parece que o sol vai dar as caras novamente. Os passarinhos voltaram a cantar, e eu não poderei desfrutar do minha tristeza visual. Eu NUNCA abro a janela do meu quarto, somente quando minha mãe reclama demais. Já me chamaram de - mofo, bolor, batmam ect - tudo porque gosto de viver dentro do meu quarto escuro. Não vejo boniteza, em tons animados. Como aquele tom, que todos chamam de " tempo de praia". Mar, sol, água de coco, caipirinha, roupas curtas, amigos, e bom sambinha de raiz. Sou o oposto disso. Gosto de frio, tempo nublado, roupas escuras, pesadas, café, cigarro, e músicas tristes. Mas como outras borderlines sabem, experimentamos todos os tipos de humor de uma só vez. Exemplo, eu vou de Marília Mendonça, a Marilyn Man em 5 minutos. ( isso foi um exemplo ). As vezes eu estou tão eufórica, que saí de um período triste em um rápidez, e estou brincando com a cachorra. Ou rindo de qualquer idiotice. Ou estou quieta na minha, triste, e de repente brava por qualquer coisinha. Isso é cansativo. Tanto para mim, quanto para quem convive comigo. Porque não consegue entender, aquilo que eles não sentem. Enfim... Eu prometi, que iria falar sobre minhas tatuagens, e acho que 7 é um número considerável a ser falado. Vai esta meio fora da ordem, porque perdi algumas imagens e tal.


Essa é a 2° tatuagem, não sei qual é o nome desse tipo. Ela tem esses arabescos, ( e não ela não esta finalizada ) falta de 2 sessões. Mas é uma das que mais eu gosto, tanto pelos pontos sobre o peito, quanto as asas. Ela doeu um pouco nas asas, e nessa gota ai do meu do peito. Aquele pretinho ali do lado esquerdo é cortes -;-

Significado: Não sei \o/







Essa é minha 3° tatuagem, a foto foi tirada bem no dia que eu fiz por isso ela esta brilhante desse jeito. Fiz com a minha prima, a minha é menos ( rastros das estrelas ) ela chorou pro tatuador, e a dela ficou a maior. Eu gosto muito dela, ela tem esse feito bem escuro, e não deu nada.


Significado: Representa um espírito livre; atrai energias positivas; quem escolhe esse desenho pode ser criativa; pacientes, atentas, além das borboletas serem um talismã.




Essa ´6° tatuagem, aí esta apenas o desenho não é minha pele. Foi uma homenagem a minha mãe, foi o que eu pedi de aniversário de 26 anos. A minha é maior, tem 8 cm, mas é exatamente igual e se não me engano foi feita no mesmo lugar do corpo. Não doeu nada.

Significado: Aquilo que nunca terá fim.



Essa foi 5° tatuagem que eu fiz, ( clica que ela aumenta ) fiz na popular Galeria do Rock aqui em SP. Foi caríssima, tirando a do meu peito, ela custou as incríveis facadas 250 reais. Mas eu já esperava que fosse caro mesmo. Foi um dos lugares que mais doeu, eu não tinha tomado café. Eu esqueci o nome do estúdio para indicar, mas acho que é no primeiro piso de tattoo, e o cara se chama Henrique. Ganhei do dias dos namorados!!

Significado: Pureza espiritual; Acima de tudo na vida; Curiosidade: a maioria tatua na nuca ou nas costas.



Essa foi 4°, bem logicamente esta não sou eu. Mas, é exatamente a minha tatuagem, a única diferença é que dentro tem a letra cursiva do nome do Duda ( nome real ) está do lado, aonde carregamos as alianças de casamento. Fizemos no dia que casamos para comemorar 5 anos, ou seja foi esse ano rs. Não doeu, e foi 60.

Significado: Amor.


Essa é minha 1° tatuagem, foi feita em setembro no ano passado. Encontrei esse desenho no tumblr, não pensei muito e tatuei. Achei poética, eu adoro rosas, mesma que seja um botão. Era para ela ser pequena, mas pedi que aumentasse rs. Não sei quanto custou, pois foi presente do duda. E também não doeu.

Significado: Beleza, até mesmo significa (para alguns ) sagrado coração de jesus.




Essa é 7° tatuagem, é um olho com um punhal. Achei no google, vários punhais e sei lá, e um outro me chamou muito atenção. Eu fiz tem duas semanas, e na parte interna do braço. Mas como vocês podem ver, o delineado do olho ficou bem forte. A foto tá lixo, porque eu bati foto, assim que saí do tatuador e cheguei em casa, então tinha aquela marca daquele treco que eles põe pra proteger rsrsrs. Custou 100, porque chorei pro tatuador, já que é minha 3° com ele. E todos os meus piercings foram com ele.

