14 de dezembro de 2017

Sad

As coisas não estão boas. Aconteceu várias coisas que me deixaram muito triste. Infelizmente nem tudo podemos controlar. O Duda esta bem depressivo também, chora de madrugada, fica horas acordado, passa mal, tá tudo muito nebuloso por aqui.
Ele tem tentado distrair a mente, mas a noite é o pior horário pra ele. Ele sobe, ele desce, fica andando pela casa feito um morto vivo.

Hoje eu peguei todas as roupas novas que comprei nesses últimos 3 meses e fui experimentar. A cada roupa que eu colocava, uma lágrima brotava no meu rosto. Eu estou IMENSA, estou gorda, triste, feia, querendo, desejando a morte mais do que tudo. Quando terminei, coloquei uma música, e sentei na porta do outro quarto e fui fumar. Eu só conseguia pensar, no ano que joguei fora, mais um ano gorda as vozes diziam. Mais um ano gorda, até quando Lua? Até quando você vai se encher de promessas vazias, e vai quebra-las?

Então as vozes, ficam mais fortes. O cigarro apaga, a música termina. E todas as aranhas saem de sua toca, e se enrolam no meu pescoço. Sinto falta de ar, sinto uma pressão no peito, sinto que tudo vai desmoronar. Ando de lado para o outro, sento, levanto, pego um shorts preto, uma camiseta grande. Tiro a lâmina do esconderijo, ela esta manchada de sangue da última vez. Não conto, apenas fecho os olhos e risco o máximo que eu consigo. Aparo as linhas de sangue que querem descer pelas minhas pernas, e ir até o tapete branco. Coloco um bolinho de papel higiênico na coxa machucada. E me deito, olhando pra cima. Sinto as aranhas enfiarem suas patas, em cada rasgo que fiz. Coloco a mão sobre o ferimento, esta quente, e úmido, levanto e vejo que o sangue manchou o shorts.

Me pergunto é só isso que eu sou? É só isso que eu devo fazer? Por qualquer motivo? Por qualquer situação eu devo, me machucar? Eu me odeio, a ponto de cortar minha própria pele? Sim. Eu queria poder cortar mais e mais, queria poder cortar os braços, os ombros, barriga, pulsos, rosto, panturrilha, pés, tudo. Eu sinto a necessidade de cortar, absolutamente todas as partes do meu corpo. Minha coxa, já não tem mais solução, nem tatuagem poderia cobrir  o que fiz com ela. E eu simplesmente não ligo. Eu apenas queria poder cortar tudo fora. Eu ainda me contenho, para não magoar minha mãe, ou fazer ela ter um troço. Mas uma hora ou outra, ela vai me encontrar numa poça de sangue. E será o dia mais feliz da minha vida.


10 comentários:

  1. Hoje foi a minha vez de estar na GR e me lembrar de vc. Força!
    GK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério, porque anjo?

      Bj 💜

      Excluir
    2. Foi porque me lembrei de que, quando esteve lá, vc se lembrou de mim.
      GK

      Excluir
  2. então o tratamento não ta fazendo resultado positivo?

    ResponderExcluir
  3. espero que ao ler este comentário tudo de bom tenha acontecido para anular um pouco da sua dor

    ResponderExcluir
  4. Parece que isso afetou todo mundo.
    Poderá ser o melhor dia da sua vida mas... Não o melhor dia da sua mãe, meu deus, ela vai ficar destruída se isso acontecer.
    Tente melhorar por ela. ♥

    ResponderExcluir

Gentiliza gera gentileza, por favor respeite meu diário. Deixei seu nome e o do seu blog, que lhe faço uma visita assim que puder.
Obrigada <3