Significado: Olho - Observação, Abertura, conciência, Equilibrio, Proteção entre vários. Adaga - Justiça, Garra, Luta e força

Bem, eu trouxe as fotos das minhas tatuagens atualizados pois tenho 12 tatuagens ainda pra fazer. Neste ano, por enquanto fiz 4? (pensando.... ) Eu pretendo fazer a última neste mês, se tudo der certo. Só não me decide qual, mas também espero que seja algo bem significativo. Para quem não tem, escolha sua tatuagem com carinho. Assim não terá necessidade de cobrir, ou apagar. Por enquanto não me arrependi de nenhuma, e todas foram em valor acessível. Um detalhe que talvez vocês não sabem sobre, todas as tatuagens (tirando a do peito e o coração) estão no braço que não é cortado. Tenho tatuagens especiais, caso eu não morra, ferre ele ainda mais. >M<
Enfim, só queria tirar aquele climão um pouco sobre meu blog. O começo foi um desabafo, e o fim, foi para vocês me conhecerem melhor. Espero que tenham gostado...

31 de outubro de 2017

Psiquiatra. Drogas? Aumento de dosagem. Internação em Janeiro?

Eu tinha que ter escrito esse post ontem, porque minha memória estaria mais fresca sobre os acontecimentos no médico. Mas a preguiça, a decepção, e tudo mais se juntou, e eu fiquei sentada na cama esperando minha mãe para conversarmos sobre o que foi dito no consultório.
Acordei por das 9 horas da manhã, vesti qualquer coisa, como sempre preto. Estava com cara de chuva, eu sabia que a castelo branco ia estar uma bosta por causa do mal tempo. ( quem mora em SP, sabe aonde é ) Peguei um ônibus, super lotado, com mulheres gordas falando o tempo todo. Com homens fingindo dormir, para não dar lugar aos idosos, ou idosas. O motorista corria, que parecia que se eu soltasse o ferro, eu ia pra fora do ônibus e um caminhão ia passar por cima de mim.
Cheguei cedo no consultório, assinei os papéis. E logo ele me chamou... O meu marido perguntou se eu queria, que ele entrasse eu disse que não precisava.
Como de praxe, ele me perguntou como ia as coisas... Vou narrar a conversa porque assim fica fácil de vocês estenderem:
Doutor: Como vai Lua ?
Eu: Nada bem.
Doutor: O que aconteceu.
Eu: ( demorei alguns segundos pra responder ) meu mês foi um caos.
Doutor: O que aconteceu??? ( ele fez um cara de bunda )
Eu: Quase esfaquei meu marido, e depois eu ia me matar ( ou seja tive um surto psicótico ); me cortei muito, me cortei com um faca de cozinha,  estou praticamente tendo crises quase todos os dias, tenho alucinações.
Doutor: ( Fez cara de assustado, porém, não estava com cara de quem estava acreditando ) Nossa, mas o que houve para você mudar tanto?
Eu: Coisas...
Doutor: Que coisas?
Eu: Várias situações ( expliquei o motivo )
Doutor: Você usa drogas?
Eu: É claro que não... apenas fumo cigarro.
Doutor: ( Ficou uns 2 minutos pensando )
Enquanto ele pensava eu abaixei a cabeça na mesa dele, e comecei a bater a cabeça devagarinho. Eu sabia que ele não estava me levando a sério. Que as coisas realmente não estavam certas, que algo, em mim esta mudando. Para afastar os pensamentos, tinha duas canetas na mesa dele, uma caneta dessas com cara de 100 reais, e uma caneta comum. Eu comecei a mexer, e isso irritou ele. Ele ficou me olhando, enquanto meus olhos fitavam o pescoço dele e eu/ ou a mente ( imaginou eu enfiando a caneta no pescoço dele ) será que ele acreditaria em mim?
Doutor: Eu vou aumentar a dosagem do estabilizador de humor, de 300, para 600 mg. Vou pedir exames de sangue << ele não acredita em mim >> Mas vou deixar o exame de sangue para a próxima consulta. Quero que você volte fazer a psicoterapia. Caso, você ter outro surto como este, ou fazer qualquer coisa desse tipo, eu vou interna-la a força. Alegando que você pode ferir outros, ou se ferir. Você não terá escapatória.
Eu: Isso tudo é droga. Uma hora ou outra eu vou acabar com tudo, e tudo isso será uma perda de tempo.
Doutor: ... Eu quero que venha dia 18/12. Quero que tome os remédios no horário certo, quero que se esforce.
Eu: Tanto faz.
Saí do consultório furiosa, querendo furar ele até ele esguichar sangue por todas aquelas paredes gelo. Manchando a camisa rosa bebê que ele vestia. Eu disse pro meu marido: ele acha que uso drogas. Demos risada, porque eu não uso drogas. Se eu estou assim é porque algo esta errado. E ele não quer admitir. Provavelmente, se as coisas não melhorarem, vão me internar no mês de janeiro. Meu marido, já pesquisou alguns lugares, e deixamos os endereços já anotados. Porque a minha sensação é que as coisas só vão piorar. Tô até considerando em fugir de casa, para não acontecer isso. Mas se minha mãe souber o que ando fazendo (cortes, super dosagem de remédios) ela vai querer me internar com certeza. - então eu estou fodida, da mesma forma - Eu tô piorando cada dia que passa, só não sei porque, e nem o que fazer. Parece que cada dia que passa, eu me convenço que morrer é a única solução para os meus problemas. Eu não sei quanto tempo, os cortes, os remédios, vão me parar, no dia que nada funcionar, será o dia que a Lua se apagará.



Feliz dia das Bruxas queridos leitores

29 de outubro de 2017

Resultados da semana [ dieta ]

Vou relatar um pouco sobre o que eu fiz, e o que fiz para perder 3,6 kg na semana. A primeira coisa foi diminuir drasticamente o consumo de carboidratos. Antes eu comia pão todos os dias, porém está semana troquei por café preto sem açúcar, e Danone também sem açúcar por volta de (54 kcals ) cada potinho, é aquele vigor grego. No almoço, minha mãe deixa as porções coisas  de couve flor (3 colheres de sopa ) + Frango picadinho grelhado ( 3 colheres de sopa ) + couve refogada (2 ou 1, ou colher de sopa 7 calorias ).  Eu confesso que fumei bastante durante essa semana, principalmente no período dos lanches. Coisas de 3 cigarros, por dia algo assim. Bebi por volta de 900 ml de água, por dia, ou um pouco menos. O limite de calorias que coloquei foi 500 calorias por dia, mas não passava de 390 calorias por dia. Fiz dois ou três dias de exercícios,  fiz uns 200 abdominais alguns dias. Coisas de 2 dias, nessa semana. Não passei fome, mas senti alguma fome em alguma hora. Porque, as calorias estavam bem baixas. Considerando que estou inchada devido minha monstra está atrasada 4 dias ( não, não, estou grávida ) antes que alguém deixe comentários aqui. Ontem eu tirei  o dia do lixo, comi o que não devia. Mas subi na balança quando deu 00:00, e mesmo assim eu havia perdido. E isso me deu uma alegria muito boa. Porque, perde é o que importa.
Para está semana, vou diminuir as calorias para 470 kcals por semana. Tentar beber 1 litro de água, fazer exercícios em casa pelo menos 3 vezes na semana. Comer ovo, mas não frito apenas cozido. Nada de arroz, ou de bolacha de sal. No mínimo uma fatia de pão de pão preto que comprei ( embora estou amadurecendo a ideia ). Minha mãe me trouxe, quase 12 iogurtes grego de zero adição de açúcar, ou zero gorduras. Ou seja, terei opções para o café da manhã. Eu queria MUITO fazer nf, porém não sei se estou pronta o suficiente para aguentar isso. -.-

Bem sobre outras coisas, o garoto lá, falou umas coisas. E meu "marido" que já não sei se é ou não, falou outras. Estamos amadurecendo a ideia, de pensar em dar um tempo para ver se vamos realmente ficar juntos. As coisas estão bem difíceis. O mal do meu marido que ele é muito egoísta, ele só pensa nele, enquanto eu penso em mim, e nele. As vezes mais em nele, do que em mim. Não eu que não tenha, meus defeitos. Mas está ficando muito difícil nossa relação.

" Stay Strong, babe "

27 de outubro de 2017

Continue caminhando nos espinhos

Vim atualizar as coisas, e escrever um pouco. Não estou escrevendo em meu diário, mesmo ele sendo preto algo me incomoda não sei dizer o que é. Estou sem grana, e queria comprar bobagens no centro da cidade tipo ( brincos grandes, um agenda nova, cigarros, coca zero, lâminas.. etc...) Infelizmente o cartão do duda esta com problema, ele esta me enrolando para ir no banco resolver. Diz ele, que esta preparando uma surpresa para mim, com o dinheiro que deixamos lá. [ sei ]
O garoto no qual falei no post passado, bem, estamos no falamos desde dia 25. Nos conhecemos a mais de 7 anos acho eu. Ficamos apenas uma vez, mas paixão ainda é acesa. Hoje pesquisei sobre, como lidar com um "amor" mal curado. Não quero/ nem penso em trair meu marido. Mas não sei se a impulsividade do meu corpo/ doença vai deixar isso acontecer. Ele me faz rir, nos damos bem, gosto da voz dele, e do jeito que ele é. Mas não somos mais adolescentes, um passo errado posso foder meu futuro, ou acerta-lo. Depende do ponto de vista, e da situação. Não vou esconder, meu casamento que eu achava ser " perfeito " está numa crise muito grave. Isso abre uma enorme brecha, para novas situações aparecer. Mas eu sempre, preguei, esse negócio de não ser a outra, ou tratar o outro como um qualquer. Eu vivi 5 anos ( casada ) com o Duda, e mais 5 em meio namoro, entre outras situações. Mas com o esse moço, eu vivi, um mero futuro, aonde fantasiávamos fugir juntos. O amor é uma coisa complicada. Mas para não deixar nada alarmado, eu continuo na mesmo barquinho furado. Não estou pensando em nada, a não ser 1. morrer. 2. emagrecer.
Hoje eu meio que "caguei" a dieta. Poderia ter me esforçado mais, e feito os abdominais que eu estava fazendo. Mas eu tive um leve crise, na qual me causo ficar chapada de ontem até hoje. Ainda tem dois dias, pela frente, considerado os piores quando se trata de fim de semana. Tentarei manter  a mesma rotina. No domingo, vou contabilizar quantos quilos, ou gramas ( vai saber ne ) que eu perdi. Se eu perder algo, mantenho, se eu não sair do lugar mudo a dieta. Mas invista dos dias que eu estava tendo, nossa senhora muita coisa mudou. Isso já uma enorme vitória!
Meu humor está um lixo, mesmo com estabilizador, ando tendo crises de humor bem forte. No qual, em poucos minutos experimento, raiva, e no outro calmaria, e do nada tristeza, e do nada felicidade. Isso é muito cansativo, me deixa exausta mentalmente. Falo pouco, principalmente no período da manhã. E ás vezes não falo nada, como eu havia dito no post " Aprenda ser sozinha " estou me desapegando no wpp. Deixo ele quieto lá, e quando vou ver tem sei lá quantas mensagens. Mas não é por mal, é pro meu próprio bem. Preciso entender que a prioridade tem que ser eu, e depois as outras pessoas. Já que elas me tratam dessa maneira. Enfim, já me prolonguei demais... Obrigada pelo carinho nos últimos posts. <3


25 de outubro de 2017

Everything is going to the end

Como eu havia dito no post anterior, eu me prometi mudanças. Não mudanças drásticas, daquelas que você se perde no meio do caminho. Mas mudanças "saudáveis" daquelas, que aos poucos tudo se encaixa como um verdadeiro quebra cabeças. Amanhã faço 4 dias de dieta, tudo esta indo perfeitamente bem. Estou comendo no horários certos, me exercitando pouco, mas pelo menos me exercitando. A qualidade do meu sono ainda esta péssima, mas só aos poucos poderei arrumar isso. Ontem eu caminhei, não resisti e passei no estúdio de tatuagem para fazer um orçamento da minha 7° tatuagem ( sim crianças eu tenho 7 tatuagens ) o cara meu cobrou, uma facada, mas eu chorei pelos velhos tempos e acabei fazendo ontem mesmo. Ficou linda, representa muita coisa, e veio em boa hora. Em breve fotos de todas as tatuagens que tenho, só estou esperando fazer, uma que é um surpresa. É em comemoração a 4 anos ( ou 3 ) do blog, espero que eu consiga realizar, porque não sei mesmo o valor que vai ficar essa.
Sobre meu casamento, a meninas, não sei bem o que dizer. As coisas estão feridas. Sinto, cheiro de sangue, dor, e mágoas por todo canto. Nossa cama já não é tão quente como antes, e agora, apareceu um ex amor na minha vida ( parece que tudo calha para me foder lindamente ). Eu sempre fui meio que apaixonada por esse cara, e do nada ele reaparece na minha vida. Bem quando meu casamento está em ruínas. Eu amo muito o Duda, mas ele tem muitas coisas nas quais não compreendo. Ele é um verdadeiro mistério pra mim. Eu pergunto se ele me ama, ele diz que sim. Pergunto coisas sobre nosso relacionamento, ele me da respostas, mas não me sinto segura. Não tenho nenhuma intenção, em termina com ele, para ficar com esse rapaz. Se fosse para me separar, eu ia querer ficar comigo mesma. Eu não sei o que futuro reserva para mim, não sei o que posso/ou vou fazer amanhã. O Duda, aceitou muita coisa, ele aceitou meu jeito, ele ficou comigo mesmo, eu me destruindo. E com certeza muitos homens não ficariam com uma mulher assim. Tudo está realmente complicado.
Meu coração esta ferido por tudo que aconteceu nesses últimos meses. Cortes, remédios, cigarros, eu fico chapada quase todo os dias. Eu penso, só quero emagrecer. Só quero lâminas, só quero morte. 24 horas por dia, não a minuto de paz. Ser borderline, é viver numa corda bamba, ou tu pende pra um lado, ou tu pende pro outro. Sinto saudades de mim, saudades de quando eu pelo menos fingia ser forte, hoje nem isso eu consigo. Eu vou ter que ter uma longa conversa com meu psiquiatra na segunda que vem. ~ Enfim ~ Antes que eu me esqueça, estou usando o bloco de notas, do meu celular para marcar os dias que estou fechando. Quando for no domingo, que completa uma semana, eu vou postar o resultado aqui.  Espero ser forte (pelo menos na dieta ) porque a semana não acabou...


23 de outubro de 2017

Cuidado com o que fala

Eu sou uma pessoa muito fácil de pegar mágoa. Mesmo tentando expulsar, toda negatividade das pessoas. Mas quando a vem de alguém que a gente ama. Isso dói, dói de uma tal maneira que eu não faço ideia o porque de doer tanto assim.
Eu acordei por volta das 09 da manhã, minha mãe estava picando legumes, e verduras. Eu peguei meu coberto velho de quando eu era criança. E deitei no sofá, sem falar nada, ou sem esboçar nenhuma reação. No dia anterior, eu disse pra ela que eu precisava fazer regime. E pedi ( educadamente ) em primeiro lugar, para que ela não fizesse bolos recheados, ou pratos exagerados para que eu não caia em tentação. E enfatizei principalmente em relação a massas. Porque de verdade, sendo bem sincera, eu não consigo resistir, ou comer pouco. Ela apenas disse, claro filha vou te ajudar.
Fiquei muito feliz, por ouvir isso. Porque ela nunca se interessou, em me ajudar nessas coisas. Já que ela cozinha para mim, isso ajuda muito. Então, eu pobre alma achei que a conversa tinha morrido aí. Ontem ela foi a feira, gastou horrores, comprou frutas e legumes tudo para mim. ( eu não pedi ) Não sei se vocês sabem, mas eu tenho um certo problema com frutas. Por exemplo: " Se eu comer maçã, em 30 minutos em eu sinto uma dor muito forte no estômago. Se eu comer, perâ, a mesma coisa. E assim vai com outras frutas. Hortaliças então, aí é pior, é uma dor que não há remédio que passe." Então eu meio que me afasto desses tipos de alimentos.
Antes dela ir a feira com a minha tia. Ela me disse: " Lua, eu acho que você deveria ir para Viva Mil Emagrecimento ( para quem nunca ouviu falar, é um programa no qual você assisti uma palestra, se pesa na frente de todo mundo. eles medem sua altura, qual peso você deve ter, e a cada 1 mês você vai no endocrino, ou no nutricionista, caso seja necessário, eles te indicam para fazer cirurgia bariátrica, ou remédios para ansiedade ). Eu disse que não queria ir, por uma série de motivos. E que isso seria minha ultima opção. Aí eu contaria sobre anorexia, e a bulimia para meu psiquiatra. Porque até o momento, não falei sobre isso com ele. Lembrando sou diagnosticada com borderline. ( dentro da doença, existe uma distorção visual sobre o próprio corpo) Então ela simplesmente abriu a boca, e disse em voz alta: " Você não é capaz de emagrecer...Você não tem essa capacidade. " Isso doeu cara, doeu, como se um cobra esfaqueasse minhas costas. Eu, já com o olho em lágrimas disse: " Você podia me dar um voto de confiança né? E não me atacar dessa forma. Seria bom  se eles me enfiasse mais remédio, quem sabe eu emagreceria mais rápido."
Peguei e sai da sala, eu fui para meu quarto. Passou uns 6 minutos, ela foi atrás de mim. Me viu chorando, e disse " bla bla , desculpa, bla bla, você entendeu errado, blabla, quer seu remédio, bla bla" Eu cortei ela, e disse que queria ficar sozinha.
Eu queria muito me cortar, ou tomar qualquer coisa que me apagasse. Porém, ela estava vindo de 5 em 5 minutos, me ver. Quando ela saiu de casa, e foi para igreja eu estava dormindo. Acordei, e tirei lâmina do meu esconderijo. E cortei profundamente FAT, eu ia corta você não é capaz. Mas... Mas não tem espaço mais visível para poder ver o que escrevi. Quando ela chegou, eu já ouvi ela falando sobre mim, com meu marido. Escondi tudo. E deitei normal, como se eu estivesse realmente vendo tv. Enquanto sangue vazava da minha coxa. Novamente dormi, quando acordei todos estavam dormido. Peguei minha lâmina, e me cortei de novo perto da virilha, deu pra ver  carne se abrir. Fiquei feliz, não sei porquê, mas eu estou a um passe de uma insanidade. Se eu não for insana, já de ante mão. Desculpa pelo post grande, eu queria dizer com tudo isso. É que cuidado com o que fala, porque o que parece inocente pra você. Pode não ser inocente para o outro. E... Eu necessito provar pra mim, e segundo para ela, que eu consigo sim... Mesmo que ninguém acredite em mim.


20 de outubro de 2017

F-A-T

Com tudo que esta acontecendo eu não estou conseguindo raciocinar direito. Apenas, faço, e quando termino penso o que foi que eu fiz. Tudo que me tire desse mundo, nem que seja brevemente eu estou fazendo. Vejo filmes sem sentido, vejo vídeos idiotas na internet. Subo para meu quarto, aonde a solidão está pelos meus travesseiros. Eu me deito e apago. Não durmo, simplesmente apago. Ontem eu estava triste demais para contar quantos comprimidos, quantas gotas, quantas chances. Eu medi, e pensei 50 gotas seria o suficiente para entorpecer qualquer dor. Fiquei grogue, mole, tropeçando pela casa, com sono, cansada, totalmente estranha como se pisasse em nuvens.
Mas o efeito ia acabar, acabou por volta das 15 de hoje. Ainda sim, eu estava estranha, então tomei mais remédio. [ tanto faz não é mesmo ] A única coisa que eu precisa é resolver, sobre fechar a boca, e emagrecer. Apenas isso, conversei com a minha mãe. Falei que não quero que ela faça besteiras para eu comer, e nem que me chame para comer bobagens. Quero livre árbitro em relação a minha dieta. Ela disse que iria respeitar, e que ia me ajudar. [ obrigada deus ] Porque aqui ninguém respeita, esse tipo de coisa. Então é hora de encarar a balança, anotar as medidas. Acho que a brincadeira acabou, ou é ou não é. Ter um t.a é uma coisa sofrida demais, pois você se tortura, mesmo que não seja sua culpa, mas no fundo isso não importa. O que importa é que você esteja/ seja magra.


19 de outubro de 2017

Crises of madness

Eu ...
Eu não consigo entender porque tanta coisa ruim acontece na minha vida. Eu devo ter jogado pedra da na cruz, ou ter feito alguma piada de mal gosto com a fé de de alguém, estou pagando as parcelas do meu inferno pessoal. Do dia 12/10 pra cá aconteceram tantas coisas ruins, mas tantas, que não da pra escrever tudo em post. Se eu for escrever, seria um texto imenso. Para vocês ( leitores ) terem ideia, eu nem escrevi os fatos no meu diário pessoal. E olhe que eu sempre escrevo, mas estes últimos fatos não escrevi. Vou apenas relatar aqui os efeitos das coisas. Infelizmente, tive uma crise muito, mas muito grave. Aconteceu algo que eu nunca esperava, que acabou desencadeando uma situação bem complicada. Eu me joguei na frente de uma carro, tudo isso na frente da minha tia. Infelizmente o carro desviou, tomei um táxi e vim pra casa. Minha tia me seguia, em  passos rápidos. Eu não pensava, só lembrava dela chamar meu nome pela rua em plena as 9 da manhã. Saí do carro, quando cheguei em casa, fui tomar satisfação do ocorrido com a pessoa. Eu tinha tudo planejado, se a pessoa me confessasse o que fez, eu ia esfaquear ela, e depois eu ia me suicidar. Eu estava louca de raiva, enquanto gritava, e chorava, eu estava de costas para cozinha, medindo, quanto segundos eu levaria para pegar uma faca de carne da cozinha. Era questão de segundos, enquanto a pessoa falava, eu via tudo vermelho, sangue pelo sofá, e pelas paredes. Um faca de cabo preta jogada no chão, e vários remédios, fazendo efeito na minha corrente sanguínea, enquanto eu cavava meu próprio túmulo no meus próprios pulsos. [...] O que você faria se tivesse 20 segundos de coragem insana [...] Só isso passava na minha mente. Não me entenda mal, sou borderline, não uma psicopata. Mas o que aconteceu era grave demais para eu perdoar, ou saber lidar. Então as duas pessoas ia direto pro inferno pagar suas dívidas.
A pessoa jurou de pés juntos que não fez nada. Eu desabei, eu chorava como se alguém tivesse tirado algo de mim tão precioso, que não poderia ser reposto. Chamaram minha tia, a essa altura minha mãe estava histérica no telefone, ela nem se quer avisou a patroa dela, ela simplesmente abandonou o serviço para me socorrer. Chamaram minha tia, ela não sabia o que fazer, eu não sabia  o que pensar. Meu peito doía, a pessoa se ajoelhou na minha frente jurando que não fez aquilo. Eu estava sem acreditar, e acreditando ao mesmo tempo. Minha tia precisava resolver algo extremamente urgente na rua, e teve que sair. Fiquei sozinha com a pessoa, eu não parava de chorar, o botão da calça jeans, machucava minha barriga. Estourei com as mãos um jeans novo. De tanta raiva e dor. Minha mãe ligava, de 5 em 5 minutos.
Quando ela chegou, ja foi me abraçando e chorando ao mesmo tempo. Minha tia sentou no outro sofá. e minha mãe falava coisas que eu não conseguia entender. Eu só conseguia pensar, não é " Justo". A dor foi tomada por raiva pessoal, então comecei a socar minha própria cabeça. Não era soquinhos, desses que a gente da de brincadeira. Era socos de uma luta, aonde você mata ou morre. Eu já estava ficando tonta, quando ouvi um " vou chamar a ambulância". E um " Meu deus a Lua, esta descontrolada, esta se socando ". Era duas pessoas para me segurar, e uma era homem. Depois disso me enfiaram Rivotril goela baixo, eu cuspi, me enfiaram 3 xícaras de chá mata leão. ( Não sei se vocês conhecem, mas existe um chá tão potente quanto uma dose de diazepam) Nada me derrubou aquele dia. Eu me acalmei, mas não parava de chorar, fiquei com  galos na cabeças, e uma dor de cabeça que parecia que elefantes haviam pisado nela. Me deram remédio para insônia, eu já não tinha dormido na noite anterior, ou seja fiquei sem dormir por 3 dias.
As coisas estão estranhas desde aquele dia. Eu contei pra pessoa, qual era meu plano caso ela fosse a culpada de tamanha atrocidade. A pessoa ficou chocada, e com muito medo de mim. Porque sabe que sou pacífica, em relação as pessoas. Mas eu perdi perdão, por aquela pensamento, por aquela ideia, mas eu juro que se a pessoa tivesse me dito que foi ela. Eu não sei se estaria escrevendo este post agora. O clima esta pesado aqui em casa, me tiraram meus remédios novamente. Minha mãe quer eu me interne. Meu casamento esta numa profunda crise. Estou pensando em dar um tempo, e ficar no meu canto. Talvez seja o certo em fazer isso. Nós tivemos umas 3 ou 4 conversas, na qual não chegamos a nenhum resultado. Já não é de hoje que as coisas andam estranhas, e agora as coisas estão pior. Nos últimos dias eu estava sendo vigiada constantemente, minha mãe não me deixava ir na cozinha sozinha. Mas ontem tive um espaço de tempo, no qual pude aliviar minha dor da melhor maneira que eu posso, me cortando.
Eu queria ter as respostas paras as perguntas que tem assolado minha mente. Mas infelizmente eu não tenho, não sei se as coisas vão ser como era antes. Não sei há cura para o que aconteceu naquele dia, eu só sei que desde aquele dia eu não sou mais a mesma ...

12 de outubro de 2017

Seja bem vinda

As vezes você não consegue, impedir aquilo que esta entranhado na sua alma. Aquilo que esta ali com você todos dias, mesmo que te ferindo, ela sempre estava. Você a ignora, força ela ir embora, porém ela continua ali sentada no pé da sua cama. Te encarando, vendo até aonde você vai. Até em que buraco você vai se enfiar. Porque no fim ela vai jogar a corda, e vai te buscar. Ela vai te abraçar, ela vai estar lá, ela vai estar apenas lá. Não minta para mim, ao dizer que ela tinha ido embora. Ela nunca foi, e nem vai ir. Por mais que você a expulse, ela estara ao seu lado. Ela viu você comer todos aqueles pães, aqueles salgadinhos, aqueles litros de refrigerantes, pizzas, esfirras, entre tantas porcarias que você colocou dentro de si. Ela te viu subir na balança várias vezes, e chorar. Ela te viu apertando as dobras que fazem na sua barriga. Ela te viu tentar vestir aquela calça nova, e ela não entrar. Ela te viu chorar no provador, ela estava lá. A todo momento, a toda hora. Você se questiona porque ela não impediu? Porque ela não te parou ali mesmo? A resposta é simples, você não quis. Você não enxergava ela, mas ela enxergava cada detalhe de você. Mas você estava vendada, estava sendo escrava da comida, estava sendo engordada, como aqueles bois e vacas no pasto. Ela estava esperando você procura-la. Você sabia que não seria fácil, que primeiro vem a dor. Vozes ecoam dentro da sua cabeça, todos os piores xingamentos.  Ela te faz ficar de calcinha e top, e medir cada canto do seu corpo. Você chora, mas ela continua quieta apenas observando. Te faz subir na balança, e os números crescem de uma tal forma, que o peso do mundo parece que esta nas suas costas. Tudo esta embaçado, tudo esta dolorido demais. Apertado demais. Você a quer de volta, você não sabe aonde estava com a cabeça, quando a expulsou. Você diz, coisas como "eu queria ser normal", "eu queria compartilhar", "eu queria viver a minha vida". EU QUERIA TER UMA VIDA. Mas você se da conta, que ela é você, e você é ela. Mas ela esta furiosa por estar presa dentro de um corpo horroroso. Você se abraça, e diz a si mesma. Eu estou de volta, e tudo vai entrar nos eixos. Nada pode me parar, sou feita de aço, sou vazia, sou pura, limpa, e por dentro sou cor de rosa. E isso nunca vai mudar. Seja bem vinda de volta Ana...


Aprenda a ser sozinha

Eu sempre fui uma pessoa muito sozinha. Afinal, vivi parte da minha vida em companhia dos livros, ou da minha mochila rosa. Para quem não sabe, na infância eu não morei com os meus pais. Minha mãe, resolveu não levar a relação dela com meu pai a frente. E também optou por não cuidar de mim, então ela praticamente me "deu" para minha "madrinha". Vivi dos 1 ano aos 13, na casa dessa mulher que não considero minha madrinha. Minha infância foi muito traumática, passei por muitos eventos dos quais muitos minha mãe não tem nem conhecimento. ( não quero entrar em detalhes sobre isso ) Mas por estar numa casa de pessoas que não gostavam de mim. E que me tratavam mal, mesmo minha mãe pagando pra eles "cuidarem" de mim. Eu sempre ficava sozinha, depois de fazer os deveres que eles mandavam. Me lembro sentar na minha mala rosa, na area de serviço e ficar horas ali quieta encarando a máquina de lavar, ou o tanque. Me perguntando como as crianças passavam suas tardes. Depois dos 13, houve uma confusão entre minha mãe e a tal madrinha. Então eu recebi minha carta de liberdade. Morei sozinha, dos 13 aos 21. Sempre estive sozinha, dormia sozinha, acordava sozinha, tinha algumas amigas na escola. Mas eu era proibida de levar qualquer pessoa para minha casa. Minha mãe sempre estava em cima, porque tinha medo.
Mas infelizmente quando comecei a namorar. Por volta dos 19, a doença estava explodindo na minha mente e as coisas mudaram. E dos 21 para os 22, eu comecei a morar com meu marido. Eramos apenas amigados, mas eu acabei suprindo muita coisa em cima dele. Ou seja, ele tinha que me dar amor de pai, de amigo, mãe, irmãos, primos, tios, tias, namorado, marido, e assim vai. Quando ele tinha que me deixar sozinha, eu chorava, fazia birra, fazia bico, batia o pé. Eu sentia que isso não era normal, mas eu nunca consegui controlar. Foi difícil, deixar esse lado meu. Mas hoje em dia, eu ainda acabo suprindo alguns sentimentos em algumas pessoas. E infelizmente, eu sempre, sempre me machuco. Porque enquanto eu quero estar perto, ajudar, apoiar, a pessoa magicamente enjoa de mim. Não sei bem dizer o porquê, eu sempre dou espaço para as pessoas. Tento ser o mais sincera possível, mas eu sou como um band - aid, eu curo, e depois sou jogada fora.  ~ queria entender ~
Mas depois de alguns dias refletindo sobre o assunto. Eu pensei, e acabei tendo a certeza que preciso aprender a lidar com a solidão. Que preciso aprender que nada é para sempre, e quem quer fica. Não podemos obrigar ninguém, eu estou cansada de tentar. Cansada mesmo... E sejamos francos, para alguém gostar da gente, a gente tem que gostar de nós mesmo. Então Lua, aprenda a lidar com sua solidão, afinal ela pode voltar a ser sua amiga, e aposto que ela não vai te abandonar.





10 de outubro de 2017

TAG: Essa sou eu em imagens

Eu fui no blog da nossa querida Any, e tá rolando essa tag. Achei bem interessante, eu adoro imagens. E a Marine lex me marcou, então vamos lá.


1. UMA ESTAÇÃO



Eu amo inverno, embora aqui não neve ne :/

2. UM MEIO DE TRANSPORTE

Sou apaixonada por carros grandes e confortáveis.

3. UM LUGAR

Eu gosto de lugares vazios, essa imagem me define.

4. UMA FASE DO DIA ( MANHÃ, TARDE OU A NOITE )

Com toda a certeza noite com Lua, meio nublado, e frio

5. UM FILME

 É um clássico, foi um dos primeiros filmes que me apaixonei.

6.  UM ATOR
 Essa delícia de ser, Johnny depp <3

7. UMA ATRIZ

 Lily Collins de O mínimo para viver ( sei lá, o filme foi meio bleh, mas ela, o corpo dela, foi perfeito)

8 UMA BANDA OU GRUPO MUSICAL

 Eu poderia citar outros, mas no atual momento é este. Bring me the horizont!

9. UM PENTEADO

 Não com essa cor, preto mesmo, mas se fosse pra mudar algo seria nesse naipe.


10. UMA PARTE DO CORPO

 Uma barriga dessa maravilhosa *U*

11. UMA BEBIDA

 Eu fiquei muito na dúvida sobre vinho, mas eu amo os dois rs

12. UMA FLOR OU PLANTA

 O amor da minha vida...

13 ANIMAL DOMÉSTICO

Foi o melhor animal de estimação que eu tive <3

14. ANIMAL SELVAGEM
 São lindos e raros.

15. UM LUGAR PARA CONHECER 


Sonho meu, sonho meu ...


16. UM SONHO

 Que essa dor acabasse.

17. UM ACESSÓRIO


Brincos grandes

18. UMA ARTE

Desenhos.

16. UM MEDO


Da insanidade.

20. UM MONUMENTO

Sla, mas me veio na mente, o muro das lamentações \o/

21. MEU SIGNO

Sim, sou a cara desse signo.

22. ELEMENTO DE ACORDO COM SEU SIGNO

Terra

23. UM ANIMAL OU PERSONAGEM MÍTICO DA MITOLOGIA

 Medusa

24. UM LIVRO
 MA-RA-VI-LHO-SO

25. UM CANTOR


Escutem - Betwwens us - Peter Bradley Adams ( essa música tem uma história muito linda da minha vida, resumo eu beijei um menino que eu era apaixonada debaixo de um toldo, estava caindo uma chuva torrencial. Foi muito lindo!! )

26. UMA CANTORA
Birdy, forever Birdy

27. UMA REVISTA



Não tenho costume de ler revistas.

28. UMA MODELO


Jude Karda ( tem sido meu mais novo amor )

29. UMA SÉRIE

Com toda a certeza.

30. UM ROLÊ


Ver o mar a noite.

31. UMA PEÇA DE ROUPA

Jeans skinny, de preferência preto.

32. UMA COR

 Preto com sempre.

33. UMA PAIXÃO FICTÍCIA

Roman Godfrey da série Hemlock Grove (dlç)

34. UM ESTILO DE SE VESTIR

Gótico suaves...

35.UMA PERSONAGEM

Cassie de Skins UK 

36.  UMA REDE SOCIAL


37. SIMPLESMENTE UMA IMAGEM


Transtorno de Borderline

Blogs para indicar 3

CecyAguilera Blog

Ami- Paper Doll

Linnah - Maybe you should know

Bem acho eu que compre o desafio, não sei era dessa forma. Mas fiz, achei bem interessante, eu tenho uma lado bem mórbido. Mas tentei ser o mais sincera possível. Espero as respostas das meninas lindas que indiquei!!